Corte do Tritão

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Corte do Tritão

Mensagem por O Corvo em Dom Maio 14, 2017 4:18 pm



Corte do Tritão

É o grande salão do Castelo Novo em Porto Branco, onde Lorde Manderly recebe a corte e festas. Suas paredes, chão e teto foram feitos de tábuas de madeira entalhadas cuidadosamente, e decoradas com todas as criaturas do mar. Em uma ponta do salão está a entrada, e no outro um palanque, onde fica um grande trono almofadado. O piso possui caranguejos, mariscos e estrelas-do-mar, meio ocultos entre ramos retorcidos de algas marinhas e ossos de marinheiros afogados. Nas paredes, de ambos os lados, tubarões brancos que rondam as profundezas pintadas de azul-esverdeado, enquanto enguias e polvos deslizam entre rochas e navios naufragados. Cardumes de arenques e grandes bacalhaus nadam entre as altas janelas arqueadas. Mais para cima, perto de onde velhas redes de pesca pendem do forro, a superfície do mar fora retratada. À direita, uma galé de guerra desliza serena contra o sol nascente; à esquerda, um velho e surrado barco de pesca enfrenta uma tempestade com velas esfarrapadas. Atrás do palanque, uma lula gigante e um leviatã cinzento travam uma batalha entre ondas pintadas.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Corte do Tritão

Mensagem por Tomine Locke em Qua Jun 21, 2017 2:40 pm


Tomine Locke

Estava a caminho de Porto Branco na companhia de um pequeno contingente militar de Castelovelho, eu mesma estava liderando eles nessa viagem. Minha mãe havia me enviado a sede da casa Manderly para selar uma aliança no objetivo de fortalecer nossas defesas na Dentada. Eu não conhecia muita coisa a respeito de Lord Cardinale Manderly, mas tinha certeza que se os boatos sobre a sua índole fossem verdadeiros, eu não teria problema algum, uma vez que muitos diziam que ele era cruel e sanguinário com seus inimigos, porém leal e generoso com os seus amigos e aliados. - Vamos homens! Parecem mocinhas... Deveriam ter vindo em liteiras invés de cavalos. Murmurei para a minha escolta, arrancando algumas gargalhadas deles. Sempre fui ótima em me comunicar com os meus guardas do que com minha própria mãe, talvez pelo fato do meu pai ter me treinado para ser uma guerreira e liderar as forças Locke, e não ser uma Lady pomposa como a minha mãe queria. Entretanto Lady Sybelle não tinha desistido de me tornar uma Lady e agora buscava insistentemente me casar, como se um marido fosse me colocar cabresto e me controlar. Um suspiro frustrado fugiu dos meus lábios com a lembrança, mas tratei logo de espantar tal coisa. Mantendo meus olhos fixos na estrada.

O caminho para Porto Branco não era tão longo e por esse motivo logo avistamos a maior e única cidade do Norte, chegando novamente ao entendimento do motivo da casa Manderly ser tão rica, podia notar isso através do seu enorme porto e área de comércio, uma aliança com eles realmente seria muito satisfatória. Endireitei meu casaco de lã e puxei as rédeas do corcel branco para trás, forçando-o a parar imediatamente. - Donnell leve esse dinheiro e tente comprar todo o trigo que puder... Entreguei alguns dragões de ouro para o homem, que por sua vez, servia a minha casa como intendente. Pois estávamos precisando de trigo em Castelovelho, especialmente os aldeões e esse trigo não serviriam apenas para alimentação, mas também para plantar em nossas terras. Observei-o partir para a área de comércio da cidade na companhia de outros quatro membros da escolta, enquanto eu agitava as rédeas novamente do animal e batia ambas as pernas contra o seu tronco, obrigando-o a voltar a galopar. Entrando na cidade e seguindo diretamente para a sede da casa Manderly, o imponente Castelo Novo. Diminuindo a velocidade do corcel para que os meus porta-estandartes entrassem na frente com as bandeiras da casa Locke, um corvo havia sido enviado para Lord Cardinale e tinha certeza que ele estaria nos esperando como um bom anfitrião.

No passado nossas casas lutaram inúmeras vezes juntas e tinham um laço de amizade muito forte, eu esperava fortalecer novamente esse laço e sair de Porto Branco como aliada de Lord Manderly. Observava as ruas bem pavimentadas e organizadas da cidade, que demonstravam toda a sua beleza, mas o que eu pude constatar como belo mesmo, foi o suntuoso Castelo Novo, que era belíssimo com paredes alvas e bandeiras do tritão tremulando sobre suas torres. Confesso que fiquei embasbacada com a elegância e beleza do lugar. Contudo não tinha tempo para ficar admirando Porto Branco ou Castelo Novo, meu objetivo aqui era conversar com Lord Manderly e buscar o que mencionei antes; uma aliança. - Boa tarde, senhores! Cumprimentei os guardas que me receberam. - Sou Tomine Locke de Castelovelho. Tenho certeza que o seu Lord está a minha espera... O homem rapidamente assentiu, e após eu descer do corcel branco um guarda o tomou e o levou para o estábulo, ele então me conduziu para o castelo. - Leone não precisa vir comigo... Eu consigo conversar com Lord Manderly sozinha. Balbuciei para o meu capitão da guarda, que não era muito confiável para mim, já que ele era visto como o cão de guarda da minha mãe. Lady Sybelle não iria se meter nessa reunião com Lord Manderly por intermédio de seu cão. Ele apenas assentiu e se retirou para onde os demais membros do contingente ficaram, eu por outro lado fui conduzida para a bela corte do tritão. O grande salão de Castelo Novo.

Observando a silhueta de um homem alta e magro que trajava preto, Lord Cardinale Manderly. - Milorde! Cumprimentei pousando o punho fechado contra o peito, fazendo uma pequena reverência. - Sou Tomine Locke, herdeira de Castelovelho. Apresentei-me com um sorriso, encarando o belo homem de feições austeras à frente. Esperando obter êxito no que tinha para propor a ele.

- Interação Flashback -
-Treino Hipismo -

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Corte do Tritão

Mensagem por Cardinale Manderly em Sab Jul 08, 2017 9:54 pm

Cardinale Manderly
Senhor de Porto Branco

Naquela manhã no Castelo Novo em Porto Branco, o nobre senhor, Cardinale Manderly, caminhava pelo grande salão conhecido como Corte do Tritão, resolvendo com alguns de seus serviçais assuntos referentes à segurança na região do Faca Branca. Pois alguns ataques estavam ocorrendo a pequenos vilarejos nas margens do rio, porém, Cardinale já estava se preparando para resolver a situação, enviando algumas tropas de soldados para montarem guarda e patrulhar o local. Quando a sua atenção foi atraída para a presença de seu Meistre que entrava no salão com uma mensagem, cujo remetente era Castelovelho a sede ancestral da casa Locke. Mas o que será que os Locke queriam com Lord Manderly? Já que fazia praticamente metade de um século que ambas as casas não buscavam contato uma com a outra, no passado ambas foram fortes aliadas e lutaram em diversas batalhas, como por exemplo, a guerra dos cinco reis e a luta contra os usurpadores Bolton, mas isso havia sido há muito tempo atrás. Os Locke tinham se mantido reclusos após isso, e a casa Manderly nunca mais havia buscado assuntos com eles, pelo menos até o presente momento, quando tal mensagem chegou a seus domínios. - Obrigado, Meistre Karl. - O senhor de Porto Branco agradeceu, pegando a mensagem e fazendo uma breve leitura sobre a mesma.

A mensagem informava sobre a chegada da herdeira Locke em Porto Branco a fim de discutir assuntos comerciais e políticos com Lord Manderly, na verdade, ela solicitava uma audiência para com certeza buscar uma nova aliança. Cardinale apesar de um pouco surpreso, ficou contente pelos Locke terem resolvido buscar reconstruir velhos laços de amizade. - Meistre Karl, prepare tudo para a chegada da herdeira de Castelovelho. Parece que os Locke resolveram reconstruir nossas velhas amizades. - Ordenou resoluto, deixando o salão e seguindo para o pátio, onde passou a instruir a sua guarnição sobre a chegada da comitiva Locke. Por fim, seguindo para a torre nevada a fim de ver Sunny.

[...]

Momentos mais tarde, Lord Manderly se encontrava novamente no salão. Sentado em seu grande assento estofado a espera da visitante, à medida que apreciava um cálice de vinho obtido dos Redwyne da Árvore. Sendo informado pouco tempo depois sobre a chegada da herdeira de Castelovelho, cujo nome era Tomine Locke. - Bem vinda a Porto Branco, Milady. - Esboçou um pequeno sorriso, aproximando-se da jovem no momento que ela entrou no salão. Observando o quão bela ela era, imaginando também que se não fosse pela existência de sua esposa Sunny, ele com certeza cortejaria essa nobre Locke. - Estou surpreso pela sua mensagem e visita, contudo, também contente por ambas... - Prostrou-se a sua frente e como um perfeito cavalheiro, beijou as costas de sua mão, conduzindo-a para um assento na Corte do tritão. - Posso servir uma bebida? Vinho? Talvez uma refeição? Deve estar exausta... - Ofereceu ainda sorrindo, puxando uma cadeira para a mesma e assistindo-a sentar, antes de caminhar para o seu próprio assento. Observando a jovem ser muito bem servida pelos servos do castelo. - Mandarei que sirvam bebidas e comidas para o seus homens também... - Olhou para um de seus guardas que estavam presentes, certificando-se de que o mesmo fizesse conforme o mencionado.

