[RP Fechada / Flashback ] Dangerous beasts

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

[RP Fechada / Flashback ] Dangerous beasts

Mensagem por Visenya Blackfyre em Qui Fev 01, 2018 10:53 pm


Dangerous beasts
A presente RP se passa na Fortaleza Vermelha, mais precisamente na sala da Mão do Rei, pouco tempo após a morte do Rei Blackfyre e antes da partida de Visenya para Yi Ti. É inicio da noite quando a Princesa vai ao encontro do Lannister, buscando saber o que mais aquele homem pretendia, após ser nomeado para um cargo tão importante, porém, a conversa pode tomar outros rumos. Participam desta RP apenas @Visenya Blackfyre e @Romeo Lannister.  
Mayu

_________________
"The Black Dragon"
Visenya Blackfyre

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP Fechada / Flashback ] Dangerous beasts

Mensagem por Visenya Blackfyre em Qui Mar 01, 2018 3:51 pm


Born a goddess and
forged warrior
Tell me would you kill to save a life? Tell me would you kill to prove you're right?


Porto Real estava de luto, mas ainda assim a cidade continuava nojenta e o cheiro fétido parecia ainda mais forte. Não se lembrava da cidade tão decadente, no governo de seu pai era um lugar bom de se viver, tinha boas lembranças de sua infância, junto a seu irmão. Pensar nele ainda era difícil, uma ferida que levaria algum tempo para cicatrizar, mas com tempo, aprenderia viver com a ausência dele. Visenya respirou fundo enquanto observava o pôr do sol de uma das varandas da grandiosa fortaleza, os longos cabelos platinados caiam sobre os ombros em um dos raros momentos em que os usava soltos, seu olhar estava perdido na linha do horizonte, seus pensamentos estavam muito além do que seus olhos podiam enxergar. A tristeza já havia a abandonado e restava somente a raiva, o rancor e o desejo de vingança. Não guardaria luto, não tinha tempo para isso, haviam coisas que precisava fazer e não poiam esperar, o caos era eminente aos Sete Reinos.  

Contudo, haviam questões que precisavam ser resolvidas antes de articular sua vingança, questões que não interessavam somente a ela, mas também a todos. Seu sobrinho havia acabado de ser coroado Rei e não podia imaginar um cenário mais catastrófico do que esse. Rhaegel era um garoto imaturo e despreparado para ocupar o trono, Rhaenys nunca fora capaz de educa-lo de maneira adequada e seu irmão não teve tempo suficiente para prepara-lo para isso. Era mimado e inconsequente, tal qual todos seus irmãos. E para piorar ainda mais o delicado cenário, a escolha da esposa dele fora algo totalmente errado. Com a ameaça que surgia a leste, mais do que nunca era necessário purificar o sangue valiriano que corria nas veias da família e Rhaenyra teria sido a esposa ideal para ele. Além do mais, ela saberia como manipular o primo para que ele agisse de uma maneira sensata. Mas a prepotência de sua cunhada selou um casamento com os Leões, algo que não trazia nenhuma vantagem, somente para os Lannister era claro.  

A influência que a família exerceria sobre a Coroa já começava a se manifestar, o primeiro feito de seu jovem sobrinho fora nomear Romeo Lannister como Mão do Rei, depondo assim Artys Arryn do cargo. Ele não mensurava o tamanho do problema que aquela decisão lhe causaria, uma vez que o orgulhoso Protetor do Leste tomaria aquilo como uma afronta. Tinha certeza disso. Visenya já imaginava o transtorno que a perca do apoio dos Arryn custaria ao Reino, o apoio dos exércitos do Vale era vital em um possível confronto direto com os Martell ou Baratheon, agora só podiam contar com os Lannister e não era segredo algum que a casa havia perdido muito de seu prestígio desde que Cersei a Louca cometeu todas suas barbáries. A cada instante que pensava na situação em que o Reino se encontrava, na fragilidade da permanência de sua família no trono, Visenya tinha mais certeza da imaturidade de seu sobrinho para governar. Seria uma questão de tempo até que uma nova guerra estourasse e agora com legalistas Targaryen se revelando, a situação que antes já era complicada se tornava ainda mais difícil. Algo precisava ser feito e ela não podia esperar.  

Um longo suspiro escapou dos lábios rosados da platinada, como se tratar de toda aquela situação fosse algo enfadonho para ela. Na verdade, era. Visenya não havia nascido para todos aqueles jogos burocráticos, apesar de lidar com todos eles com extrema maestria, fora assim que levou Ilha da Garra a tempos de prosperidade e também conseguiu o controle sobre boa parte da Baía dos Caranguejos. A noite já surgia trazendo o frescor consigo, gostava do clima soturno e haviam certas coisas que só podiam e somente deveriam ser tratadas a noite. Era a hora de tomar as rédeas daquela situação e tentar amenizar um pouco o impacto das escolhas tolas de seu sobrinho, mas antes disso, precisava medir os passos do principal interessado. A Blackfyre não confiava nos Lannister, seus instintos mais primordiais se inquietavam quando se tratava de tal assunto. Mas ainda assim, era necessário o apoio deles, uma veze que tantos inimigos se revelavam, pelo menos por enquanto precisavam deles.  

Visenya girou em seus calcanhares tomando a direção dos corredores da Fortaleza Vermelha, servos que passavam por ela a reverenciavam, mas ela não se importava. Definitivamente não era uma mulher da corte, mesmo sendo uma princesa. Aos poucos os longos corredores eram iluminados por tochas e o fogo criava um lindo efeito com as paredes vermelhas do lugar. Conhecia bem os corredores e passagens do lugar, podia passar anos sem ali pisar, mas fora ali que cresceu e explorou cada parte daquele Castelo. A longa sedaria negra deslizava pelo chão dando um ar fluido aos passos da mulher que tinha uma postura esguia, mas trazia uma feição inexpressiva. Era uma mulher bela, tão bela quanto a própria Rainha Mãe ou talvez até mais, afinal os anos ainda não haviam sido tão duros com ela, quanto haviam sido com Rhaenys. Tinha o corpo de uma jovem lady mesmo tendo tido três crianças e suas curvas chamavam a atenção por onde ela passava. Mas todos sabiam que ela era mais perigosa do que bela, afinal, rumores sobre Ilha da Garra chegavam ao continente.  

Depois da caminhada e subir algumas escadarias, finalmente chegou ao seu destino.  A Torre da Mão. Visenya sabia muito bem quem desejava encontrar e principalmente o que precisava falar, talvez não agradasse aos ouvidos de quem fosse ouvir. Todavia, não se importava se estava fazendo algo sem autorização do Rei. Rhaeger era seu sobrinho e ainda precisava mudar muito para que a platinada começasse a ter algum respeito por ele, coisa que ela realmente acreditava que jamais aconteceria. O lugar estava perfeitamente da maneira como ela se lembrava da última vez, a mesa de madeira maciça e escura, as cadeiras almofadas e confortáveis ao redor dela, a àquela hora o lugar contava apenas com a iluminação dos candelabros, o que já era suficiente para a pequena sala de reuniões. Ela sabia que do outro lado da porta estava os aposentos do braço direito do Rei. Ela fez questão de bater à porta anunciando assim a sua entrada, não se preocupava com o que o Lannister fosse pensar sobre sua visita.

wearing: Aqui with: Aqui in: Aqui
No matter how many lives that I live, I will never regret

_________________
"The Black Dragon"
Visenya Blackfyre

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum