Arcada das Rosas.

Novo Tópico   Responder ao tópico

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Arcada das Rosas.

Mensagem por Deus de Muitas Faces em Sab Maio 13, 2017 4:34 am



Arcada das Rosas

A Arcada é uma série de pilares geometricamente simétricos, que liga toda a sacada interna de Jardim de Cima, conectando as torres dos níveis mais altos do castelo na colina. São muito utilizadas por servos ou por aqueles que não desejam ser ouvidos, já que não é um caminho comumente usado pela família soberana nem pelos visitantes de alto nascimento. Das Arcadas é possível ter uma vista panorâmica de todas as terras que cercam Jardim de Cima, e uma caminhada ao redor delas pode ser agradável mesmo aos mais exigentes.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Arcada das Rosas.

Mensagem por Joanna Tyrell em Ter Jul 11, 2017 3:02 pm

We're both the same: half in the shadows, half burned in flames
Leaving the things we lost, leaving the ones we've crossed. I have to make an end so we begin to save my soul at any cost

Muitos diziam que Lady Joanna relembrava uma outra senhora de mesmo nome, de uma outra casa que em tempos se unira com os Tyrell. Ambas eram belas e loiras, capazes de capturar a atenção de de qualquer um que se cruzasse no seu caminho. Porém, o espírito da jovem flor nada tinha a ver com o de Joanna Lannister. Quem conhecia bem a história de Westeros sabia que suas semelhantes eram duas nortenhas, corajosas e com um grande desejo de aventura.
Lyanna Stark fora a única filha de Rickard Starkk, senhor de Winterfell, irmã de Brandon Eddard e Benjen Stark. O desejo de seu pai a ver casada fez com que sua mão fosse oferecida a Robert Baratheon, um homem que sempre estivera apaixonado por ela.
Apesar de tudo o que se havia escrito sobre Robert nos últimos anos - como ele se tornara num rei desleixado e gordo - não se deveria deixar cair no esquecimento a dedicação e apreço que esse homem sentira por sua amada, ao ponto de começar uma guerra por ela. Esses homens, de extrema valentia e impulsividade, não pareciam existir mais em Westeros nos tempos atuais.
Pois bem, tudo começara no famoso torneio de Harrenhal, organizado por Lord Walter Whent. Joanna soubera, através de um livro muito antigo e de difícil leitura, que Lyanna salvara Howland Reed de um grupo de escudeiros que pretendia atacá-lo.

Sua linha de pensamento tomou então outro rumo e Joanna relembrou Richard, seu amigo de longa data. Também ele costumava arrumar sarilhos e era Joanna quem sempre o ajudava. Uma vez ele foi pego roubando da cozinha uma grande perna de presunto e o gordo Alton, o cozinheiro, estava pronto para acabar com a vida do jovem, não tivesse a flor chegado a tempo.
Essa era uma das histórias que a Tyrell mais recordava, pois eles riram muito depois de tudo ter passado.
Suspirou e deixou que seus olhos vagueassem pela paisagem que quase parecia uma obra de arte. Como ela sentia saudades de Richard... Desejava saber seu paradeiro, mas nem uma carta recebera.
Decidiu, portanto, retomar seus pensamentos iniciais.
No famoso torneio de Harrenhal, o Príncipe Rhaegar Targaryen entregou a coroa de Rainha do Amor e da Beleza para Lyanna, chocando assim toda  a multidão que assistia, incluindo sua mulher, Elia Martell, que parecia sempre cair no esquecimento quando a história era relembrada, não tendo mais que seu nome mencionado.
Quem não ficou nada contente com a situação foi Robert, pior ainda depois que Lyanna fora sequestrada pelo príncipe.

Brandon Stark, que estava a caminho de Correrrio para casar com Catelyn Tully, desviou sua rota para Porto Real, afim de exigir a prisão e castigo de Rhaegar pelo que fizera. Contudo, o Rei Louco o declarou um traidor, juntamente com todos os outros que o acompanhavam. Insatisfeito com o sucedido, exigiu ainda que os pais de todos, incluindo Lord Stark, fossem até Porto Real prometendo um julgamento justo. Mas a loucura já havia tomado conta do homem de tal modo, que Aerys mandou que todos fossem queimados vivos, com exceção de Brandon, que se enforcou ao tentar salvar seu pai.
Joanna foi interrompida por um pequeno pardal que pousou junto das arcadas, assobiando uma melodia bonita, porém que a desconcertava. Ela gostava de imaginar como tudo aquilo havia se passado, vezes e vezes sem conta repetia a história na sua cabeça. Sabia-a até melhor do que muitos velhos que lha contaram.

Ao canto do pardal se juntou o som de passos pesados e logo ela percebeu que se tratava de um homem. Segurou o punho da espada que transportava junto da cintura, pronta para atacar quem quer que se atrevesse a passar ali. Afinal, a Arcada das Rosas era um local bem sossegado e sem movimento, era de estranhar a chegada de alguém.





_________________

Separate Or United
Someone gets excited, in a chapel yard catches a bouquet. Another lays a dozen white roses on a grave.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Arcada das Rosas.

Mensagem por Joseph Tyrell em Qua Jul 12, 2017 5:53 pm



Tragic Past.


  Era fim de tarde em Jardim de cima tudo estava completamente calmo como habitual, os servos faziam suas obrigações, os guardas e cavaleiros do castelo treinavam nos quarteis e os convidados como lord Redwyne e lord Hightower deveriam estar fazendo alguma coisa importante no momento. Sua filha Maelle deveria se encontrar em seus aposentos e Joanna aprontando em algum lugar, mas o que preocupava o lord Tyrell era seu filho e herdeiro Olyvar que no momento estava em Porto Real sem sua permissão, o que havia lhe deixado bem triste e decepcionado.

Entretanto sua mãe Desmera, uma idosa, mas inteligente mulher havia ido busca-lo junto com uma comitiva bem forte e grandiosa. Joseph não havia recebido respostas de sua mãe até o momento o que lhe deixava preocupado, já que os últimos Tyrell que haviam pisado naquela cidade fedida tinham tido um fim terrível. O guardião do Sul se encontrava sentado em uma cadeira em seu aposento próximo a janela, pensar em Oly o fez recordar das histórias que sua falecida mãe lhe contava, precisamente sobre o ocorrido em Porto Real a vários anos atrás.

O vento calmo lhe bateu sobre o rosto, naquele instante o mesmo se lembrou de Cersei a rainha louca e o que ela havia cometido. Após Daenerys Targaryen ter incendiado todos os invasores da Campina montada em Drogon, na grandiosa batalha conhecida como o Segundo Campo de Fogo e ter enviado os piratas de volta ao mar, os Tyrell e seus vassalos se tornaram seus aliados. A Targaryen sendo assim então firmou o domínio de Willas Tyrell sobre a região, como lord Protetor do Sul.

Joseph considerava até hoje a atitude de Willas admirável, pois foi o certo se aliar a quem realmente merecia o trono de ferro naquela época, mordeu o lábio e continuou se lembrando do passado e porque ele o abalava tanto. Outrora aliados do trono de ferro muitos lordes da Campina passaram a ser inimigos dos Lannister, Cersei então não se importou em matar vários membros de tais casas durante o conhecido Julgamento Verde, julgamento no qual entre eles se encontrava Loras, Macel e Margaery Tyrell está na qual pelo que ouviu de sua ama, era uma mulher muito linda e bondosa o que fazia Joseph sentir profunda magoa pelos Lannister.

O lord se levantou e começou a caminhar pelo quarto, devido o trágico passado dos Tyrell em Porto Real, Joseph se mantinha neutro em questões militares. A participação de sua casa durante a Oitava Rebelião Blackfyre, também chamada de Conquista dos Dragões-Negros seria o último envolvimento dos Tyrell em guerras se dependesse dele, não queria ter mais membros de sua casa mortos. Para seu azar alguns deles nesse instante, se encontravam naquela cidade horrível, o que resultava em várias orações feitas por Joseph as noites, pedindo aos Sete proteção a todos eles. Franziu a sobrancelha e se, pois, a imaginar como seu amado filho teve coragem de fazer o que havia feito, deixou Jardim de Cima sem consentimento de seu pai para ir para um local como aquele.

O sol começava a se por quando Joseph se retirou de seus aposentos e partiu em direção a Arcada das Rosas, era um de seus locais favoritos no castelo. Além de ter uma vista panorâmica de todas as terras que cercam Jardim de Cima, era um bom lugar para ter uma caminhada agradável em quanto pensava em assuntos importantes, como por exemplo o que iria fazer se não recebesse resposta em breve da Senhora dos Espinhos, sua mãe.

Chegando em seu destino finalmente, Joseph percebeu uma figura um tanto quanto familiar por ali. Se aproximou mais e percebeu que era Joanna, sua filha menos comportada, mas não menos inteligente, sorriu e se colocou em sua frente com ambas as mãos na cintura:

– Posso saber o que minha adorada e comportada filha está fazendo aqui sozinha? E ainda mais, portanto uma espada?

Seu olhar foi até a bainha na cintura dela, Joseph tinha conhecimento das atitudes de sua filha e sabia que a mesma sempre era abortada pelo castelo, portanto alguma espada, entretanto ele mesmo nunca havia presenciado tais situações. Por mais que o falecimento de sua esposa tivesse abalado todos seus filhos, ele não poderia deixar todos eles arriscarem suas vidas.

– Quero saber como a conseguiu... pois darei um jeito no indivíduo.... E minha filha devido o ocorrido com sua mãe, eu sei que estamos meio que distantes... mas eu te amo e pelos sete pare de brincar com espadas e afins... é arriscado...

Terminou suas falas e fixou seu olhar ao dela, tentando ao mesmo tempo não ser tão ríspido e ao mesmo tempo dar uma ordem. Embora soubesse que não iria adiantar muito tratando de Joanna, logo sentou-se ao chão e encostado em uma das arcadas esperou a reação e resposta de sua filha caçula.



Treino Historia



Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

Novo Tópico   Responder ao tópico
Permissão deste fórum:
Você pode responder aos tópicos neste fórum