Encarando a jovem Locke enquanto voltava a bebericar do cálice de vinho, esperando a mesma descansar para iniciar os assuntos que ela trazia para serem discutidos.

- Interação Flashback -
-Treino Política -


_________________
Lord of White Harbor-

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Corte do Tritão

Mensagem por Tomine Locke em Qui Jul 20, 2017 9:22 pm


Tomine Locke

Um pequeno sorriso surgiu em minha face no momento que adentrei ao luxuoso salão de Castelonovo, o local conhecido como a corte do tritão. Um lugar que realmente era muito belo e suntuoso como inúmeros nortenhos relatavam, digno da casa mais rica do Norte. Porém, o que chamou minha atenção mesmo, foi à presença de um belo homem que veio me receber com os devidos cumprimentos, esse homem era ninguém mais, ninguém menos, que o próprio Lord Cardinale Manderly. O nobre senhor de Porto Branco para quem minha mãe vinha tentando me empurrar, ele era viúvo e tinha um único filho, que por sua vez, ainda era uma criança de colo. Parecia ser o pretendente ideal para uma jovem herdeira de casa nobre como eu, entretanto, não era bem assim, muitas pessoas relatavam que apesar da boa aparência e do modo charmoso de se portar, Lord Manderly era um verdadeiro sádico e sanguinário. Boatos sobre suas proezas vagavam pelo norte, assim como a sua alcunha de "corvo sangrento", o que poderia se esperar de um homem que decapitou o próprio irmão?

O sorriso permaneceu em meus lábios à medida que fazia uma pequena reverência, fechando o punho contra o peito. - Milorde, sou Tomine Locke de Castelovelho. Apresentei-me com cautela, observando-o tomar minha mão e plantar um beijo sobre a mesma, como um perfeito cavalheiro que aparentava ser. Mas como mencionado antes, eu tinha de ficar alerta, pois as aparências poderiam ser enganosas. - Obrigada por me receber. Espero que o corvo de Castelovelho tenha o feito se interessar pela proposta apresentada, e perdoe a Lady minha mãe na mensagem, caso ela tenha cometido alguma indiscrição. Esbocei um sorriso tímido, seguindo-o para a cúpula onde ficava o seu assento e alguns outros para convidados.

- Não se preocupe milorde. Descansarei depois, no momento só um cálice de vinho já me basta. Peguei o cálice de vinho, também agradecendo pela sua gentileza perante minha escolta, bebericando do vinho e apreciando o seu sabor refrescante. Planejando ir diretamente para o assunto a ser discutido. - Eu agradeço por tudo, milorde. Encarei o homem por alguns segundos, imaginando que mesmo com a sua fama, ele parecia ser um ótimo partido. Eu até me aventuraria a tentar algo, caso não tivesse uma relação com Ellard Snow, o bastardo de Winterfell. Meneei a cabeça, espantando tais pensamentos. - Pois bem, meu senhor. Minha mãe deve ter relatado na mensagem a razão dos Locke terem vindo a Porto Branco tratar com o senhor, no passado nossas casas já foram unidas por uma aliança que beneficiava as defesas de ambas. Suspirei exausta, bebendo um pouco mais do vinho.

- Castelovelho fica muito próximo da costa da Dentada e estamos sujeitos a ataques marítimos, decerto que por piratas e salteadores. Mas eu em conjunto com minha mãe, gostaríamos de firmar uma aliança com o senhor a fim de melhorar nossas defesas e expandir nosso poderio marítimo. Pousei o cálice sobre a mesa e mantive meu olhar sobre o Lord tritão. - Daremos suporte militar em qualquer campanha que o senhor se propuser a fazer... A casa Locke passou anosa em seus próprios domínios, mas neste momento estamos reconstruindo nossas alianças e para nós, a casa Manderly sempre foi a nossa principal e mais forte aliada. Obviamente, teremos muito a discutir. Adotei um semblante mais sério, esperando uma resposta para prosseguir com a minha proposta de aliança.

- Interação Flashback -
-Treino - Política

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum