Subida para a Colina

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Subida para a Colina

Mensagem por O Corvo em Ter Maio 02, 2017 6:43 pm



A Subida para a Colina

Os lugares mais importantes do Bosque Profundo, como o Salão Principal e os aposentos de seus lordes e ladys ficam no topo de uma colina chata. Para alcançá-los, é necessário subir este pequeno caminho de pedra desgastada.

---------------------------------------------------------------------------------------

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Subida para a Colina

Mensagem por Susanne Glover em Ter Maio 23, 2017 8:48 pm

the acrobat
A íris negra observava as estrelas acima de si, tentando entender porque era tão bonito. A roupa leve tinha sido bordada com lã, fazendo com que fosse ótima para o frio do Norte. O pescoço ainda doía devido a uma luta contra selvagens na floresta. Luta essa que levou Susanne a conhecer Dorian Mormont, lorde da Ilha dos Ursos. A pele cor de mármore ainda estava marcada e roxa por causa da força exercida pelo thenn, mas ela já sentira piores. As estrelas brilhavam acima de si, e nem mesmo a luz dos archotes conseguiam impedir o esplendor de tão bela vista.

Passos lentos chamaram a atenção da Glover, que continuou de costas para o intruso que ali passava. Não era hora de alguém andar por ali, e ela bem sabia que não tinha guardas monitorando o caminho para a colina aquela hora da noite. Quem estaria saindo? Seu irmão? Duvidava. Talvez algum servo que ficou trabalhando até tarde da noite. Não se virou, apenas puxou as penas até que tocassem seu peitoral, e por fim recostou o queixo nos joelhos, fechando os olhos. Em pouco tempo, sentiu alguém sentar ao seu lado pela maneira como sua lateral direita ficou mais quente, e olhando para o lado, Anne sorriu.

O que faz aqui, Prince? – ele não olhou para ela, continuou virado para o céu – Não posso andar no meio da noite? – Ethan deitou na grama – Está me seguindo? – ela deitou ao seu lado – Porque eu faria isso? – o homem passou o braços esquerdo por debaixo da cabeça dela, puxando-a para mais perto – Você é um ótimo ator, só podia ser filho do John – um suspiro. Se sentiu tentada a afasta-lo, mas de fato estava com frio.

Você também – ela se apoiou em seu peito, ouvindo o coração forte do homem em seu ouvido – Sou uma péssima atriz – Susanne fez uma careta. A respiração quente de Ethan batia em seu cabelo, bagunçando o mesmo – Sim, claro, você é um livro abertosarcasmo é uma característica da casa Prince, pensou irônica. – De fato – concordou rindo. Ele rolou os olhos, mas sorriu – Queria ver o que meu pai pensaria ao nos ver assim – Ethan riu alto, enquanto a Glover o acompanhava – Ele ia pensar muita merda – com um sorriso de lado, Anne respirou fundo, e um cheiro característico de terra e fumaça acariciou seu nariz. O cavaleiro provavelmente acendera alguma fogueira ou um archote antes de encontrá-la.

Bem, ele te conhece muito bem, e ele me conhece muito bem. Há alguma chance dessas merdas virem a acontecer? – o Prince olhou para ela, puxando-a ainda mais para perto – Não – a Glover disse rindo – Porque? – ele riu com ela, mas muito menos – Não sou bom o bastante, minha lady? – a ironia usada nas palavras últimas palavras fora óbvia, e antes que ela pudesse responder, Ethan sentou. Parecia estar com raiva, até – Porque eu preciso me manter pura. A Casa Glover perdeu certo prestígio na Batalha dos Bastardos, e meu irmão com certeza vai me usar como moeda de troca para que voltemos a antiga glória – Susanne sentou, voltando a posição inicial. Seu coração retumbava em suas orelhas, rápido e forte, como se quisesse explodir.

Queria casar com um total desconhecido? Não. Poderia impedir o casamento? Com certeza. Queria que sua casa voltasse a ser pouco, mas importante? Sim. Apenas se fosse preciso e só apenasNão consigo ver você se casando por obrigação – ele olhou para o céu e suspirou – Não consigo entender porque está com ciúmes – um sorriso de lado.

Ethan se virou para ela e a encarou. Anne percebeu o quanto sua respiração acelerou debaixo de seu olhar. O azul das íris alheias era tão límpido e claro, que era possível ver pequenas listras de diferentes tamanhos ao redor da pupila, douradas como ouro. A proximidade também ajudava Susanne a maneira como o Prince entreabriu os lábios, e percebeu uma briga interna. O que brigava com o que era a incógnita.

Um som chamou a atenção de ambos. Como risadas altas de vozes masculinas. As pessoas que vinham ou estavam bêbadas, ou não eram nada discretas. A Glover pulou em cima de Ethan, abraçando-o – O que está fazendo? – Anne sorriu de lado, soltando-o. Pegou seus braços e o fez abraçar abraçar sua cintura, para então voltar a posição inicial. Antes que ele pudesse protestar, a amazona girou o corpo, rolando com o cavaleiro até que ficassem escondidos entre as moitas. Abrindo a boca para falar alguma coisa, a mulher tapou os lábios do homem com a mão esquerda, impedindo-o de soltar qualquer som.

Eu vi quando você caiu feito uma criança duelando contra aquele cara que mais parecia uma mulher – a voz de um dos guardas pessoais de Anne chegou aos seus ouvidos, levemente arrastada, como se estivesse bêbado – Era a vadia Glover – um soluço do outro homem, que tinha a voz ainda mais arrastada. Indignação fervilhou em Susanne, que fez menção de levantar, mas Ethan a abraçou mais forte, lançando-lhe um olhar de advertência. "Ouça o que eles estão dizendo", era o que parecia dizer.

Ela daria uma lady melhor que aquele irmão mimado dela. O garoto mal sabe levantar uma espada – seu irmão era um ótimo espadachim! Ou não era? Na verdade, nunca o vira com uma arma nas mãos – Eu estava no grupo dela quando nos atacaram naquela caçada. A puta matou um thenn com as mãos! – isso era um elogio? Escondendo o rosto no pescoço do Prince, Anne respirou fundo, uma, duas, três vezes, tentando manter a calma. O aperto de Ethan se tornou confortável, e logo um carinho era feito em sua cintura, como uma maneira de deixa-la calma. Se fosse, estava conseguindo. Se concentrou nas batidas do coração do cavaleiro, ignorando as frases faladas pelos homens. Quando finalmente parou de ouvir os risos e passos, Anne se sentou, ainda em cima do Prince.

Ninguém nunca vai saber que isso ocorreu, ouviu? – ele a olhou confuso – Isso o que? – o coração da amazona acelerou, e sem perceber, ela entreabriu os lábios, fitando-o – Isso – então, Susanne Glover se inclinou para frente, tocando com os lábios de maneira suave na derme macia da bochecha do homem.

Habilidade Treinada:
+ Percepção

I'm your great fear

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum