Os Sete Reinos

Página 2 de 7 Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Os Sete Reinos

Mensagem por O Corvo em Qua Mar 08, 2017 10:31 pm

Relembrando a primeira mensagem :


Ficha de inscrição

Regras Gerais

Buscando simplificar o acesso aos grupos de cada região e até mesmo ao tão sonhado título da nobreza, o JDT desenvolveu uma ficha de inscrição para apresentar os aspectos essenciais da personalidade e da trama de seu personagem. Queremos conhecer sua história, mas queremos lhe dar espaço para desenvolvê-la com o decorrer do tempo, alterando o necessário, acrescentando o que entender melhor e enriquecendo sua experiência aqui. Assim,quando da construção da sua ficha, basta observas as regras a seguir:

01. Para que sua ficha seja aceita, será necessário Nome e Sobrenome. Ex: Richard Collins. Logo, todas as informações devem ser preenchidas de forma correta, não aceitaremos nome de personagens que fujam do padrão. Ex: Cold_Miller ou Broon.Carter. Caso seu personagem seja UM BASTARDO RECONHECIDO pelo genitor nobre, poderá usar os nomes dados aos mesmos em cada região, quais sejam:

Norte = Snow
Vale de Arryn = Stone
Terras Ocidentais = Hill
Terras da Coroa = Waters
Terras da Tempestade = Storm
Terras Fluviais = Rivers
Campina = Flowers
Ilhas de Ferro = Pyke


02. O personagem que morrer, entrará para o grupo dos Mortos, não podendo postar fora de Para-lá-da-Muralha.

03. Não se esqueça de determinar a região de Westeros a qual seu personagem pertence. Norte – Vale de Arryn – Terras Ocidentais – Dorne – Terras da Coroa – Terras da Tempestade – Terras Fluviais – Campina – Ilhas de Ferro.

04. Não se esqueça de dar um cargo ao seu personagem. Você pode encontrar nossa lista de cargos clicando aqui.

05. Cada cargo receberá um salário pré-determinado. Você pode encontrar os salários de cada cargo clicando aqui.

06. Apenas os cargos que detêm mais poder terão suas vagas reguladas. Em virtude disso:
a) Cada player PODERÁ POSSUIR ATÉ TRÊS CONTAS LORDS/LADY ou SENESCAL (YI-TI).
b) Cada player SÓ PODERÁ POSSUIR UMA CONTA NO PEQUENO CONSELHO, e está conta NÃO ENTRARÁ na contagem do item anterior.
c) Caso seja seu desejo ADOTAR UMA CONTA JÁ CRIADA, deve-se sempre observar a regra do primeiro item.


07. Cada player poderá escolher até três habilidades inciais. Isso significa dizer que nas três habilidades escolhidas, os players receberão de imediato o nível 03, seguindo o aprimoramento a partir dai. Dentre essas habilidades, deve-se obrigatoriamente escolher UMA HABILIDADE CRIATIVA, UMA HABILIDADE FÍSICA E UMA HABILIDADE DE CONHECIMENTO. A lista de habilidades você pode encontrar clicando aqui.

08. É proibido que um mesmo OFF tenha mais que 2 (duas) contas Lorde/Lady numa mesma região (reino).

09. A história de seu personagem teve possuir no mínimo 250 palavras. Textos menores que isso não serão lidos/avaliados.

10. Você deverá distribuir 16 pontos entre os atributos pré-estabelecidos. Fichas cuja distribuição ultrapassar 16 não serão lidas.

11. Fica proibida a criação de fichas para casas nobres (grandes ou menores), magistrais, cavaleirescas ou clãs com menos de três membros vivos e ativos.



Lannister, Targaryen, Baratheon, Stark, Tyrell... são apenas raios de uma roda.

Sete Reinos

Aqui se reúnem as fichas das pobres almas que povoam os Sete Reinos.

[MODELO DE FICHA]

Nome On: (Nome do Personagem)
Nome Off: (Seu Nome e Sobrenome)
E-Mail/Skype/Instagram: (Para contato)
Sangue: (Pode escolher entre Legítimo ou Bastardo).
Cargo: (Ocupação do seu personagem)
Habilidades Iniciais Escolhidas:(1 física + 1 de conhecimento + 1 astuciosa)
Região Pertencente: (Região de origem do seu personagem).
Características do Personagem: (Descrições físicas, psicológicas, atributos, entre outros que possam caracterizar seu personagem).
História do Personagem: (Breve resumo da trama que deseja criar para seu personagem)
Árvore Genealógica:(Opcional)


Distribua 16 pontos entre os seguintes atributos, de acordo com o seu personagem:

Criatividade: -
Força: -
Inteligência: -
Agilidade: -
Coordenação Motora: -
Vigor: -
Oratória: -
Fé: -


Última edição por O Corvo em Qui Jun 01, 2017 6:43 pm, editado 2 vez(es)

Voltar ao Topo Ir em baixo


Re: Os Sete Reinos

Mensagem por Desmera Tyrell em Sex Maio 12, 2017 5:29 am



Growing Strong...


Nome On: Desmera Tyrell

Nome Off: Thiago Braga

Sangue: Legítimo

Região Pertencente: Campina

Características do Personagem: É uma mulher extremamente calculista e fria em suas decisões, embora ame incondicionalmente seus familiares, o que sempre foi sua qualidade redentora. Com a idade avançada, não possui limites em seus discursos, sendo por vezes rude ou simplesmente importando-se muito pouco com o juízo que se tem dela. Histórica por produzir mulheres fortes, a Casa Tyrell é bem representada por Desmera, que recebeu a alcunha do povo e dos muitos nobres que já a conheceram de Rainha ou Senhora dos Espinhos, como sua antepassado, Olenna Tyrell, uma mulher que de fato governou a Campina até sua morte aos cento e cinco anos. É culta, e treinada em política e nos costumes clássicos de seu povo. É uma mãe carinhosa, e deseja mais que tudo proteger o único filho que pôde produzir, Joseph. Ela não sobreviveria à outro parto, o que sempre a entristeceu muito. No entanto, vê em seus netos a figura dos filhos que não conseguiu produzir, fazendo mais o papel de mãe para eles e decidindo sobre suas vidas no lugar da esposa de seu filho.
  Desmera é uma voz de comando, mas principalmente, de visão. Ela sempre mede cada gesto de sua Casa, e as consequências de cada decisão. É orgulhosa e extremamente perdulária. Ama os prazeres que a comida de Jardim de Cima podem proporcionar, e é uma mulher tolerante com qualquer tipo de particularidade. Conhecida como uma benfeitora de bardos e cantores, sempre mantém alguns em seu séquito, bem como cerca de quinze donzelas de famílias nobres da Campina, as quais ela convida para ensinar. No jogo dos tronos, e na vida como uma Senhora. Uma delas foi a sua nora, escolhida por ela para o seu filho enquanto era ainda muito jovem. Ela treina moças de toda a Campina, e é reponsável por arranjar a maior parte dos casamentos dos vassalos de seu filho. Desmera também possui um lado sombrio, já que seria capaz de qualquer coisa para assegurar o que lhe pertence, e ao seu filho. É frustrada com a relação de seu neto com o Trono de Ferro, extremamente ofendida pela ligação de Olyvar com uma Blackfyre. Furiosa, têm insistido para que Joseph o convoque de volta, sem resposta. Tal situação pode significar o limite de seu temperamento, que não deve ser provocado por ninguém.


História do Personagem: Desmera era a filha mais velha de Leorian Hightower, e foi escolhida dentre todas as donzelas da Campina para casar-se com Garlan, filho de Willas Tyrell. A partir de então, cresceu como uma influência sobre seu marido, utilizando o apoio de seu irmão, anterior Lord Hightower, para fortalecer e assegurar a paz da Campina. Ao lado de seu marido, ela manteve uma aliança distante com os Blackfyre, permitindo o comércio comum que realizava com o governo anterior, de modo a manter o equilíbrio do reino. Com mãos de ferro para a economia, poupou dragões e mãos Gardener (moeda única da região da Campina, em que duas mãos de ouro equivalem a um dragão), apenas ampliando a riqueza crescente de seu marido. Quando Garlan morreu, já aos quarenta e sete anos, por uma infecção nos rins, assumiu o controle das funções de sua família, ensinando seu filho na arte da governança e afastando-se cada vez mais enquanto ele tornava-se ainda mais capaz. Como Joseph fora feito cavaleiro e treinado na espada a vida inteira, foi dela que ele aprendeu o necessário para jogar o Jogo dos Tronos.
Habilidosa, arranjou o casamento de uma donzela Redwyne com o Lord do Vale, bem como o casamento de uma Fossoway com seu sobrinho, Lord Hightower. Escreve e recebe cartas de toda Westeros, de Lords pedindo esposas do sul para seus filhos. Solenemente recusa qualquer oferta Lannister, permitindo contudo alianças com alguns vassalos influentes em seus domínios, como medidas de prevenção. Conhecida pelo seu insentivo à arte e por manter uma rede de espiões, pouco passa despercebido à esta figura carismática e icônica da Casa Tyrell. Suas frases de efeito e zombarias são conhecidos de todos os Sete Reinos. Nem mesmo o Trono de Ferro escapa de sua atitude blazé habitual. .
Com o conflito entre os Martell e o Trono de Ferro, Desmera aconselhou seu filho a não manifestar-se sobre sua posição diante do assunto. Tanto Dorne quanto as Terras do Ocidente fazem fronteira com a Campina, e ela não desejava uma guerra até que fosse inevitável. Neutros, assegurariam que todos os lados continuassem almejando seu apoio, e os corvos de fato viriam. Mas os Tyrell não partiriam em uma cruzada insana novamente, não depois da traição da Rainha Louca. O Julgamento Verde não se repetiria enquanto ela estivesse por perto. Conhecia a história e vivera o bastante para conhecer também seus adversários. Os Lords verdes e imberbes atuais não a intimidavam. Sob sua tutela, tanto Joseph quanto seus netos cresceriam fortes. Só então poderia ter alguma paz para encerrar sua vida. Não antes disso.


Distribua 16 pontos entre os seguintes atributos, de acordo com o seu personagem:

Criatividade: - 2
Força: - 1
Inteligência: - 4
Agilidade: - 1
Astúcia: - 3
Vigor: - 1
Oratória: - 3
Fé: - 1

Queen of Thorns...
------------------------------------------------------------------------------
@Lilah



Ficha aprovada

_________________

Queen of Thorns...✖️

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Os Sete Reinos

Mensagem por Alerie Hightower em Sab Maio 13, 2017 1:19 pm

Alerie Hightower
Com: --; humor:---; vestindo: --- .

Nome On: Alerie Hightower

Nome Off: Kah

E-Mail: karol.2301

Sangue: Legítimo

Região Pertencente: Campina


Características do Personagem: Alerie desde pequena foi cercada de luxo e conforto, todas as regalias que o dinheiro poderia lhe proporcionar. A filha primogênita do Senhor de Torre Alta fora criada como uma verdadeira princesa e obviamente educada como tal, tendo os melhores meistreis cuidando de sua educação. Ainda criança mostrou-se uma menina muito inteligente e esperta, sabendo usar seus encantos para conseguir o que desejava, principalmente quando se tratava de seu pai. Muito apegada a mãe, sempre estava próximo a ela, aprendendo a costurar e bordar como uma boa dama. Tinha verdadeira veneração por ela, mesmo que em alguns momentos não concordasse com suas palavras, mas sempre tentava agrada-la da melhor maneira possível. A família vinha sempre em primeiro lugar, amando todos seus irmãos igualmente, nunca se sentiu inferior a eles por ser mulher, muito pelo contrário, sempre ajudou sua mãe a cuidar dos menores, mostrando um amor fraterno muito grande. Com o passar dos anos, sua personalidade forte se tornava ainda mais evidente, sempre debatendo o que achava que não estava correto. Seu pai apreciava a forma como ela pensava e se portava, criando um forte laço entre os dois e uma grande relação de respeito. Não era uma filha rebelde, mas ponderava ao máximo antes de qualquer decisão, presando primeiramente sempre o bem dos seus. Além de ser uma moça muito bela, é extremamente talentosa para a música, sua habilidade com a harpa encanta a todos. Muito inteligente, muitas vezes sente-se entediada com a maioria das pessoas, o que faz dela um pouco sarcástica e sínica em algumas ocasiões. O sequestro de seu irmão, porém, deixou a jovem extremamente abalada, bem como toda a família. A falta de notícias fora um verdadeiro veneno para a todos, que acabou vitimando sua amada mãe, a mulher acabou adoecendo gravemente e não resistiu. Tendo perdido mãe e o irmão, jurou a si mesma que não deixaria nenhum mal acontecer a seus familiares. Possui grande admiração por Desmera Tyrell e a tem como referência de mulher, principalmente após a morte de sua mãe.

História do Personagem: Era morna e agradável manhã de primavera, os pássaros cantavam ao longe e ainda podia se sentir o doce aroma das flores pelo ar. Em Torralta, porém, o movimento era intenso, mulheres subiam e desciam escadarias apressadas, em suas mãos tinas cheias de água fumegante e panos tão alvos como as nuvens que pairavam pelo céu. Era possível ouvir os gritos da lady daquele castelo por todos os corredores, o que deixava seu esposo ainda mais apreensivo com a situação. A mulher dava à luz ao primeiro filho do casal e desde a madrugada as dores não sessavam: — Vamos Milady, precisa trazer seu bebê ao mundo. — Falava a mulher que conduzia o parto. As mãos da jovem lady apertaram os lençóis com extrema força, quase os perfurando com suas unhas, mas a criança ainda não nascerá: — Vamos milady! Só um pouco mais e terá sua criança nos braços. — Pediu a velha senhora, por sua experiência sabia que logo nasceria: — Eu... Eu não... consigo mais. — Ofegante a lady respondeu. Seu semblante contraía-se em dor. Uma das servas segurou a mão da lady a encorajando e mais uma vez, ela usou de todas as suas forças para empurrar o bebê que finalmente chegava ao mundo.

Alerie foi o nome escolhido por seus pais, uma criança de beleza encantadora, bochechas rosadas e olhos azuis reluzentes como joias. Uma filha muito amada, desde o primeiro momento em que respirou. Com muitos cuidados e caprichos a menina era cuidada, principalmente por sua mãe que gostava de passar o maior tempo possível com seu bebê nos braços. Cercada de mimos e cuidado a pequenina crescia cada vez mais bela e um tanto mimada. Foram necessários vários castigos para que ela corrigisse esse pequeno defeito. Logo a Lady engravidou novamente, dando à luz seu irmão, como a diferença de idade era mínima, não houve grandes problemas em se acostumar com o novo membro da família. Algum tempo mais tarde, chegaram os trigêmeos, o que deixou Torralta cheia de crianças. Alerie nunca sentiu diferença no tratamento dos pais, mas desde muito cedo aprendeu que teria muitas responsabilidades.

Quando seu irmão do meio fora raptado, ela ainda era uma criança, mas a ausência do menino entristeceu e muito a mais velha, tornou-se extremamente zelosa com os outros irmãos. Sempre que podia estava por perto para ver o que estava acontecendo com eles. Ela não precisava falar, mas era possível ver em seus olhos que se sentia muito triste pelo que havia acontecido, o que marcou profundamente sua personalidade. Ela já não era mais aquela criança risonha, sempre tinha o semblante sério, as vezes seu pai ou sua mãe conseguia arrancar pequenos sorrisos de seus lábios. Mesmo assim, ela podia ver no semblante dos pais a tristeza e dor que a ausência do irmão causava. Sentia-se culpada por não conseguir fazê-los sentir melhor, precisava ser a alegria deles de alguma forma e se esforçaria para isso. Talvez tenha sido a primeira meta que a pequena Alerie encarou com determinação em cumpri-la.

Ainda bem jovem, já era educada para ser uma dama, tinha aulas de bordado, etiqueta, música, tudo que uma boa esposa precisava ter. Os melhores meistreis cuidavam da sua educação, ensinando-lhes tudo sobre o Sete Reinos e as famílias mais importantes de Westeros. Foi então que a bela pérola começou a surgir e chamar a atenção não somente de sua família, mas logo de todos na Campina. Alerie era crescia como uma jovem perfeita! Perfeita até demais! Sua beleza era contada por todos que visitam a jovem de longos cabelos castanhos escuros. Seus bordados eram tão perfeitos quanto os de sua mãe, perfeitos e delicados, as mãos delicadas da jovem Hightower eram capazes de produzir coisas maravilhosas. Mas não apenas bordados, seus dedos dedilhavam a velha harpa da sala de música com maestria, deixando seu professor de música orgulhoso. Muitas eram as noites que seu pai lhe pedia que tocasse uma bela canção, o que deixava a jovem alegre por ver que podia de alguma forma alivia-lo de seus problemas.

Mas o talento da jovem lady ia muito além, esforçada e determinada, dedicava seu tempo aos estudos, muito inteligente, não era nenhum desafio para ela, gostava de obter conhecimento e procurava absorver todas as informações possíveis. Ousou aprender um idioma diferente do seu, obrigando mesitrel Dareon ensina-la valiriano. Não sabia se um dia precisaria de fato daquelas aulas, todavia conhecimento nunca era muito. Tamanha inteligência logo se tornou um problema, Alerie percebeu que as jovens de sua idade jamais conseguiam acompanhar seu raciocínio, estavam mais preocupadas em falar dos cavaleiros, escudeiros e outros rapazes da Campina: — A tolice de vocês me espanta. — Resmungava na maioria das vezes que era obrigada permanecer na companhia das jovens damas. Sabia que um dia deveria cumprir seu dever de se casar, uma obrigação que ela tinha para com a família, mas esse era um dia que ainda estava distante em seus pensamentos.

No décimo quarto dia de seu nome, seu pai ofereceu um enorme banquete, convidados Lordes e ladys das casas mais nobres, inclusive os suseranos Tyrell. Uma festa como não se via a muitos anos naquele castelo, mas Lorde Avalon e sua esposa, queriam comemorar a filha abençoada que tinham. Alerie era tudo o que eles poderiam desejar, como filha e como lady, enchendo-os de orgulho. Depois de tantos anos, era a primeira vez que via seus pais realmente felizes, algo que ela havia se empenhado muito em conseguir. Aquele foi um dia que permaneceria para sempre em sua mente, mas que não apagaria de sua memória, a tragédia do desaparecimento do irmão.

Mas novamente uma tragédia cairia sobre o lar dos Hightower, exigindo muito mais de Alerie do que qualquer outra coisa. Sua mãe viera a falecer, uma tragédia que novamente apagou o belo sorriso da jovem. Tudo agora seria diferente. Aquele era funeral muito triste, toda a família estava consternada e os nobres de toda região vieram prestar suas condolências. Tudo que ela desejava era mãe de volta, mas sabia que era um desejo em vão. Seus irmãos e seu pai pareciam perdidos e ela sentiu um absurdo peso sobre seus ombros. Eram as responsabilidades que ela teria pela frente e que ela tomaria para si, seria a mulher da casa e cuidaria de tudo com o esmero e dedicação que a mãe sempre fazia. Mais do que isso, jurou perante a mãe, que apenas deixaria os irmãos quando eles já fossem homens capazes de cuidar de suas próprias vidas, até lá, ela estaria por perto para ajuda-los.

Alerie se tornou quase um braço direito de pai, todas as responsabilidades que pertenciam a sua mãe, eram dela agora, mostrando-se totalmente capacitada para desempenhar tal função. Uma relação mais carinhosa e respeitosa surgiu entre eles, uma vez que ele reconhecia os esforços da jovem filha. Todavia, logo ela ficou conhecida como a “Pérola de Torralta”, uma vez que muitos pedidos de casamento foram negados por ela e consequentemente por seu pai. Havia apenas um compromisso para ela naquela altura de sua vida, cuidar da família tão bem quanto sua mãe o faria e negaria todos os pedidos de casamento que recebesse até que cumprisse a promessa que havia feito para sua mãe. A família em primeiro lugar.

***************

Criatividade: 3
Força: 1
Inteligência: 3
Agilidade: 1
Astúcia: 2
Vigor: 1
Oratória: 2
Fé: 3





Ficha aprovada

_________________

Nós Iluminamos o Caminho

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Os Sete Reinos

Mensagem por Alayna Dondarrion em Dom Maio 14, 2017 10:40 am



Alayna Dondarrion ...


Nome On: Alayna Dondarrion
Nome Off: Anna Nucci
E-Mail: saviolefla@hotmail.com
Sangue: Legítimo
Região Pertencente: Terras da Tempestade

Características do Personagem:

Alayna é uma jovem de personalidade forte e notável, ela e teimosa e geniosa, também destemida, corajosa e com um senso de justiça inflexível. Sendo uma ótima estrategista em batalhas e uma excelente governante para o seu povo. Muitos dizem que ela tem a fibra de uma lendária guerreira chamada Brienne de Tarth, e ela realmente se inspira nessa grande mulher. Mas ela não e uma cópia da mesma, tampouco tenta ser, Alayna só busca ter o melhor de si para sua casa e povo.

Quanto a sua aparência, ela e considerada uma jovem bonita seja em vestidos ou numa armadura. Seus cabelos negros são sempre vistos soltos e seus olhos azuis possuem uma beleza pura e incomum, por fim, suas feições juvenis lembram uma jovem mulher pronta para iniciar sua vida. Mas com sabedoria e força suficiente para fazê-lo com maestria.


História do Personagem:

Única filha e herdeira de Lord Dondarrion, Alayna nasceu nos domínios de sua casa em Porto Negro, tendo de enfrentar ainda muito cedo a dor da perda já que sua mãe morreu após dar-lhe a luz. Criada e educada por seu pai; que por sinal, não era um exemplo de delicadeza e bons modos, a jovem herdeira Dondarrion cresceu cheia de fibra e personalidade, herdando os traços psicológicos do mesmo. Com apenas dez anos já era conhecida por toda região próxima as Marcas de Dorne e além, devido a sua inteligência bem superior. Ninguém duvidava que aquela jovem seria uma grande Lady para o seu povo e terras, Porto Negro não tinha um grande governante desde Lord Beric no passado. Então era nítido que aquela jovem de cabelos negros e olhos azuis penetrantes havia nascido naquela época para mudar isso, havia sido abençoada pelos deuses afim de trazer a sua casa um pouco mais de atenção por parte das outras.

Sendo assim e com uma personalidade tão forte, era óbvio que a jovem não teria nenhuma habilidade para ser uma Lady esposa de Lord, certo? Muito pelo contrário, ela era prendada e completamente feminina quando desejava, usando belos vestidos e demonstrando sua beleza notável perante todos no castelo de sua família. No entanto também, uma líder nata com conhecimento e habilidades notáveis em combates armados; cortesia de seu pai que havia também a treinado bem para ser uma excelente guerreira. Transformando-a não somente numa jovem e promissora herdeira, mas também numa amazona capaz de liderar exércitos. E, é claro que ela o fez, defendendo seus domínios de salteadores do deserto e liderando os porta-estandartes de sua casa juntamente com seu pai em diversas pequena batalhas nas Marcas.

Quando tinha cerca de dezessete anos, ela acabou por perder seu pai num ataque de mercenários a proximidades de Porto Negro. Ascendendo assim a seu lugar de direito como senhora legítima daquelas terras, Lady de Porto Negro. Desde então ela tem se mantido guiando e liderando seu povo com sabedoria e personalidade, também defendendo o caminho entre Dorne é as Terras da Tempestade, sendo uma das mais fiéis vassalas dos Baratheon de Ponta da Tempestade. Alayna e bastante conhecida em seu território como Lady e amazona, sempre atraindo a atenção de inúmeros pretendentes, contudo livrando-se sempre deles. Uma vez que não pensa em se casar e acha que seu compromisso e com seu povo, um relacionamento somente atrapalharia isso. Porém a chegada de um novo Lord não muito distante dali acabou por mudar sua opinião, e ela acabou por desenvolver fortes sentimentos pelo mesmo, só não decidiu ainda se é para o melhor ou pior.

Esse é um breve resumo sobre a vida da jovem e destemida Lady Dondarrion.


Distribua 16 pontos entre os seguintes atributos, de acordo com o seu personagem:

Criatividade: - 2
Força: - 3
Inteligência: - 3
Agilidade: - 3
Astúcia: - 2
Vigor: - 2
Oratória: - 1
Fé: -

Senhora de Portonegro

Tks Maay from TPO



Ficha aprovada

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Os Sete Reinos

Mensagem por Avalon Hightower em Dom Maio 14, 2017 11:46 pm


We light the way ...


Nome On: Avalon Hightower

Nome Off: Thiago Braga

Sangue: Legítimo

Região Pertencente: Campina

Características do Personagem: Avalon, ou o Lord Erudito, é um homem de gostos e hábitos simples. Com um fraco por vinhos e por livros raros, passa a maior parte de seu tempo dentro das paredes de Torralta, a fortaleza Hightower. Mas enganam-se aqueles que subestimam sua versatilidade. Compreendendo a importância de manter a salvo toda a cultura e pesquisa dos Sete Reinos, na figura da Cidadela, mantém a cautela de sua Casa para garantir que o modo de vida de toda Westeros não seja abalado. No entanto, com sua vigilância natural, ele é capaz de compreender as falhas deste mesmo modo de vida, de maneira que talvez questiona a si mesmo, na dúvida de tomar uma atitude mais ostensiva. É um homem pouco devoto, embora tenha imenso interesse pelos Mistérios Superiores, o elo de vidro de dragão na corrente de um Meistre. Sonha encontrar um livro de feitiços (dentre as centenas), que funcione. Embora a Campina seja devota aos Sete, Avalon já leu demais para ignorar as verdade incompreensíveis daquele mundo de gelo e fogo. Do alto de sua torre, ele se debruça sobre eles, estudando e esperando que um dia seja contemplado com uma verdadeira maravilha. É um Lord caridoso, e inclusive incentiva o Septo de Vilavelha na distribuição de rações mensais aos seus moradores. Gosta de forjar alianças com mercadores de todo o mundo conhecido, tendo investido recentemente em formar uma frota Hightower para expandir seu lucro comercial.

História do Personagem: Avalon não era filho único. Com duas irmãs e um irmão, este tendo sido enviado para a Cidadele quando jovem, forjando sua corrente e retornando para servir em Vilavelha. Devido à relação de amizade para com a Cidadela, era comum que os Hightower fossem contemplados com parentes em seus castelos, como Meistres. O que garantia uma lealdade e servidão imprescindíveis. Outras Grandes Casas, incluindo os Tyrell, por vezes pediam que Avalon (e seu pai antes dele), interferissem com o Senescal para que um parente fosse designado à região em questão. Embora afirmasse que não havia necessidade de tais apelações, pois um Meistre serve ao seu senhor, era comum que alguns pedidos fossem concedidos. Pelo sim ou pelo não, Avalon sabia que Ikarius nunca o trairia, sendo um irmão querido e gentil desde o nascimento. Quando jovem, viajou para todos os reinos de Westeros, na tentativa de conhecer o mundo. Por dois anos viu e escreveu suas aventuras, passando desde pela Ilha dos Ursos, até os Jardins de Água, em Dorne. Isto o ensinou a amar à vida, e principalmente a ser compreensivo e empático com diferentes povos e culturas, respeitando as necessidades daqueles abaixo de si.
Embora nunca tivesse amado sua esposa como mulher, já que a perspectiva de um casamento nunca o agradou, Avalon desenvolveu um afeto único por Merida Fossoway da Maçã Verde. Ela lhe deu filhos, embebedando-o para consumir o casamento na noite de núpcias, razão pela qual se tornaram amigos desde o princípio. Ela sabia das particularidades de seu esposo, que preferia ler e atirar machados à consumar o ato carnal, certa de que teria problemas se não usasse de outros meios. Avalon tinha razões para abominar relações conjugais. Sua irmã mais nova fora morta pelo marido, o herdeiro Bulwer de Coroanegra. O rapaz ficara muito ofendido ao ver o tamanho de Alyssenia, que era gorducha e de bochechas altivas. Ele a maltratara durante anos, em segredo, o que culminou em sua morte ao dar à luz o primeiro filho. Isto levou Uther Hightower, seu pai, à declarar guerra contra seus próprios vassalos, e os Bulwer estavam prestes à total extinção. Foi quando o próprio Lord Bulwer entregou a cabeça de seu filho ao exército de Uther, que formava cerco em Coroanegra. Ele cumprira o lema de sua família, "Morte antes da Desonra". Envolvida na guerra pelo conflito entre vassalos, Lady Desmera Tyrell (então em regência por Joseph), decidira que o filho de sua sobrinha seria criado por ela em Jardim de Cima, até que fosse apto a assumir seus deveres como Senhor de Coroanegra. Até lá, o castelo e seus rendimentos passariam para os Hightower. Os membros da família foram mantidos vivos, mas apenas como intendentes do castelo, em nome de Lorian Bulwer, filho de Lyssenia. Já Aleria, sua irmã mais velha, apaixonara-se perdidamente por um escudeiro de seu pai. Lord Uther, implacável, enviara o rapaz à Muralha ao saber que ambos haviam consumado seus desejos e Aleria carregava um filho. Avalon interviera para manter o rapaz vivo.
Aleria atirou-se do alto de Torralta, ao descobrir que seu pai a enganara para que tomasse o chá de lua, eliminando o filho do escudeiro. Na mesma noite ele anunciara que ela se casaria com Lord Beesbury, outro de seus vassalos, para mascarar sua transgressão. Ela já conhecia o sofrimento de sua irmã mais nova, como mulher casada. Não desejava o mesmo destino. Perturbado, Avalon crescera para se tornar o novo Lord, focando em seus estudos com os Meistres que o visitavam e nas aulas com os machados, suas armas favoritas desde que retornara das terras Mormont. Quando Lord Uther anunciara sua esposa, sequer piscou. Ele e Merida casaram-se pouco depois, e quando Uther morreu sua filha Alerie (nomeada em homenagem à Aleria) já tinha um ano. Faltava pouco para que seu herdeiro, Garth, viesse ao mundo. Garth foi raptado dois anos depois, na noite em que Merida lutava para trazer seus gêmeos ao mundo. Ela não sabia que teria dois filhos, mas uma tempestade sem precedentes sacudia Vilavelha. Quando Loras e Huthor vieram ao mundo, seu filho já havia sido retirado da fortaleza. O dia alegre fora colorido com os tons obscuros do pesar, e desde a perda de Garth, Merida nunca mais fora a mesma. Distante, ela desistira de tentar atrair o desejo de seu marido, deixando-o na companhia de seus verdadeiros interesses. Viviam como grandes amigos, pensando juntos para desvendar aquela sorte terrível. Espiões e mercenários foram contratados, dos dois lados do Mar Estreito, e o mais perto que conseguiram chegar, foi à um menino de nascimento nobre que fora vendido em Volantis para a Baía dos Escravos, agora sob domínio do Império de YiTi. Aquilo arrasara a mente de Merida, que se tornou então uma mulher distante e solitária, exceto com os filhos, único consolo de sua alma.
A perda de Garth trazia tristeza constante ao coração de Avalon, tornando-o sombrio e recluso. Afastado de seus filhos, acabou sendo consolado por um Arqui-Meistre da Cidadela, amigo de seu irmão desde que ambos eram acólitos. Antes um Lannister de Lannisporto, o Meistre especializado em História tornou-se amante do Lord, e em segredo os dois se mantiveram unidos, até que Lance fora enviado para o Trono de Ferro. Ele acabaria morrendo na Capital dois anos depois, doente depois de comer carne contaminada. Todo este tempo de luto reaproximou Avalon de sua esposa, embora ele suspeitasse de que ela teria garantido que Lance fosse eliminado em Porto Real. Para seus filhos, ele tornou-se mais presente e participativo. Amava a perspicácia de Alerie, e suas semelhanças com ele. E gostava de ver o desabrochar dos gêmeos, que estavam próximos da idade de serem enviados para treino em combate, provavelmente nos quartéis de Jardim de Cima. Com a recente morte de sua esposa, envergava ainda o luto. Sabia que não poderia sustentá-lo para sempre, embora certamente tamanha dedicação fosse digna de uma canção, se sincera. Mas não seria, já que ele não amava Merida. Não como ela sempre desejara, até seu último dia. Durante todo este tempo, nunca descobrira se os Bulwer tinham raptado Garth por vingança, ou se algum rival tentara privá-lo de seu herdeiro, falhando com o nascimento dos gêmeos. Mas sabia que um adversário oculto se escondia nas sombras. E iria encontrá-lo. Afinal, os Hightower nunca tiveram pressa em solucionar suas contendas. O rancor de Torralta pode durar gerações, após o período de cautela... Mais tempo dura ainda, a sua fúria...


Distribua 16 pontos entre os seguintes atributos, de acordo com o seu personagem:

Criatividade: - 1
Força: - 2
Inteligência: - 3
Agilidade: - 2
Astúcia: - 2
Vigor: - 2
Oratória: - 3
Fé: - 1

The oldestand the stronghest.
------------------------------------------------------------------------------
@Lilah



Ficha aprovada

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Os Sete Reinos

Mensagem por Elaena Dayne em Seg Maio 15, 2017 7:38 am

Ficha de Personagem

Nome On: Elaena Dayne
Nome Off: Bruno Nascimento
E-Mail: bruno.sousa85@yahoo.com
Sangue: Legítimo
Região Pertencente: Dorne

Características do Personagem:
Elaena Dayne é uma mulher fria, calculista e ambiciosa. Ao contrário de muitos que carregam as características físicas de Dorne, Elaena é alta, esbelta, de pele clara, longos cabelos ondulados e louros, seus olhos púrpuros são comparados com o brilho da própria estrela que caiu há milhares de anos, em Tombastela. Dona de uma voz rouca e imponente, a mulher não abaixa sua cabeça para ninguém, nem mesmo para seus suseranos. Os Martell. Atualmente, é considerada como uma das mulheres mais belas de Dorne, inclusive, chegou a ser cotada para se casar com o Rei Daemon II Blackfyre, mas devido ao histórico de sua casa e a rejeição desta em apoiar os mesmos, durante a invasão da Companhia Dourada aos Sete Reinos, a ideia de casamento entre os dois não foi para frente. Uma mulher com aproximadamente 40 anos, casou apenas uma vez, e depois que ficou viúva, rejeitou todas as propostas de casamento que seguiram, por achar que não deveria se submeter a nenhum homem. Mesmo em Dorne, a liberdade para mulheres ainda não era total, principalmente em sua casa, que seguia mais os costume dos ândalos que dos roinares. 

História da Personagem
Elaena Dayne nasceu durante uma grande tempestade de areia que abatera toda Dorne, a bela menina de olhos violetas, fora consagrada a Mãe, assim que deu seu primeiro suspiro de vida, era uma criança forte e invicta. Não tinha nascido para ser herdeira de sua casa e das posses de seu pai, pois à frente, existiam dois irmãos mais velhos: Jared e Arthur Dayne, ambos morreram em um conflito que envolveu sua casa com o ramo menor desta. Os Dayne de Alto Ermitério. Ela tinha apenas 10 anos de idade quando seus irmãos morreram em batalha e desde aquele dia, jurara vingança para com os assassinos destes, prometendo aniquilar aquele ramo secundário caso um dia viesse a ser chefe de sua casa. 

Com apenas 14 anos, ela casou com seu primo, Edgar Dayne, este permaneceria casado com ela por mais de 10 anos, até ser encontrado morto misteriosamente no seu quarto, junto com uma prostituta das Cidades Livres. Desde a morte do marido, Elaena nunca mais casou, passando o resto do seu tempo, cuidando dos três filhos e dos enteados, oriundos do primeiro casamento de seu marido. Perto dos 30 anos, seu pai, Lorde Fausto Dayne morre, deixando o controle da Casa Dayne para Elaena, esta assim que assume a posse e liderança da família, convoca alguns homens e cavaleiros, a fim de abater aqueles a quem jurara vingança ainda quando criança. Durante quase um ano, todos os Dayne pertencente ao ramo de Alto Ermitério foram perseguidos e mortos, nessa chacina liderada pela própria Elaena, não escapou idoso, criança ou mulher, todos foram mortos e tiveram seus corpos pendurados na estrada que ligava Alto Ermitério até Tombastela. 

Com o controle de duas herdades, Elaena nomeou sua irmã mais nova, para a liderança de Alto Ermitério, obviamente que o novo ramo da Casa Dayne era vassalo do ramo principal. Agora mais do que nunca, os Dayne tinham conquistado um lugar de respeito em toda Dorne, nem mesmo os Martell tinham coragem de bater de frente com a poderosa Senhora de Tombastela. No governo de Elaena, a Casa Dayne tornou-se a terceira casa mais poderosa de Dorne, contando com um poderoso exército de cavalaria, que poderia derrubar até a mais rica das casas de Westeros. Uma mulher rica, poderosa, e independente, era alvo de cobiça por muitos. Sua personalidade forte foi passada para a filha caçula, esta assim que fez 18 anos, rejeitou todas as propostas de casamentos criadas pela mãe e fugiu para as Cidades Livres. Elaena ainda pensou em ir atrás da filha, mas sabia que seria tortal perda de tempo, pois assim como ela, Katreena era osso duro de roer, e não cederia tão facilmente as ordens de sua progenitora. 

A Dama de Olhos Violetas já fez inimizades com inúmeras casas de Dorne, além de algumas casas secundárias da Campina e Terras da Tempestade, muitos tramam contra Elaena, esta apenas permanece quieta em Tombastela, esperando o momento certo para atacar. Não odeia os Blackfyre, mas também não consegue nutrir nenhuma simpatia por eles, talvez, se estourar alguma guerra ou revolta contra a coroa, ela possa ficar do lado dos dragões-negros, claro, isso depende do que eles poderão oferecer para a Senhora de Tombastela.  

Distribua 16 pontos entre os seguintes atributos, de acordo com o seu personagem:
Criatividade: - 02
Força: - 01
Inteligência: - 04
Agilidade: - 01
Astúcia: - 04
Vigor: - 01
Oratória: - 03
Fé: - *




Ficha aprovada

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Os Sete Reinos

Mensagem por Mewrick Stark em Ter Maio 16, 2017 3:15 pm


Ficha de Mewrick Stark



Nome On: Mewrick Stark
Nome Off: Joao Parapinski
E-Mail: joao@parapinski.com
Sangue: Legitimo
Região Pertencente: Norte


Características do Personagem:

Mewrick é um Lord jovem, mas muito apegado as tradições de seus ancestrais. Guiado por seu senso de justiça forte, procura liderar o forte do Pavor como seu pai, Brandon Stark, guiou as terras. Embora procure ser justo, Mewrick por vezes molda a justiça para que se pareça como ele deseja.
Sua aparência é robusta e marcada pelos anos de treinamento, como cabe a um nortenho.  
História do Personagem:

A fortaleza de pedra bruta as margens do rio Aguas Chorosas, ao leste de Winterfell, foi por muito tempo, sinal de mau agouro. Suas torres altas e merlões excessivamente triangulares apenas acentuavam a aura do lugar.
Porém, com a ascensão dos Starks sobre o lugar, as lendas sobre o lugar foram morrendo e novos dias chegaram ao Forte do Pavor.
Rickon Stark conduziu com mão forte a fortaleza por vários anos, aproveitando-se do solo fértil ao redor da fortaleza para o plantio, a floresta e os minérios próximos para treinar soldados bem equipados e saudáveis.
Da sombra de escuridão, o lugar tornou-se forte e autossustentável, como uma fortaleza deve ser.
Lord Brandon, filho de Rickon, deu continuidade aos trabalhos do pai, aperfeiçoando as técnicas militares dos soldados, se preparando para uma guerra que nunca chegava.
Mas com a idade já avançada, o primogênito de Rickon padeceu devido a um caso incomum de Febre de Inverno.
Como o costume, a liderança agora cabia ao jovem Mewrick, filho mais velho de Brandon. Como cabe ao primogênito de um Lord, foi treinado para conduzir seu povo e o proteger. A velha religião era muito presente dentro do forte e sabiamente guardada por Mewrick. Meistre Pommus por horas lia as antigas leis do Norte para o jovem Stark, que foi encucando cada um, de modo a soldar a sua personalidade cada preceito elaborado por seus antepassados.
Ao assumir o Forte do Pavor, o Stark era um homem honrado e sábio, treinado nas artes da guerra e estratégia. Mas seria isso o suficiente para suportar os tempos que chegavam?
Afinal, a antiga Fortaleza dos Boltons sempre inspirou certa loucura aqueles que a comandaram. Seria o Lobo Negro forte o bastante para resistir a tentação?
Distribua 16 pontos entre os seguintes atributos, de acordo com o seu personagem:
Criatividade: 1
Força:2
Inteligência: 4
Agilidade: 2
Astúcia: 3
Vigor: 1
Oratória: 2
Fé: 1

Ficha aguardando edição para reavaliação.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Os Sete Reinos

Mensagem por Elia Yronwood em Qua Maio 17, 2017 8:51 am

Nome On: Elia Yronwood
Nome Off: Torres
E-Mail: laura---torres@hotmail.com
Sangue: Legítimo
Região Pertencente: Dorne
Características do Personagem:  

Ela se veste com delicadeza e os atributos simples que são de praxe nos corpos donzéis humanos da garota. Seus 1.70 metros de altura abrigam pouco menos de 50 quilos, sendo então esta menina média e excepcionalmente magra. A tez alva não conhece nenhuma marca, cicatriz; seu rosto compartilha o rubor das flores e denuncia uma imponência. Seus cabelos são louroa, lisos e alcançam o final das ancas com facilidade, tecendo felpuda franja sobre a fronte que vez em quando vem visitar seus olhos. Estes são verdes, médios e marejados, e recebem com sublime bondade aqueles que miram ou hostilidade para com quem mereça.

Humildade é o seu mais notável trejeito. Jamais receberá sem constrangimentos um tratamento especial que não condiza com a sua situação ou com que não julgue completo de seu merecimento. Ao passo que deseja o respeito e conta com a solicitude de seus asseclas, Sofia dispensa formalidades e grandes honrarias. Ela não se mostra, não se gaba e, mesmo como a divindade que acha ser, não se coloca essencialmente acima dos outros.

De mente aberta e brilhante, ela é capaz de enxergar ambos os lados da moeda simultaneamente, ignorando as restrições mentais das quais seus semelhantes sofrem, tendo uma compreensão muito mais apurada da realidade e ciente de que tudo possui seus opostos em um regrado e exato equilíbrio. Independente, auto confiante o suficiente para desprezar aqueles que o cercam e seus sentimentos e anseios, individualista e arrogante, orgulhoso e prepotente em uma perfeita autossuficiência, busca os próprios objetivos que coincidem com os do outro polo, agindo em grupo somente enquanto o grupo tenha algo a lhe oferecer que lhe falte. Este lado de Elia não é honrado e muito menos integro, agindo pelas próprias regras e sendo traiçoeiro tantas vezes quanto é honesto, apenas pela mais pura convicção de que não pode ser superado e que é invencível, ao mesmo tempo em que é realista o suficiente para ver os fatos como são e não é tolo o suficiente para ser imprudente, apenas sabe que haja o que houver, sempre irá superar seja o que for.

Outro detalhe desta é que sua mente possui um alto grau de esquizofrenia, o suficiente para que haja um universo inteiro que existe somente em sua imaginação, tão complexo quanto o convencional e o qual Elia é capaz de facilmente distinguir da realidade convencional, dando assim atenção ao que ele próprio achar mais conveniente.

Diferente de outros que possuem duas personalidades, Elia possui apenas uma moeda, os dois polos são os lados desta

História do Personagem:  

Filha de pais falecidos, coube ela mesma tomar conta do próprio umbigo, conhecendo palavras como responsabilidades bastante cedo de sua vida, recebendo treinamento e instrução para ser uma verdadeira líder aos Yronwood. Do contrário de que muitos pensam ela não é uma garota frágil como outras demais de Westeros… bom, não em Dorne. As mulheres dessa região eram conhecidas pela insubmissão e realização de seus próprios interesses pessoais. Elia, em homenagem a uma certa Martell, tornou-se uma mulher mentalmente forte para proteger sua casa e fiel em seu juramento aos Martell de Lançassolar, fato esse que lhe rendeu a amizade de sua amiga até os dias atuais, a filha do Príncipe e da Princesa de Dorne.

Ainda em sua infância dedicou-se ao treinamento de luto com duas especialidades peculiares de seu gosto, sendo estes o arco e a lança. Herdando a aparência de sua mãe e os desejos de seu pai, Elia cresceu com os atributos de honra e lealdade, bem como um físico avantajado e escultural na visão de muitos. Agora, sendo ela Lady de uma casa e dona de uma fortaleza ancestral, cabe em suas mãos decidir qual rumo sua casa tomará diante de tantas traições e ameaças de uma guerra.

Distribua 16 pontos entre os seguintes atributos, de acordo com o seu personagem:
Criatividade: 02
Força: 02
Inteligência: 05
Agilidade: 03
Astúcia: 02
Vigor: 02
Oratória: 00
Fé: 00


Ficha Aprovada. Aguardando a trama da Casa por MP.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Os Sete Reinos

Mensagem por Leona Royce em Qua Maio 17, 2017 9:21 pm

Quando eu dizia que não era nada,



Nome On: Leona Royce

Nome Off: Natasha Alves

E-Mail: natasha.beatriz.alves@gmail.com

Sangue: Legítimo

Região Pertencente: Vale

Características do Personagem: Leona é uma jovem morena, com o corpo pequeno em forma devido as atividades que praticava. Seus cabelos escuros possuíam algumas ondas largas e iam até o meio das costas, com duas mexas menores emoldurando sua face delicada. A jovem possui a pele alva e os olhos castanho médio de sua mãe, mas lembra mais seu pai fisicamente do que a mãe, apesar disso. Com apenas um metro e meio de altura e pesando apenas quarenta e nove quilos, é pequena e leve, o que facilita seu trabalho furtivo quando necessário. Ainda sim, é uma jovem saudável e forte, sem problemas de saúde.
Sua personalidade é animada, alegre e aventureira, com a jovem adorando a vida selvagem. Gosta de aventura e tem um gosto especial por praticar atividades vistas normalmente como masculinas, como treino com armas e caçada, onde este segundo treina escondida do pai na calada da noite, de modo que além das habilidades como caçadora ela também passou a desenvolver um talento natural com a furtividade. Apesar dos cuidados para entrar e sair sem ser vista, o pai da jovem sabe de suas atividades noturnas.

História do Personagem: Leona é a terceira filha do Lorde de Pedrarruna, tendo uma irmã gêmea de nome Alyria que nasceu segundos antes da mesma. Enquanto sua irmã gêmea era uma verdadeira dama, a jovem Leona preferia as armas do que bonecas e agulhas. Apesar de não ser totalmente ruim com as habilidades de uma dama, a garota não se dedicava tanto a elas quanto era capaz de se dedicar, por exemplo, ao manuseio de uma espada ou um arco. Para ela, não era apenas uma questão de rebeldia: ela via aquilo como algo necessário para a sobrevivência. Não que morando no Vale de Arryn ela julgasse realmente que devesse temer invasões ou ataques de fora, mas os piores inimigos poderiam estar ali dentro, no seio do Vale ou de sua própria casa, e ela não queria arriscar.
Aprender como entrar e sair do castelo, escalada e um minimo de sobrevivência era visto como importante para ela. Desde seus treze anos, passou a sair escondida do castelo para praticar essas habilidades e conhecer os arredores de onde morava. Por mais de uma vez, fora repreendida e punida pelos pais, que acabaram se convencendo que ela iria fazer aquilo de qualquer forma. Devido a isso, a garota começou a receber treinamento no castelo sobre manuseio de armas e o responsável pela caça do castelo também passou a ensina-la sobrevivência, rastreio e outras coisas, para que ela pudesse se virar lá fora.
Ainda hoje ela sai durante a noite para treinar, mas apenas porque acredita que treinando com criaturas vivas e em condições adversas sua evolução será melhor que treinando a luz do dia em um patio de treinos.

Distribua 16 pontos entre os seguintes atributos, de acordo com o seu personagem:
Criatividade: 2
Força: 2
Inteligência: 4
Agilidade: 2
Astúcia: 2
Vigor: 2
Oratória: 2
Fé: 0

Arvore:
+ Lorde _____ Royce, senhor de Pedrarruna.
+ Lady ______ Royce, sua esposa.
+ _______ Royce, seu filho mais velho e herdeiro.
+ Alyria Royce, segunda filha, 15 anos.
+ Leona Royce, terceira filha, 15 anos.
+ _______ Royce, quarto filho, 13 anos.
+ _______ Royce, quinto filho, 10 anos.
+ _______ Royce, sexto filho, 8 anos.


eu só queria que você me abraçasse.
thanks juuub's from @ bg!  


Ficha aprovada. Aguardando o envio da Trama dos Royce por MP para criar o tópico da família na área de Tramas da Região.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Os Sete Reinos

Mensagem por Esmond Frey em Qui Maio 18, 2017 2:32 am

Nome On: Esmond Frey
Nome Off: Gustavo Willian
E-Mail: gustavo.tischer33@gmail.com
Sangue: Legítimo
Região Pertencente: Terras Fluviais
Características do Personagem: Tem 1,96 de altura, com um físico definido, pele branca, olhos verdes escuros e cabelos loiros na altura dos ombros. Mesmo sendo alto detém pernas e pés ágeis o que fazem aliados fortuitos de sua considerável força física, todavia, o rapaz não é apenas um brutamontes desmiolado sendo detentor de astúcia e inteligência pragmática. É um homem de poucas palavras, vivendo a maioria das situações em silêncio com seus pensamentos, expressando-se apenas quando requerido e quando necessário o que o torna distante das pessoas ao redor, entretanto, não busca o isolamento, pelo contrário. Tem o costume de observar as pessoas, desde o bastardo ao nobre e constantemente faz julgamento internos. Realmente acredita que existem pessoas melhores do que outras e tem um senso nu e cru das coisas sobre o mundo, e até pessimista o que evita com que se torne ingênuo às pessoas que o cercam assim como os acontecimentos. Tem medo de magia e repudia aqueles que a praticam e é desgostoso com R’hllor, Deuses Antigos e Cabra Preta de Qohor, preferindo os Sete Deuses. Gosta de lutas e competições, todavia não por fama nem glória. Gosta de animais, principalmente gatos, desgosta de cães e tem medo de lobos e serpentes.

História do Personagem: Esmond foi o primeiro filho do Lorde de Darry e logicamente seu herdeiro. Foi criado como qualquer herdeiro haveria de ser criado, sendo obrigado a acompanhar o pai para reuniões e viajar com ele para visitar seu suserano, observando e treinando com armas, todavia, não concordava com a pressão de seu pai sobre ele para assumir a família e continuar o legado (temendo por fantasmas do passado e a infertilidade de sua mulher) o que o fez desenvolver uma distância de seu pai que começou a se estender para outras pessoas também, uma introspecção. Já adulto, decidiu viajar sozinho pelas Terras Fluviais e conhecer a região de fato como ela era e não como ela se apresentava a um nobre e voltou logo depois quando soube que seu pai estava enfermo. Lord Darry acabou falecendo meses depois de uma grave doença  e suas posses indo para as mãos de Esmond. Ao assumir as posses inicialmente ficou preocupado em não saber o suficiente mas decidiu por administrar as mesmas visando o menor risco para a fortaleza, terras e seu povo com o auxílio de sua mãe e seu meistre, o que o tornou um bom lorde que era mais bem visto e querido que seu pai. Esmond tem um filho que não reconheceu como dele de fato mas o trata como tal longe dos olhos de seu povo e constantemente o usa para saber a opinião de sua gente sobre a gestão dele e afins.

Criatividade: 2
Força: 2
Inteligência: 3
Agilidade: 2
Astúcia: 2
Vigor:  3
Oratória: 1
Fé: 1



Árvore Genealógica:
Ramo Principal

-Mãe de Esmond Frey, viúva, ________ , da Casa ______ 50 anos.

-Lorde Esmond Frey, Senhor de Darry, 28 anos.
-Seu filho bastardo,__________, 09 anos.


Aprovado.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Os Sete Reinos

Mensagem por Nymeria Sand em Sab Maio 20, 2017 2:01 pm



Nymeria Sand...


Nome On: Nymeria Sand
Nome Off: Anna Nucci
E-Mail: saviolefla@hotmail.com
Sangue: Bastarda
Região Pertencente: Dorne

Características do Personagem:

Nymeria é uma jovem muito bonita e elegante, conhecida por ser uma sensual exímia dançarina, ela possui os traços característicos de uma Dornesa. Sendo considerada uma bela mulher e acima das demais. Sua personalidade, no entanto, vai de bondosa a ardilosa, pois por causa do seu passado, Nymeria acabou por torna-se ambiciosa e muitas vezes fria em seus sentimentos. Porém não se enganem isso e apenas uma forma de autopreservação, por trás disso tudo existe uma delicada e sonhadora jovem que teve seu futuro roubado e sonhos destruídos. Mas que busca encontrar um caminho para seguir.

História do Personagem:

Nascida na região de Dunas Rubras em Dorne e filha bastarda de um nobre do ramo secundário da casa Vaith com uma serva, Nymeria Sand cresceu criada por sua mãe e sem a proteção de seu pai, que a renegou no momento que ela nasceu, mas independente de ser uma bastarda, ela acabou por crescer sendo educada por sua avó que era a grande senhora da casa.  Tendo assim a educação de uma dama da nobreza e aprendendo a ser tão prendada quanto qualquer nobre legítima, porém algum tempo mais tarde sua avó acabou por falecer e foi nesse período que começou a sua ruína e ambição. Pois Nymeria na época com quatorze anos já era uma bela e charmosa jovem, com uma beleza acima das demais, isso chamou a atenção de seu tio que era um homem inescrupuloso e cruel, que a rondou mais diante da resistência da jovem bastarda, acabou por estupra-la. Posteriormente quando ela tentou contar o que tinha ocorrido para os outros, apenas sua mãe acreditou e os outros se acreditaram, ignoraram por ela se uma bastarda, e a jovem provou da impotência de sua real condição pela primeira vez na vida. Sendo que o gosto foi muito amargo.

Mas se isso serve de alguma coisa, esse episódio serviu para transformar a jovem no que ela é hoje, uma ambiciosa e inescrupulosa mulher. Contudo sua historia não parou por ai, pois como mencionado à mãe foi a única que acreditou no que ela havia contado, e uma vez que sonhava com um casamento bom para a filha no futuro, que apesar de bastarda havia sido bem educada, ela acabou movida pelo ódio assassinando o Lord enquanto ele dormia, sendo morta em seguida pelos guardas do mesmo. O pai de Nymeria acabou por torna-se senhor daquela região no lugar do irmão e baniu sua filha bastarda para longe da mesma, já que ele a considerava o pior erro de sua vida. Sem rumo Nymeria acabou vagando pelo território Dornes como uma eremita sem destino, acabando por conhecer um famoso mercador de Essos durante esse período e tornando-se sua amante, percebendo onde poderia chegar daquela forma. Ela acabou por virar uma famosa prostituta e indo viver em Porto Real, onde conheceu alguns Lords poderosos com que mantém casos.

Atualmente Nymeria conta apenas com três clientes poderosos, mas não se enganem ela mantém seus casos ou serviços, como preferirem, apenas com esses três homens. Não cedendo para mais ninguém mesmo com as contias altas de dinheiro que são oferecidas a ela, Nymeria apesar de ser uma prostituta, acabou por virar uma jovem rica e muito elegante. Um nobre poderia facilmente apaixonar-se por ela e propor-lhe casamento, contudo não creio que esse será seu destino, mas o futuro e um lugar sempre desconhecido... O que o futuro de Nymeria Sand a reserva não sabemos, porém creio que será algo grandioso para ela...

Distribua 16 pontos entre os seguintes atributos, de acordo com o seu personagem:

Criatividade: - 5
Força: -
Inteligência: - 3
Agilidade: - 2
Astúcia: - 2
Vigor: - 2
Oratória: - 2
Fé: -

Prostituta de luxo

Tks Maay from TPO



Ficha aprovada

_________________
I LOVE SNAKES!
NYMERIA

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Os Sete Reinos

Mensagem por Rodrik Mallister em Seg Maio 22, 2017 7:33 pm

Ficha
Rodrik Mallister



Nome On: Rodrik Mallister
Nome Off: Denis
E-Mail: denizarthur_po@hotmail.com
Sangue: Legítimo
Região Pertencente: Terras Fluviais
Características do Personagem:
 
Fisicamente dito, sua aparência detém um grande grau de beleza sobre si, tendo olhos azuis aprofundados como os demais Tully, mas com mera diferença de seus cabelos pender para o lado materno, sendo eles escuros e negros. Sua constituição muscular é ótima e bem definida, sem exageros. Sua altura é em torno de um metro e oitenta, pesando sessenta e oito quilos. O rosto era bem barbeado, de pele lisa, comum, mas não tão simples. Embora Mallister tivesse estado em batalhas, não mostrava cicatrizes. E, mesmo que tivesse passado dos trinta anos de seu nome, ainda não tinha rugas, com escassas linhas para mostrar a passagem do tempo. Seus lábios eram tão finos que, quando os pressionava, pareciam desaparecer. Havia algo sem idade nele, uma quietude; no rosto deste, raiva e alegria eram muito parecidas. Seu humor é indiferenciado quando provocado ou calmo, possui um senso de humor negro nato quando se trata de provocar com palavras.

História do Personagem:
 
Sua infância foi passada em Correrio, servindo como conselheiro de guerra de um dos senhores que antecediam ao Clive, passando de sua infância e sua adolescência dedicando aos treinos com espada longa até que formasse sua maioridade, ocaisonamnete voltando para Guardamar após isso. Foi lá mesmo, em suas terras, que conheceu sua esposa através do senhor seu pai, organizando o casamento entre ambos que resultou em uma união instável entre o casal, cujos laços aumentaram cada dia que passava. Casando-se logo cedo, Rodrik Mallister governou Guardamar com rigor e seu temperamento metafórico aos servos, conduzindo sua casa costeira para uma época de enriquecimento e crescimento após os desastres e perdas que ocorreram depois da Guerra dos Cinco Reis. Sucedendo seu pai com apenas quatorze anos de seu nome, Rodrik tive filhos suficiente para futuramente garantir continuidade de sua descendência nobre. Terminou que, tendo ele dois filhos, um homem e uma mulher, dedicou-se suas obrigações como pai e também senhorio de terras em ambas ocasiões de sua vida. Seu filho mais velho foi educado para que um dia governasse depois da morte de seu pai, sua filha educada para que casasse o mais cedo possível e garantisse ótimas alianças ao senhor seu pai, casando por consequência disto com um senhor de Correrio. Quando sua filha fora para longe de si, seu filho tornou-se o mais confiável em sua fortaleza, dando-lhe pleno poder em agir diante de sua ausência. Tempos depois sua esposa veio a falecer devido problemas respiratórios, isolando-o dos demais ao ponto de fazer ele uma pessoa fria e distante. Rodrik até tentou procurar novas alianças e uma ótima esposa para ele, mas nunca ousou esquecer de sua amada durante os seguintes anos que passaram.


Distribua 16 pontos entre os seguintes atributos, de acordo com o seu personagem:
Criatividade: 00
Força: 06
Inteligência: 04
Agilidade: 02
Astúcia: 02
Vigor: 02
Oratória: 00
Fé: 00


Notas:Nenhuma





Ficha Aprovada. Favor mandar a árvore genealógica para Deus de Muitas Faces.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Os Sete Reinos

Mensagem por Tristan Redwyne em Seg Maio 22, 2017 11:42 pm



Ripe for Victory...


Nome On: Tristan Redwyne

Nome Off: Kaique

Sangue: Legítimo

Região Pertencente: Campina

Características do Personagem: É um homem bastante pensativo, especialmente depois dos últimos anos de perdas. Com o assassinato de sua irmã mais nova, Lady Tyrell, esposa de seu Lord suserano, Tristan acabou apegando-se mais à vida como governante e capitão da Frota da Árvore. Isso só piorou quando sua irmã mais velha também acabara por falecer. Esta, Lady Arryn, que morrera ainda muito jovem. A saúde frágil das mulheres de sua família. Quase um contraste, ao compara ao histórico de longevidade de seus membros. Em luto, passa algum tempo significativo no mar, realizando grandes viagens mercantes para Essos ou simplesmente visitando lugares longínquos, desde que sua esposa morrera. Tornou-se um exímio navegador e capitão, embora sinta-se culpado por não conviver com seus filhos. Myrna Redwyne era uma alegria constante em sua vida. A Árvore inteira parecia mais brilhante em sua presença. Era também uma Fossoway da Maçã Vermelha, e Tristan veementemente recusou-se a substituí-la em seu lar e em seu coração. É um bom estrategista marítimo, mas não costuma envolver-se em lutas. Nunca interessou-se pela batalha, embora tivesse que aprender o básico para se virar no mar. Atualmente, é menos aventureiro e mais atencioso com seu povo, cuidando dos seus. No entanto, atendeu aos pedidos da mãe de Lord Tyrell, enviando sua jovem filha para ser educada em Jardim de Cima, como sua irmã o fora. Seu único filho, é tutorado por Joseph, que prometeu torná-lo cavaleiro após a morte de Cyressa.

História do Personagem: Tristan é o filho mais jovem e Lord Paxton Redwyne, um homem orgulhoso e benevolente que transformara a produção de vinhos da Árvore em um negócio ainda mais rentável, nos últimos anos. A melhora nos processos de produção e venda se devem em grande parte à fortuna acumulada pelos Tyrell com o fim do inverno, e com os ganhos ao apoiarem a invasão Blackfyre em primeiro lugar, garantindo exclusividade em rotas marítimas e preços elevados. Detendo a maior parte da frota da Campina, ao lado dos Hightower, a família Redwyne cresceu em poder e influência. Especialmente depois que Cyressa, irmã mais velha de Tristan, casara-se com o Lord Supremo das Marcas, ajudando em muito aos seus parentes.
Vítima de um ataque misterioso, sua irmã fora morta em pleno Labirinto Vivo, enquanto caminhava sozinha durante uma madrugada. Até hoje, Tristan nunca descobrira o culpado, nem seu irmão por casamento, Lord Joseph. Ambos se sentem culpados, e furiosos ao saberem que provavelmente, tratava-se de um servo ou morador do castelo, o culpado. Ferido, fez seu amigo prometer que criaria seu filho como escudeiro e depois cavaleiro, para fortalecer os laços de amizades entre suas Casas. Por esta razão, Joseph tornou-se o tutor do pequeno Pólux, seu herdeiro e filho mais jovem. Sua filha, quase uma donzela, fora convidada pela Rainha dos Espinhos em pessoa, e Tristan concedera de bom grado que ela fosse levada para um local com outras moças de sua idade, onde poderia viver mais feliz. Ele mesmo, já encontrava-se mais melancólico nos últimos tempos.
Apesar de sua tristeza e pragmatismo naturais, Tristan Redwyne é um homem leal e rápido em defender seus interesses e o de sua região. Contente com o período de prosperidade na Campina, pretende manter a si mesmo unido àqueles que têm guiado a região para a prosperidade. Em memória de sua irmã e pelo amor aos seus sobrinhos, filho de Cyressa, é um conselheiro confiável e parceiro econômico de peso para seus suseranos.


Distribua 16 pontos entre os seguintes atributos, de acordo com o seu personagem:

Criatividade: - 1
Força: - 1
Inteligência: - 4
Agilidade: - 2
Astúcia: - 2
Vigor: - 2
Oratória: - 3
Fé: - 1

Arvore da Familia:

- Seu pai Paxter Redwyne ✞
- Sua mãe Mina Tyrell ✞
- Sua irmã Cyressa Redwyne ( esposa de Joseph Tyrell ) 25 anos ✞
- Sua irmã Rowenna Redwyne ( esposa de Artys Arryn ) 31 anos ✞
-  Lord Tristan Redwyne, Grande Almirante, 26 anos
- Sua esposa Myrna Redwyne ( Fossoway de nascimento ) 24 anos ✞
- Seu filho e herdeiro Pòlux Redwyne, 12 anos ( sobre tutela do lord Joseph Tyrell )
- Sua filha ______ Redwyne, 15 anos ( atualmente na campina )


Captain of Reach's Navy.
------------------------------------------------------------------------------
@Lilah


Ficha Aprovada.


Última edição por Tristan Redwyne em Seg Jul 24, 2017 1:41 am, editado 4 vez(es)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Os Sete Reinos

Mensagem por Mina Tyrell em Ter Maio 23, 2017 12:02 am

Nome On: Mina Tyrell
Nome Off:  Kah
E-Mail:  karol.2301
Sangue:  Legítimo
Região Pertencente:  Campina
Características do Personagem:  Mina é uma jovem doce, sempre foi desde criança. Gostava de como as coisas eram em seu lar, seus pais sempre por perto eram o motivo de tanta felicidade. Muitos a julgavam muito inocente, mas talvez estivessem um pouco errados, afinal a jovem ruiva detinha uma sensibilidade única para perceber a mais sutil das mudanças. Muito apegada a família, sempre sonhou com um bom casamento para que pudesse orgulhar seus pais. Possuí uma beleza casta e seus longos cabelos vermelhos brilham como o sol, traços herdados de sua mãe que tinha origem na Casa Tully das Gêmeas. Tem uma personalidade romântica e almeja um dia viver um grande amor, sonho quase esquecido quando se casou pela primeira vez. Gostava de observar os garotos treinando com sua espadas e outras lâminas, escondida tentava aprender a manusear espadas mais leves, se mostrava ágil apesar da pouca força. Todavia, sua mãe descobriu e acabou por proibir, entristecendo a jovem. Levou algum tempo até que seu pai fosse convencido por seus apelos e lamúrias. Hoje, perdeu muito de sua inocência, tendo que aprender a lidar com suas perdas e dificuldades, mesmo tão nova, aprendeu o profundo sentido da palavra morte. Ganhou a alcunha de Rosa Negra por seu luto, após perder o pai e em seguida o marido, mas se mostrou uma mulher forte e capaz, mais do que muitos imaginavam.

História do Personagem: Gostaria de se intitular como uma pessoa feliz, mas naquele instante de sua vida não poderia se dar ao luxo de dizer tal coisa. Na verdade, Mina Tyrell nunca sentiu-se completamente feliz. Tinha a nítida sensação de de que algo sempre estava faltando, um vazio em sua alma, mas não podia ser ingrata e dizer que tinha uma família ruim. Super protetores talvez, ao ponto de abafar cada um de seus desejos e vontades, mas tinha que compreender que eles pensavam apenas no seu bem, ou foi assim que ela preferiu acreditar. Andava muito mais na companhia de septãs e das criadas da casa, aprendendo a ser humilde e gentil qualquer ser humano. As tardes na cozinha também renderam bons aprendizados com ervas de todos os tipos, inclusive as venenosas.

No final da infância, descobriu uma outra paixão, a esgrima! Achava lindo o bailar das lâminas, mas sua mãe jamais permitiria que ela aprendesse tal arte. Em um dos seus poucos ímpetos impensados, começou a treinar secretamente, primeiro sozinha, depois com a ajuda de seu amigo Elliot, escudeiro de seu pai. Uma travessura de duas crianças era óbvio, mas que despertou a fúria de sua mãe quando descobriu. Sumariamente proibida, ficou mais de dois anos sem tocar em uma espada novamente, até que finalmente seu pai concedeu a ela a permissão necessária. Mas bem sabem os deuses o quanto o velho homem teve que ouvir de sua pequena flor, que tinha determinação de sobra. Sua mãe porém, não viveu o suficiente para ver como a filha era boa e talentosa com tal arma.

Mas sua maior decepção fora quando seu pai prometeu sua mão ao herdeiro da casa Mullendore, um garoto de aparência não muito bela e tão pouco cordial, nem de longe era o marido que sonhava para si, mas era o que seu pai havia escolhido por convenções. Ele se preocupava com o nome da família, não queria ver a linhagem morrer com sua única filha mulher. Não podia negar que se sentia um simples objeto nesses momentos. O casamento ocorreu pouco após o décimo sétimo dia de seu nome, uma festa com tudo que havia sonhado ou pelos menos quase tudo, uma vez que o noivo não ajudava muito. Um sacrifício necessário para que seu nome perdurasse, a casa de seu marido não tinha prestígio nenhum e facilmente se venderam pelo status, como prostitutas em seus bordeis.  

O destino talvez, piedoso com a jovem Mina, acabou por levar seu marido, que ferido durante uma caçada, morreu de infecção. Aos dezenove anos, estava viúva e sem nenhum filho, o que fazia seu coração tremer de medo. Desejava uma família grande e prospera, mas agora tudo parecia distante dela. O apoio, todavia, veio de onde ela menos esperava, na benevolência de Desmera Tyrell, uma parente um pouco distante, mas que lhe estendeu a mão quando precisou. Em menos de um ano, perdeu seu pai, vitimado por uma doença dos pulmões e logo em seguida seu marido, o que ela poderia fazer sozinha no mundo daquela maneira? Pensou que tudo havia acabado para si naquele ponto, mas a matriarca dos Tyrell teve um abraço caloroso para ampara-la. Talvez, aquele era o momento em que devesse deixar alguém realmente capaz, cuidar dela.



Distribua 16 pontos entre os seguintes atributos, de acordo com o seu personagem:
Criatividade: 3
Força: 1
Inteligência: 2
Agilidade: 3
Astúcia: 1
Vigor: 2
Oratória: -2
Fé: 2


Se possível usar essa genealogia

Árvore genealógica:
+ Lord Alester Tyrell, 57 anos, Senhor de Águas Claras. †
  - Sua esposa, Roslin Tully, 32 anos †
  - Seu filha e herdeira, Mina Tyrell, 19 anos, atual Lady e Senhora de Águas Claras
  - Sua esposo, Garth Mullendore, 22 anos. †

Ficha Aprovada.


Última edição por Mina Tyrell em Ter Maio 23, 2017 7:49 pm, editado 1 vez(es)

_________________

Mina Tyrell
Casa Tyrell da Fortaleza de Águas Claras
Beautiful, delicate and strong."
thanks, lizzie @ TPO

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Os Sete Reinos

Mensagem por Jaeharys Blackfyre em Ter Maio 23, 2017 3:26 am



Jaeharys Blackfyre...


Nome On: Jaeharys Blackfyre
Nome Off: Nathan Lopes
E-Mail: louco_nathan@hotmail.com
Sangue: Legítimo
Região Pertencente: Corte

Características do Personagem:


Jaeharys e conhecido por ser um jovem espontâneo e extrovertido, mas com uma lealdade sem tamanho para com sua família, assim como um talento grande para confusões e conspirações. Ele sempre e visto usando trajes muito elegantes e perfeitamente alinhados; um rapaz muito bonito com uma personalidade vista por muitos como incrível.


História do Personagem:


Jaeharys nasceu numa noite tempestuosa no castelo de Pedra Dragão, sendo ele o segundo filho dos monarcas Blackfyre poucos anos mais novo que o príncipe herdeiro. Ele foi educado por seus pais para ser um grande guerreiro e um ponto de apoio para seu irmão, quando este fosse rei. Então assim começou a jornada do jovem príncipe Jaeharys, que foi enviado por seu pai para Dorne em busca de por um fim nas desavenças passadas, onde o jovem serviu pessoalmente o príncipe governante como pajem e escudeiro. Desenvolvendo laços mais profundos do que sua família gostaria com os Dorneses, principalmente com suas prostitutas. Sem contar o talento nato para venenos e lanças, mas essas não foram às únicas habilidades que o jovem Dragão negro desenvolveu na terra do sol, ele também tornou-se tão ardiloso para conspirações quantos os habitantes daquele território. Apesar de não aplicar tal talento para com sua família, uma vez que aprendeu muito cedo que a lealdade dos Blackfyre são somente para com os Blackfyre. Por fim, de certa forma, Jaeharys seguiu aquilo que seus pais queriam para ele e tornou-se um excelente guerreiro e estrategista de batalha. Porém a desavença entre a família real e os governantes Dorneses não foi superada, resultando num afastamento futuro do jovem para com a casa Martell.

Na corte de Porto Real, no entanto, o príncipe tornou-se um estorvo para o pai devido a suas repetitivas viagens e demasiados casos amorosos. Levando-o a ter uma relação desastrosa com o mesmo, mas muito próxima com sua mãe e irmãos. Atualmente o jovem príncipe passa a maior parte do seu tempo em Porto Negro nas Terras da Tempestade, onde mantém um caso secreto com Lady Dondarrion, contudo sempre e chamado para retornar a Porto Real por sua mãe afim de obriga-lo a cumprir suas responsabilidades como membro da família real. Apesar dele querer sempre fugir de alguma forma disso, pois busca basicamente apenas uma vida de aventuras e luxúria. Mas nunca se sabe o que o futuro espera... E o jovem príncipe Dragão uma hora terá de se tornar responsável...

Distribua 16 pontos entre os seguintes atributos, de acordo com o seu personagem:

Criatividade: - 2
Força: - 2
Inteligência: - 3
Agilidade: - 3
Astúcia: - 2
Vigor: - 2
Oratória: - 2
Fé: -



Principe Blackfyre

Tks Maay from TPO



Ficha aprovada

_________________
"O que é meu, é meu! Eu não peço, eu tomo para mim!" Príncipe Jaeharys.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Os Sete Reinos

Mensagem por Miraz Lannister em Qua Maio 24, 2017 1:20 am



Miraz Lannister...


Nome On: Miraz Lannister

Nome Off: Kaique

Sangue: Legítimo

Região Pertencente:Terras Ocidentais


É um jovem justo, habilidoso e apaixonado pela sua namorada. Seus servos e cavalheiros o amam, e seu maior sonho é um dia ser pai e ensinar seu filho assim como foi ensinado e se tornar, um belo lord. Tem habilidades na natação, e cavalga muito bem. Ama Rowena e faz de tudo para proteger a mesma, e sempre a deixa lá feliz.


Miraz Lannister era um dos filhos do Lord Miaz Lannister de Lannisporto. Tinha antes de tudo uma boa relação com ele desde pequeno, e foi ensinado a um dia assumir as responsabilidades de sua casa, cavalgava muito bem, tinha um bom conhecimento do mapa de westeros e sobre a arte da guerra e era uma ótima pessoa. Na adolescência conheceu Rowena, uma recatada garota da casa Tarly e por ela se apaixonou no mesmo instante. Assim como estava muito apaixonado,  pediu para seu pai que ele o deixasse casar com ela. Assim em breve tal cerimônia seria feita, e ambos poderiam viver felizes até o dia em que iriam governar no lugar de seus pais.

Tinha boa relação com seus irmãos, e adorava cavalgar, nadar e treinar com espada. Quase sempre ia visitar sua futura esposa, e cada dia que passava ficava mais apaixonado. Entretanto um segredo sobre ele e Rowena, poderia vim a tona quando menos esperassem. Será que isso ira abalar tal paixão ?




Distribua 16 pontos entre os seguintes atributos, de acordo com o seu personagem:

Criatividade: - 1
Força: - 1
Inteligência: - 4
Agilidade: - 2
Astúcia: - 2
Vigor: - 2
Oratória: - 3
Fé: - 1



Captain of Reach's Navy.
------------------------------------------------------------------------------
@Lilah


A árvore:
Seu pai, Lord Miaz Lannister, Senhor de Lannisporto
Sua mãe ______ Lannister,
Seu irmão ______ Lannister
Sua irmã _______ Lannister



Ficha aprovada


Última edição por Miraz Lannister em Sab Jul 08, 2017 6:57 pm, editado 1 vez(es)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Os Sete Reinos

Mensagem por Rowena Tarly em Qua Maio 24, 2017 1:25 pm


Nome On: Rowena Tarly

Nome Off: Camila

E-Mail:camila_antunes2003@hotmail.com  
Sangue: Legítimo

Região Pertencente: Campina

   
A notícia de que o Lord e a Lady da casa Tarly seriam pais pela primeira vez, os pegaram de surpresa, os dois planejavam é claro ter filhos mas não naquele momento, porém todos se alegraram muito com a chegada do primeiro herdeiro do casal. O Lord tinha grande esperança que a criança fosse um menino, a quem ele ensinaria tudo o que sabia, a Lady no entanto não tinha uma preferência, queria dar a luz a um garoto para alegrar seu marido, mas a ideia de ter uma menina a deixava encantada. Lorde Alkard estava em uma caçada quando a pequena garotinha nomeada de Rowena nascera. Quando o Lord recebeu a notícia que seu primogênito era uma garota, uma pontada de decepção encobriu-lhe, mas assim que vira pela primeira vez aquela pequena garotinha frágil e rosada, Alkard teve certeza de que mesmo ela estando fadada a dar continuidade a linhagem de outra família que não fosse a dos Tarly, ele não a trocaria por mil filhos homens.

Rowena cresceu forte e saudável, sempre cheia de vida conseguia alegrar a todos com a sua alegria, beleza e doçura. Desse muito cedo sua mãe a ensinou tudo o que deveria para que a sua filha se tornasse uma dama exemplar, até mesmo admirada por seus dotes. Rowena aprendeu muito bem o que sua mãe ensinara,sabia se portar como ninguém. Mesmo se comportando como uma perfeita dama, Rowena tinha uma ligação muito forte com o pai e adorava passar o máximo de tempo possível com ele. Nesses períodos o Lord acabava ensinando a garota montaria, lutas utilizando espadas, e até mesmo a sua mira com o arco flecha. De todas as artes que o pai a ensinara sua preferida é a utilização de adagas, a qual a garota acabou aperfeiçoando com louvor e muita graça.

Rowena é muito inteligente e dedicada a tudo que faz, sempre tenta ser a melhor no que faz sendo considerada competitiva pelos irmãos. Possui vários dotes como a corvoaria, ela sempre acho os corvos animais fascinantes e quando um dos meistres do castelo a ensinou Rowena ficara muito feliz. Apesar da jovem ser bastante apegada ao país, ela ela não via a hora de se casar com Miraz Lannister, seu namorado - motivo de certa alegria para Trevor que se se sentia orgulhoso, por sua filha se casar com leão. A jovem não é muito sonhadora, espera apenas que tenha um bom marido e muitos filhos para a sua felicidade. Mas quando menos esperasse um segredo poderia vim a tona, será que isso atrapalharia seu romance ?
 


Distribua 16 pontos entre os seguintes atributos, de acordo com o seu personagem:
Criatividade: 2
Força: 2
Inteligência: 4
Agilidade: 2
Astúcia: 2
Vigor: 2
Oratória: 2
Fé: 0

Árvore Genealógica:

+ Lorde Alkard Tarly, 55 anos ao morrer de um ataque do coração.
+ Lady Taenna Tarly da Casa Brax, sua esposa, 52 anos ao morrer.
+ Sua filha mais velha, Rowena Tarly, 23 anos.
+ Seu filho e herdeiro, Lord Ashton Tarly, 22 anos, o Cavaleiro de Monte Chifre.
Lembrando que Rowena é na verdade filha do Lord lannister de lannisporto e foi trocada com o bebê dos mesmos. Apenas seu pai e sua mãe sabiam disso e os lannister de lannisporto.
Apesar que muitos desconfiam, como vão ver assim que a trama for iniciada. A história aqui é como se fosse contada pelo ponto de vista de Rowena que não suspeita de nada.  [/spoiler]


.
thanks juuub's from @ bg!  



Ficha aprovada


Última edição por Rowena Tarly em Qua Jul 05, 2017 10:55 am, editado 1 vez(es)

_________________
You're a sun. Bright, beautiful, the world needs you. I'm a moon. Constantly chasing you.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Os Sete Reinos

Mensagem por Alyssa Arryn em Qua Maio 24, 2017 3:46 pm




Ficha de Inscrição


Nome do Personagem: Alyssa Arryn
Nome OFF: Keiko
E-mail: babikeiko@hotmail.com
Sangue: Legítimo
Região pertencente: Vale

Característica do personagem: Alyssa, ou Aly para os mais íntimos, é uma moça calma e doce. É cabeça no lugar, centrada e costuma sempre manter o foco em suas ações. Passa grande parte de seu tempo lendo, tornando-a uma moça inteligente e culta graças aos inúmeros livros devorados. Aly sempre procura manter a compostura e o tom de voz neutro, mostrando-se incrivelmente madura para sua pouca idade. Além de seu pai e seus irmãos, não costuma dar ouvidos às outras pessoas, e costuma ignorar comentários a seu respeito para evitar qualquer tipo de desentendimento com qualquer um. Costuma ser muito paciente e é muito fácil fazê-la rir. No geral, Alyssa mantém uma expressão impassível e indecifrável. É misteriosa, não comentando com ninguém a respeito dela mesma e não costuma se abrir fácil, escondendo sempre suas emoções para que as mesmas não a atrapalhem nos momentos cruciais, e para que ninguém conheça seus pontos fracos. Tem o costume de mexer nos cabelos e estalar a língua quando começa a ficar nervosa. Consegue ser meiga, gentil, amorosa e amigável pois, apesar de possuir um lado durão, a criança tem o coração bondoso e caloroso. Apesar de ter uma personalidade meio conturbada, Alyssa não costuma ser orgulhosa, e sabe reconhecer quando está errada. É uma jovem honesta e honrada, jamais se utilizando de golpes baixos ou planos sujos para denegrir ou ferir alguém. Certamente é uma jovem curiosa, sedenta por conhecimento. Sempre foi muito mimada pelo pai e protegida pelos irmãos, afinal é a única moça no Ninho da Águia, além de ser a única filha do lorde do Vale. Alyssa tem apenas um problema, que a deixa irritada e agoniada: a garota possui TOC, e tudo para ela tem que estar na mais perfeita ordem — seja em ordem crescente/decrescente de objetos ou papéis perfeitamente alinhados, além de tudo ter que possuir simetria. Alyssa é baixa, com cerca de 155 cm de altura, e pesa 43 kg, sendo de certa forma magra. Os braços são finos, assim como suas pernas, porém não deixam de ser fortes. Os cabelos são macios, longos e castanhos, tendo muito orgulho de suas madeixas. Os olhos são grandes e as íris possuem um belo tom de chocolate, e carregam uma seriedade e sabedoria incomum para uma adolescente. Apesar de ser aparentemente magra, Aly possui curvas notáveis, e que se destacam quando a menina se utiliza de suas roupas chiques e elegantes. A pele é branca como a neve, lisa e macia, as bochechas são levemente coradas, os lábios são finos e estão sempre contornados de batom — Alyssa não chega a ser narcisista, mas cuida muito bem da aparência que tem. O rosto é fino e delicado, dando uma aparência frágil e inocente para a menina. As mãos são delicadas, as unhas estão sempre bem feitas.

História do personagem:
Alyssa é a única filha de Artys Arryn, o Senhor do Ninho da Águia e do Vale de Arryn. Por ser a única menina, sempre foi muito mimada pelo pai e protegida pelos irmãos, assim como pelas demais pessoas que sempre estavam em sua residência. Desde criança possui uma mente afiada, e sempre que podia era encontrada na biblioteca do Ninho da Águia.

Nunca saiu do lugar, primeiro por medo, segundo por proteção do pai, que temia que algo acontecesse com a garota. Assim sendo, a vastidão do mundo lhe era desconhecida fisicamente, estando limitada apenas pelo que lia nas inúmeras páginas dos livros devorados.

Não conheceu a mãe, pois a mesma faleceu ao lhe dar a luz e, mesmo com toda a atenção que recebia, a menina sentia falta de uma figura materna — mesmo que, em seu âmago, desejasse que o pai nunca se casasse novamente. Ama seus irmãos, e respeita muito a todos eles, tendo sempre o maior cuidado com o caçula da família.

Cresceu sempre se portando como uma verdadeira dama, mesmo que não saiba costurar muito bem e, às escondidas, aprendeu a usar uma adaga, preferindo armas à costura, para um quase desespero de sua dama de companhia.

Apesar de ser obediente, ainda teme que o pail he escolha um noivo que não seja de seu agrado.


Distribua 16 pontos entre os seguintes atributos, de acordo com o seu personagem:
Criatividade: -
Força: 2
Inteligência: 4
Agilidade: 1
Astúcia: 4
Vigor: 1
Oratória: 2
Fé: 2

Template roubado, psé q




Ficha aprovada

_________________

♥️Alyssa♥️
♥️Arryn♥️Little Bird♥️As High As Honor

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Os Sete Reinos

Mensagem por Lyonel Tully em Qua Maio 24, 2017 4:17 pm



Tully, Familia, honra.


Nome On: Lyonel Tully
Nome Off: Victor Balleiro Viana
E-Mail: mavito1972@hotmail.com
Sangue: Legítimo
Região Pertencente: Terras Fluviais

Características do Personagem: Lyonel tem sua pele clara assim como a do seu pai, mas seus diferente do seu pai é em um tom castanho, um pouco mais claro provavelmente por causa da enrança genética de sua mãe. Já seus olhos são azuis assim como os do seu pai, talvez um pouco mais escuro seu corpo pode ser denominado como atlético por causa de seus treinos constantes com espadas, arcos e até mesmo um bastão de madeira no qual usava para treinar quando mais novo. O mesmo preza pela honra, não seria capaz de atos desleais, família, adora todos de sua família até mesmo sua madrasta no qual por algum motivo fica um pouco mais defensivo e fechado com a mulher, porem ele não entende muito bem o seu dever, apenas fica incomodado por ter que estudar e treinar tanto, apesar de ser dado como o próximo Lord Supremo do tridente não compreendia o motivo daquilo tudo era um pouco pesado para ele, mas aprendeu a ser educado e firme com as decisões que tomava e por algum motivo aprendeu a guardar seus segredos muito bem...                  
--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
História do Personagem: Lyonel era muito pequeno, cinco anos exatamente, um pequeno homenzinho brincando com sua mãe e já aprendendo a ler com ela e com o meistre da família Tully, o mesmo também tinha uma irmã mais nova que tinha apenas dois aninhos e o garotinho adorava brincar com a menininha e sua mãe quando não estava começando a ler historias ou andando do lado do seu pai o observando com certa admiração pensava sempre “quero ser igual o papai quando crescer” os dias foram passando e a barriga da mão de Lyonel estava enorme, enquanto o garoto dormia sua mãe morreu tentando dar à luz a mais um de seus pequenos irmãos e esse também veio a falecer, todos estavam tristes no castelo o garoto não estava triste pois não entendia o que estava acontecendo...
Depois de alguns meses ele sentia falta de brincar com sua mãe e ficava triste em um canto, porem seu pai sempre o animava e depois de um tempo não se lembrava muito bem como era sua mãe, mas ainda sentia um vazio que o mesmo preenchia ficando com o Meistre de sua família “estudando” ouvindo várias histórias e aos poucos aprendeu a ler com perfeição, mas agora ele já não era tão novo, mas também não era um homem ainda, porem seu pai o deu um bastão e um professor de “luta” foi o ensinando a manusear a arma, no começo ele se machucava diversas vezes com um pedaço de bambu, mas o pequeno garoto começou a ficar bom depois de meses praticando conseguiu desferir um golpe em seu professor e o mesmo não tinha deixado, depois desse golpe novamente ele acabou se machucando pois o mesmo professor fez com que ele se defendesse até se cansar e acabou não defendendo um golpe daquela arma de bambu que deixou um vergão em sua perna, ele sentiu vontade de chorar, mas não chorou, não na frente do mestre. Depois com doze anos começou a ser treinado com arco e flechas no começo todos a sua volta tinham que tomar cuidado pois o garoto tinha uma péssima mira e sem querer acertou uma maça que um homem jogou para cima por algum motivo, o que deveria ser bem irônico já que o alvo estava bem longe da maçã.
...
Um tempo se passou e agora o garoto já tinha quatorze anos e foi presenteado com uma espada muito bonita e reluzente, porem o mesmo nunca havia usado uma antes então novamente o mesmo mestre que o ensinou a manusear o arco e flechas e o bastão com espadas de bambu foi o ensinando a usar a espada dizendo que aquilo não era uma espada e sim uma agulha então teria que apenas espetar seus inimigos e os verem vazarem o que é um jeito estranho de se pensar, o garoto foi apanhando e nunca conseguia acertar um golpe em seu mestre o durante um ano de treino o mesmo apenas apanhou até que aprendeu se defender, mas apenas se defender não era o suficiente para o garoto que estava determinado a conseguir ganhar de seu mestre, mas ele também precisava estudar sobre as casas aliadas estratégia entre outros assuntos um pouco entediante...
Agora o jovem Lyonel já tinha dezesseis anos, mas ainda nunca conseguiu desferir um golpe em seu mestre de espadas e ainda sim treina todos os dias por volta de uma hora sempre tentando supera-lo ou ao menos acertar um golpe naquele homem, sua irmã já cresceu e seu pai se casou com uma jovem muito bonita que se tornou sua madrasta e lhe deu mais dois meio irmãos e como filho mais velho ele sempre procura ficar junto com o pai ou irmã ou até mesmo com os meio irmãos evitando um pouco a madrasta por algum motivo, mas ele ama a família e quer sempre honrar os mesmos...                    
~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~
Criatividade: 2
Força: 2
Inteligência: 3
Agilidade: 3
Astúcia: 2
Vigor: 3
Oratória: 1
Fé: 0

_______________________________________________________________________________________________
Genealogia

Descendência de Clive Tully e Mirena Piper

• Primogênito e Herdeiro •

Ramo Principal

- Lord Clive Tully, Senhor de Correrrio e Lord supremo do Tridente, 33 anos;
- Sua primeira esposa, Mirena Piper, morta aos 17 anos. †
- Sua segunda esposa, Lady Ellery Tully, da casa Mallister, 17 anos.
- Seu primogênito e herdeiro, Lyonel Tully, com sua primeira esposa Mirena, 16 anos;
- Seu filha, ____ Tully, com sua primeira esposa Mirena, 13 anos;
- Seu filho, Bryden Tully, com sua segunda esposa Ellery, gêmeo de Jason, 2 anos.
- Seu filho, Jason Tully, com sua segunda esposa Ellery, gêmeo de Bryden, 2 anos.
- Sua mãe, Lady Lianna Tully, da casa Stark, 48 anos.
- Seu pai, Lord Edmyn Tully, morto aos 34 anos †




Ficha aprovada

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Os Sete Reinos

Mensagem por Matiah Bracken em Qua Maio 24, 2017 4:52 pm



Matiah Bracken ...


Nome On: Matiah Bracken
Nome Off: Nathan Lopes
E-Mail: louco_nathan@hotmail.com
Sangue: Legítimo
Região Pertencente: Terras Fluviais

Características do Personagem:

Matiah Bracken é um homem extremamente rígido e incapaz de expressar seus sentimentos, tudo isso por causa de traumas do passado, mas ele apesar de possuir uma personalidade difícil. É muito amado e querido pelo povo de sua região, visto por muitos como um dos guerreiros mais habilidosos das Terras Fluviais. Sempre chamado para liderar exércitos em épocas de guerras e calamidades; contudo isso não e a única coisa que compõem sua notável personalidade. Ele também e um homem muito dedicado a sua família e nutre uma rivalidade ferrenha com a casa Blackwood de Solar do Corvabor, apesar dessa rivalidade ser mais uma herança deixada por seus antepassados.

Já na questão física, ele e considerado um homem bonito, elegante e educado, sempre bem vestido e exalando maturidade de sua imagem que pode até ser considerada imponente.

História do Personagem:


Matiah Bracken provém de Barreira de Pedra, castelo ancestral da casa Bracken nas Terras Fluviais. Filho único e herdeiro de lorde Bracken, Matiah é um homem sério e solitário que não costuma expressar muitas palavras, exceto o necessário. Quando criança assistiu sua mãe ser estuprada e morta por salteadores durante um ataque e aquilo ficou marcado para sempre em sua memória, moldando o que ele é, um homem frio, áspero, e sem a menor piedade por quem quer que seja. Com apenas doze anos de idade matou seu primeiro homem salvando a vida de seu pai, durante mais um ataque de salteadores a Barreira de Pedra, desde então passou a nutrir um ódio profundo pelos mercenários que vagam pelos bosques das Terras Fluviais; por ele esses criminosos deveriam ser capturados e executados com saraivadas de flechas e fogo. É talvez ele faça isso um dia, passe a caça-los como os animais que são. Mas reforçando o desprezo que sua família já mantinha oculto em relação a esses indivíduos, os Bracken não aceitam grupos mercenários em seus domínios. Ele também segue a tradição de sua casa na rivalidade com os Blackwood de Solar do Corvabor, sendo capaz de fazer de tudo para arruinar qualquer chance da casa vizinha em ultrapassar a sua em questões políticas.

Mas o fato e que após salvar a vida de seu pai, Matiah foi consagrado cavaleiro pelo mesmo, e assim passou a ser também um defensor de Barreira de Pedra – que por sinal, em algum momento futuro passará a ser de sua responsabilidade, já que seu destino como herdeiro o levará a se tornar senhor do castelo. Matiah também fora casado com uma jovem da família Mooton e com ela teve uma filha, porém sua esposa veio a falecer após o nascimento da criança. Deixando-o sozinho para cria-la e educa-la, como pai ele é considerado presente e atencioso, apesar de não levar o menor jeito na questão de sentimentos, mas pelo menos tenta fazer com que sua filha leve uma vida feliz e segura. Matiah também pode ser considerado um dos melhores guerreiros das Terras Fluviais, pois sua frieza e persistência o tornaram um homem quase sem medo, mesmo que eles existam e que muitos deles são ligados a pesadelos com a morte de sua mãe. Sendo que o maior desses medos e a perda de sua filha... No mais, o seu modo de ver a vida e um reflexo dessas perdas e desse medo. "Onde não há sentimentos, não existe dor." Esse e um de seus pensamentos mais comuns e também o mais contraditório. Talvez com o tempo saberão o porquê...


Distribua 16 pontos entre os seguintes atributos, de acordo com o seu personagem:


Criatividade: - 2
Força: - 3
Inteligência: - 3
Agilidade: - 3
Astúcia: - 2
Vigor: - 2
Oratória: - 1
Fé: -


Genealogia

Casa Bracken

Ramo Principal

+Lord _____ Bracken, 58 Anos, Senhor de Barreira de Pedra e chefe da casa Bracken, um homem doente acometido por uma doença rara;
- Sua esposa, Lady Selysse Bracken, da casa Belmore, 28 anos, morta por salteadores nos arredores de Barreira de Pedra. †
- Seu único filho e herdeiro, Sor Matiah Bracken, 34 Anos, regente de Barreira de Pedra;
- Sua nora, Aleera Bracken, da casa Mooton, 18 Anos, falecida esposa de Matiah, morta durante o parto de sua única filha.†
- Sua neta, ____ Bracken, 13 Anos, filha de Matiah;

Ramo Secundário

+ Seu irmão ____ Bracken, 45 Anos;
- Sua cunhada ____ Bracken, da casa ____, 40 Anos;
- Seu sobrinho ____ Bracken, 24 Anos;


Sor  de Passo  de Pedra

Tks Maay from TPO



Ficha aprovada

_________________



Lema:

Bracken

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Os Sete Reinos

Mensagem por Maelle Tyrell em Sex Maio 26, 2017 9:43 pm

MAELLE TYRELL
Nome: Maelle Tyrell

Player: Valéria Rocha (Bree)

E-Mail: valeria.rorocha@bol.com.br

Sangue: Legítimo

Região Pertencente: Campina

Idade: 17 anos

Cargo: Nobreza

Características do Personagem:

A jovem Maelle tem os cabelos longos e claros de sua família, caindo por sua pele pálida e rosto amável. Tem altura mediana e formas muito maduras para sua idade. É delicada, gentil, educada, bela e dissimulada na mesma proporção. Tem os trejeitos de uma grande Lady, os olhos curiosos de uma mulher dornesa, e o espírito ambicioso de Margaery Tyrell.

Dedica seu tempo à pintura, à caridade, tecelagem e poesia, saboreando as delícias e confortos de sua posição. É doce como os ventos do sul, de temperamento brando, recatado e maleável conforme a situação, sendo considerada pela avó e pelo pai a filha perfeita. Aliado à sua meiguice, Maelle possui um coração corajoso, audacioso e muito orgulhoso. Ostenta as cores dos Tyrell com a devida devoção, e sonha com o dia em que seu brasão se aliará ao de um marido importante.

Maelle também é uma jovem de instintos, muito desconfiada e muito crítica. Sua boa conduta esconde alguém que sabe muito bem lidar com mentiras, que não mede esforços para se satisfazer, e que não enxerga nenhum interesse além dos de sua família. É inteligente, ligeiramente cruel e nada atlética. Para ela, a única arma que uma mulher deve empunhar são suas palavras e seu corpo. Sua personalidade contida se quebra por poucos motivos, revelando uma moça irritadiça e sarcástica.


História do Personagem:

Maelle Tyrell é a segunda filha de Joseph Tyrell, o Guardião do Sul, fruto do casamento deste com a falecida Cyressa Redwyne. Seu nascimento foi festejado por semanas em Highgarden, com tonéis de vinho e cordeiro assado. Cresceu cercada de mimos e cuidados, treinada em todas as artes que uma grande dama precisa conhecer. História, tecelagem, canto, dança e um pouco de equitação. Ainda muito pequena, se destacou pelo semblante doce, capaz de desarmar até mesmo  coração mais duro. Com o passar dos anos, a diferença entre Maelle e as outras meninas ficou mais acentuada. A menina amadureceu rápido, desenvolveu uma oratória impressionante, e conquistou a aprovação irrestrita do pai.

Foi capaz de suportar com desenvoltura e sensatez até mesmo a precoce morte da mãe, provando que além de bela, era extremamente forte. Passou pela adolescência arrebatando os corações de todos os pretendentes da Campina, e jogando com eles ao seu bel prazer. Maelle sempre acreditou que se casaria com o melhor partido do reino, talvez até mesmo um Blackfyre, alguém que confirmasse a nobreza de seu berço no altar. Mas isso não a impedia de se aventurar longe dos olhos do pai, gastando seu tempo com belos filhos dos Lordes vassalos.

Aos quinze anos já era considerada uma das melhores companhias a se desejar, a não é claro, por sua irmã mais nova. O relacionamento entre as irmãs é o pior possível. Maelle não suporta a falta de modos da irmã, sua rebeldia e desleixo. Sabe que a Tyrell mais nova contraria tudo que se espera de uma dama, e ao ver que não podia mudá-la, a odiou ardentemente por isso. Já com o irmão mais velho, Maelle sempre se deu muito bem. Vê em Olyvar o herdeiro que o pai precisa, e cresceu sabendo que deve fazer de tudo para facilitar o caminho do irmão. A avó por sua vez, é um exemplo para Maelle. Ouve seus conselhos com vivo interesse, e sabe que Desmera era o que uma grande Lady deveria ser.

Aos dezessete anos, encontrasse no ápice de seus belos traços e concentra seus esforços na busca por um marido valoroso. Nesse caminho, esbanja classe e amabilidade entre a nobreza, e desprezo entre a criadagem, sedenta por novos horizontes, novas sensações e por um domínio próprio.

Atributos

Criatividade: - 3
Força: - 1
Inteligência: - 3
Agilidade: - 1
Astúcia: - 3
Vigor: - 1
Oratória: - 3
Fé: 1

Árvore Genealógica:

Ramo Principal

+ Lord Joseph Tyrell, Defensor das Marcas, Supremo Marechal da Campina e Protetor do Sul, 33 anos.
  - Sua esposa, Cyressa Tyrell, 25 anos (ao morrer), uma Redwyne de nascimento.
  - Sua mãe, Desmera Tyrell, 58 anos, uma Hightower de nascimento, conhecida como Rainha dos Espinhos.
  - Seu filho primogênito, Olyvar Tyrell,19 anos, herdeiro de Jardim de Cima.
  - Sua filha, Maelle Tyrell,17 anos.
  - Seu filha, _______ Tyrell,15 anos.

Ramo Secundário

+ Lord Alester Tyrell, 57 anos, Senhor de Águas Claras. †
 - Sua esposa, Roslin Tully, 32 anos †
 - Seu filha e herdeira, Mina Tyrell, 19 anos, atual Lady e Senhora de Águas Claras
 - Sua esposo, Garth Mullendore, 22 anos. †

GROWING STRONG



Ficha aprovada

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Os Sete Reinos

Mensagem por Freya Greyjoy em Seg Maio 29, 2017 10:49 pm

Nós não Semeamos

Nome On: Freya Greyjoy
Nome Off: Mandy
E-Mail: amandasnow@bol.com.br
Sangue: Legítimo
Região Pertencente: Ilhas de Ferro.
Características do Personagem: Freya é uma moça que desde pequena volta a sua atenção para o que a interessa, por isso muitas vezes você pode vê-la incomodada em alguns tipos de conversa, apaixonada completamente apaixonada pelo mar a menina sempre teve vontade de doma-lo e correr rumo ao desconhecido e assim o fez por um tempo, em um primeiro momento para conhecer os novos lugares, assim aprendendo na pratica com seus marujos a invadir pequenos vilarejos e lhe tomar o aço para novas batalhas.

É o tipo de pessoa que quando chega a um lugar chama a atenção não só por ser bela, mas também por seus olhar atencioso, parecendo sempre avaliar a tudo e todos, sem se importar de julgar e cometer erros e acertos,  no geral prefere sempre se manter observando o local ao ir socializar, com exceção dos marinheiros, afinal aqueles sabem como curtir uma boa festa em alto mar. Tem longos cabelos negros olhos castanhos, um metro e setenta de altura, pesando ao entorno de sessenta quilos.

História do Personagem: Em sua infância Freya sempre gostou do que muitos diziam ser "Coisas de menino", apesar de bonita não se interessava em se arrumar, gostava mesmo era de fugir do castelo e correr, brincar de lutar com as outras crianças até que fosse arrastada novamente para dentro, sempre foi uma criança arteira que gostava de pregar peças, porem tudo mudou com a morte de sua mãe, a menina se tornou uma menina fechada e observadora, por mais que não compreendesse dos assuntos o observava, mas não fazia a menor questão de aprende-los. Como refugio a dor da perda a menina ia a uma das torres do castelo e lá ficava sozinha apenas observando o mar e tentando decifrar o que aquela imensidão escondia.

Anos se passaram até a jovem se tornar uma bela mulher e enfim tomar a coragem para desvendar seu maior calento, o mar. Assim sem aviso aos 15 anos Freya arrumou suas coisas e adentrou em um dos barcos da frota que faria uma viagem, conhecendo um dos marinheiros em sua infância o chamou para uma conversa privada e assim solicitou que ele não fizesse perguntas apenas a deixasse participar, como uma convidada da expedição.  E assim foi de barco em barco prestando atenção aos mínimos detalhes,pedindo até que o capitão da embarcação o ensinasse seus conhecimentos visto que era um dos melhores capitães aos olhos da doce jovem, até que em uma de suas viagens, quando estava aportada em uma pequena aldeia já tomada por seus marinheiros, recebeu a noticia que haveria um torneio em porto real, isso desenhou um sorriso no rosto da jovem, gostaria de ver mais ação. Assim deixou o local aos cuidados dos seus homens e partiu disse que se demorasse mais do que o programado ou se eles corressem perigo, para que fossem embora e a deixasse para trás, afinal saberia se virar.
Porem ao chegar ao local e observa-lo percebeu que aquele torneio não era da forma como ela imaginava, era mais um evento para lords e ladys se conhecerem e toda aquela chatice que a menina fazia questão de fingir interesse, parecia mais uma dança coreografada do que uma luta de verdade, queria ver o sangue dos competidores fervendo e não eles tomando cuidado para não machucar muito seu suserano.
Assim em pouco tempo já estava em um local mais afastado do torneio encostada em um dos muros da cidade apenas observando a paisagem sem pressa ou preocupação, observava o mar sentindo falta de estar em suas águas, então decidia voltar o mais rápido que poderia até sua linda embarcação, porem sentia alguém passar muito próximo, a fazendo acordar de seu devaneio, levava as mãos a cintura e percebia que o homem que passava havia lhe levado seus veados de prata. Sem demora começou a correr atrás do homem e gritar

- Hey... parem este ladrãozinho....

Ofegante conseguia alcança-lo e assim pulava sobre o rapaz, que não parecia roubar por malícia e sim por necessidade, com isso a mulher o prendia ao chão com seu corpo e depositava alguns socos no rapaz, assim tomando o que era seu de volta, aproveitava e observava o que o rapaz tinha de pertences, mas nada a interessava, então se levantou e saiu caminhando como se nada estivesse acontecido e guardando seu dinheiro agora dentro do decote de sua roupa e por descuido acabou por trombar com um rapaz, se desequilibrando por conta dos saltos da bota e caindo sentada ao chão, irritada virava para ofende-lo, porem ao vê-lo estender a mão para ajuda-la a levantar, fora desarmada com a surpresa, era um rapaz belo, cabelos longos, parecia nobre por suas vestes mas não via o emblema de lugar nenhum. Aceitava a ajuda e agradecia o jovem rapaz, ficando parada a sua frente com cara de tonta desejava muito saber o que falar, mas não tinha a menor ideia, então esperou que ele dissesse algo. Steffan esse era seu nome, sabendo da reputação de sua família preferiu fazer como o rapaz e se apresentar pelo primeiro nome também, Não tiveram muito tempo para se conhecerem pois ele parecia atrasado para algo e Freya não iria perseguir um estranho por porto real, assim o deixou ir embora, porem guardou aquele momento com carinho como um marinheiro guarda sua embarcação predileta, mesmo sem saber o motivo, apenas era alguém que não lhe saia da cabeça mesmo após a jovem voltar ao mar.

Como a comunicação no mar é algo complicado a garota só descobriu que seu irmão havia se casado e seu pai havia sido assassinado dois meses depois do casamento de Dickon e isso a fez deixar o mar por alguns dias em luto ao que havia ocorrido.
Quando finalmente a menina decidira sair de seu quarto achando que nada poderia piorar ela trombou com Dickon que disse que gostaria de conversar com a morena. Achando que poderia ter a ver com quem havia invadido o castelo e assassinado seu pai, a menina o acompanhou, conversa vai conversa vem, o seu Rei Dickon lhe informou sobre a condição do casamento com a Baratheon. Deveria enviar uma moça de sua família para a casa Greyjoy para que assim se casasse com o um dos lord da casa Baratheon. Isso fez com que a menina não deixasse mais seu atual Rei dizer mais uma palavra retrucando com vários argumentos de porque não poderia aceitar aquilo, quase todos sem fundamento.
Após descarregar sua ira a menina respirava fundo e dizia para quem quisesse ouvir.

- Dickon, eu não quero nem saber o nome desse cara que você quer que eu me case... mas quero deixar bem claro que eu prefiro me casar com um kraken e ser arrastada para o fundo do mar, do que ter um casamento arranjado com qualquer um por ai.... afinal ainda tenho muito o que aprender com o meu real amor... minha doce embarcação... meus homens... meu imenso Mar.

Pensou em dizer "Amanhã estarei de volt ao mar e não tente me impedir", mas em algum lugar sabia que não teria escolha, afinal não poderia acabar com o casamento de seu irmão por um capricho de querer encontrar aquele rapaz cujo ela só sabia suas feições e seu primeiro nome. Então apenas deixou o local e se trancou em seu quarto ficando por lá o tempo que pudesse como se isso fosse a proteger desse tal casamento indesejado.


Distribua 16 pontos entre os seguintes atributos, de acordo com o seu personagem:


Criatividade: - 1
Força: - 3
Inteligência: - 2
Agilidade: - 2
Astúcia: - 2
Vigor: - 2
Oratória: - 2
Fé: - 2



Notas: Irmão mais velho: Dickon Greyjoy
Marido: Steffan Baratheon



Ficha aprovada

_________________
O que está morto não pode morrer, mas volta a erguer-se, mais duro e mais forte!

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Os Sete Reinos

Mensagem por Daena Blackfyre em Qua Maio 31, 2017 1:08 pm

Ficha de Personagem


Nome On: Daena Blackfyre

Nome Off: Joana Bettencourt

E-Mail: skype: eleanor_tyrell

Sangue: Legítimo

Região Pertencente:Porto Real

Idade: 19 anos

Cargo: Princesa

Características do Personagem:
Daena é talvez uma das jogadoras mais eficazes no jogo dos tronos, pois consegue ser mentirosa e honesta ao mesmo tempo. Duas coisas que parecem paradoxais, mas funcionam bem em uníssono. Todas as mentiras de Daena nascem de uma semente da verdade, o que a torna uma mulher difícil de prever.
Cedo se apercebeu que sua mente era a sua maior arma, ainda que se desse bem na cavalaria e na caça. Assim, Daena se comprometeu a possuir um intelecto afiado. É uma mulher capaz de usar seu intelecto superior para obter o que quer, usar as palavras certas para manipular os peões a seu favor. Mostra também possuir uma mente aguda para a estratégia, estudando com frequência os acontecimentos de batalhas anteriores. Daena orgulha-se de sua capacidade de ler as pessoas com facilidade, do mesmo jeito que faz com os livros.
Seu lado intelectual é contrabalançado por seu lado mais selvagem e corajoso, que está sempre pronto a desafiar seja o que for. É uma cavaleira experiente e uma ótima caçadora e arqueira.
Daena é também genuinamente leal para com aqueles que a tratam com respeito e amor, sendo também uma mulher honrada e digna.
Porém, ela não é uma princesa sem defeitos. A Blackfyre tem seu lado mais negro e mau que se manifesta quando ela sente que foi enganada ou traída.



História do Personagem:
Daena é a segunda filha do rei Daemon e da rainha Rhaenys Blackfyre. Ela tem dois irmãos, Rhaegel e Jaeharys, os quais ela admira muito, e uma irmã, Naerys, de quem ela é muito protetora.
Aos 15 anos ficou noiva, mas o casamento foi cancelado quando seu noivo decidiu enveredar pela vida religiosa. O boato que circulou na época, e ainda circula, diz que Daena seria demasiado selvagem para casar com alguém e se tornar uma boa esposa e esse fora o verdadeiro motivo pelo qual o casamento não se concretizou. A jovem pareceu não se importar muito com isso e, na verdade, ela ficou até feliz com o cancelamento da união uma vez que não sentiu qualquer tipo de afinidade com seu pretendente. Sim, Daena é uma das poucas que ainda acredita no casamento por amor. Para ela, ser obrigada a casar com alguém de quem não gosta é o mesmo que roubar o ar de seus pulmões.
Seu jeito de ser desafiante apenas aumentou com o passar do tempo e por isso seus pais foram obrigados a controlá-la de algum modo. A Blackfyre foi então obrigada a atender as aulas de costura, assim como as aulas de oratória e história, ainda que ela já saiba tudo o que ali é ensinado. Durante grande parte do dia ela fica confinada à Arcada das Donzelas, onde também Daena Targaryen fora fechada por Baelor em tempos distantes.
Quando surge a oportunidade, Daena passeia por Porto Real, principalmente junto das docas onde ela observa tranquilamente o mar e recorda seu sonho mais recorrente: a chegada de Drogon vindo de Sothoryos.


Distribua 16 pontos entre os seguintes atributos, de acordo com o seu personagem:


Criatividade: - 1

Força: - 2

Inteligência: - 4

Agilidade: - 3

Astúcia: - 1

Vigor: -  2

Oratória: - 3

Fé: - 0


Árvore genealógica:
+ Rei Daemon Blackfyre, Segundo de Seu Nome, Rei dos Ândalos e dos Primeiros Homens, Protetor dos Sete Reinos.
  - Sua esposa, Rainha Rhaenys Blackfyre.
  - Seu filho e herdeiro, Príncipe Rhaegel Blackfyre.
  - Sua filha, Princesa Daena Blackfyre.
  - Seu filho, Príncipe Jaeharys Blackfyre.
  - Sua filha, Princesa Naerys Blackfyre.




 

you may have to fight a battle more than once to win it



Ficha aprovada


Última edição por Daena Blackfyre em Qua Maio 31, 2017 1:13 pm, editado 1 vez(es)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Os Sete Reinos

Mensagem por Lynn Templeton em Qua Maio 31, 2017 1:12 pm

Nome On: Lynn Templeton

Nome Off: Nathan Lopes

E-Mail: louco_nathan@hotmail.com

Sangue: Legítimo

Região Pertencente: Vale de Arryn

Características do Personagem:

Lynn e um homem fechado e muito rígido em tudo que se propõem a fazer. Ele possui uma personalidade dura, mas e conhecido por sua lealdade e bondade, sempre buscando o melhor para o povo que vive sob sua proteção em Novestrelas. Sendo um dos mais leais vassalos de Lord Artys Arryn, Lynn também o considera um de seus melhores amigos. Atualmente ele se vê quase enlouquecendo por causa de sua prima que testa todos os limites de sua sanidade, contudo tudo isso e por causa do que ambos sentem um pelo outro, embora ele tente resistir veemente a isso.

No geral ele e um homem alto e muito bonito, que teve parte dessa beleza roubada por causa de uma horrível cicatriz sobre sua face. Muitas mulheres o temem e o acham intimidante por causa disso, porém as aparências são enganosas e Lynn Templeton e conhecido por ser um exemplo notável de homem.

História do Personagem:
O que temos para falar sobre o cavaleiro de Novestrelas, Lynn Templeton? Nada! Exceto que ele nasceu no Vale de Arryn e foi criado no castelo de sua família que fica localizado no mesmo. Herdeiro da casa Templeton, Lynn é filho do cavaleiro de Novestrelas, Sor Hades Templeton e sua esposa Ashlyn Corbray. Sendo um cavaleiro tão habilidoso e inteligente quanto seus antepassados foram em outrora; contudo nada na vida do atual senhor de Novestrelas foi obtido com facilidade. Pois ele iniciou ainda muito cedo seu árduo treinamento para torna-se cavaleiro segundo a cultura Ândala, é a tradição de sua casa. Mas não somente isso, Lynn foi enviado muito jovem para longe de seus pais afim de servir como pajem e escudeiro de um nobre. Sendo esse mesmo nobre ninguém menos que o próprio senhor do Vale na época. O treinamento sobre a supervisão de Lord Arryn foi difícil e cheio de adversidades, porém Lynn adquiriu personalidade com ele e também habilidades notáveis que viriam a servir no futuro, no entanto o que ele conseguiu de mais positivo nessa época foi a amizade construída com o herdeiro da casa Arryn, Artys, que viria a se tornar o senhor do Vale e Lord protetor do Leste. Enfim.

Quando foi feito cavaleiro por Lord Arryn, Lynn continuou a servi-lo como capitão de sua guarda e foi dessa forma que adquiriu a cicatriz em sua face, pois durante uma viagem para as Terras da Coroa à comitiva Arryn foi emboscada e atacada pelos Clãs das montanhas, terminando assim numa exaustiva batalha onde Lynn saiu muito ferido após ser atingido na face por uma clava em chamas, mas sendo salvo quase que por um milagre por Artys. Desde então ele jurou sua espada para o herdeiro Arryn, tornando-se seu vassalo mais fiel quando o mesmo assumiu o lugar de seu pai. No entanto, após esse episódio Lynn foi enviado de volta para Novestrelas para ocupar o lugar de seu pai como senhor do castelo, uma vez que o mesmo havia falecido por causa de uma doença rara, na verdade boa parte da família perdeu sua vida por causa dessa doença. Resultando na existência de apenas dois Templeton vivos, Lynn e uma jovem prima que ele terminou de criar e educar, já que ela era apenas uma criança na época. Atualmente ambos vivem no castelo de Novestrelas, é algo entre ambos está surgindo.

Distribua 16 pontos entre os seguintes atributos, de acordo com o seu personagem:
Criatividade: - 2
Força: - 3
Inteligência: - 3
Agilidade: - 3
Astúcia: - 2
Vigor: - 2
Oratória: - 1
Fé:




Ficha aprovada

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Os Sete Reinos

Mensagem por Noah Manderly em Qua Maio 31, 2017 1:38 pm

Ficha de Personagem


Nome Off: Joana Bettencourt

E-Mail: eleanor_tyrell

Sangue:  Legítimo

Região Pertencente: Norte

Características do Personagem: Ainda não se pode dizer muito sobre Noah, uma vez que ele é apenas um pequeno rebento. No entanto, os sábios já antevêem que a criança se tornará num jovem bastante forte e corajoso, que será o orgulho de seus pais. Com certeza será testado muitas vezes e, no fim, será o herdeiro que os Manderly merecem.
Nasceu com muito cabelo, escuro, e olhos da mesma cor. Uns olhos grandes, prontos a observar e explorar o mundo que o rodeia. O pequeno Noah é extremamente curioso e atento, o que poderá vir a ser uma grande utilidade no futuro.

História do Personagem: Sou recém-chegado nesse grande mundo cerca de três luas apenas, mas fui abençoado pelos sete com um papai muito dedicado e amável. Infelizmente a minha mãe eu não cheguei a conhecer, meu papai diz que ela morreu quando eu nasci ele é um grande senhor, sabe? Lord de uma grande cidade em nosso território, que por sinal e muito frio. Porem eu não me importo com isso, pois gosto mesmo e de brincar no jardim do castelo e olhar para a mulher bonita na torre. Vocês conhecem a mulher bonita na torre? Ela é a mais bonita que eu já vi, papai diz que e uma grande amiga sua que vive lá por medo de sair para o mundo. Eu acho isso estranho, mas não posso ajudar somente brincar e cumprir minhas tarefas como um bom menino. Quem sabe um dia eu não conheço a mulher da torre? Não é? Papai também fala o mesmo, eu espero conhecer ela mesmo um dia e ver como bonita ela parece. Nunca contei para ninguém, mas às vezes ela aparece em meus sonhos, não contem também, esse e nosso segredo, certo? Agora eu vou brincar um pouco...

Distribua 16 pontos entre os seguintes atributos, de acordo com o seu personagem:
Criatividade: - 1
Força: - 3
Inteligência: - 3
Agilidade: - 3
Astúcia: - 2
Vigor: -  3
Oratória: - 1
Fé: - 0



 

you may have to fight a battle more than once to win it



Ficha aprovada

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Os Sete Reinos

Mensagem por Mirena Templeton em Qua Maio 31, 2017 1:43 pm

Nome On: Mirena  Templeton

Nome Off: Anna Nucci

E-Mail: saviolefla@hotmail.com

Sangue:Legítimo

Região Pertencente: Vale de Arryn

Características do Personagem:

Geniosa, destemida e astuciosa, essas são algumas poucas qualidades que descrevem Mirena. Uma jovem muito bonita e também com uma personalidade forte muitas vezes insuportável, segundo seu primo Lynn, homem que ela ama e que tem como seu único parente vivo. Ela passa a maior parte do tempo enlouquecendo ele com suas ideias mirabolantes sobre casamento, Lynn tenta escapar disso por inúmeros motivos, mas Mirena não parece está pronta para desistir assim tão fácil. Ela possui o sangue dos Templeton e honra cada traço dos mesmos com sua personalidade, apesar de ser bastante humilde com sua aparência, o que a torna uma das jovens mais belas no Vale de Arryn.

História do Personagem:

Mirena Templeton nasceu no castelo de Novestrelas no Vale de Arryn. Proeminente da orgulhosa casa Templeton, Mirena era filha de um cavaleiro do ramo secundário da mesma, mas ainda muito pequena teve de conviver com uma tragédia que assolou sua família. Quando uma doença misteriosa e rara acometeu todos os habitantes de Novestrelas, incluindo inúmeros servos e boa parte dos membros da família. Resultando assim em várias mortes. Mirena que foi uma das únicas sobreviventes teve de viver desde então com o seu primo em segundo grau, Sor Lynn Templeton, o herdeiro do castelo, que na época vivia sob a proteção de Lord Arryn no Ninho da Águia. Ela sob a tutela de seu primo que herdou o título de cavaleiro de Novestrelas foi criada e educada para ser uma das grandes senhoras nobres do Vale, mesmo sendo proeminente de uma casa cavalheiresca. O plano de Lynn era casa-la com um Lord nobre e rico que pudesse proporcionar para ela uma boa vida, o que nunca viria a acontecer. Já que Mirena sempre fugiu dos compromissos que eram-lhe impostos, pois ela ainda muito pequena, quando perdeu quase toda sua família precocemente passou a ver seu primo como seu herói e desenvolveu um afeto genuíno por ele. Acabando por transforma-se em conflitantes sentimentos amorosos.

Após isso ela pôs na cabeça que deveria casar com seu primo e juntos reconstruir uma nova ramificação para a sua casa, mesmo com ele se mostrando relutante a essa ideia, não somente por ter criado ela como uma filha. Mas também por ela ser mais jovem e bela demais para ele, que carrega em sua face uma falha que afasta a maioria das mulheres. Lynn pode até achar que não é suficiente para ela, porem Mirena sabe bem o que quer e não vai desistir do seu objetivo assim tão facilmente.

Distribua 16 pontos entre os seguintes atributos, de acordo com o seu personagem:
Criatividade: - 3
Força: -
Inteligência: - 4
Agilidade: - 2
Astúcia: - 2
Vigor: - 2
Oratória: - 3
Fé: -

Mirena Templeton, 17 Anos;


Ficha aprovada

_________________


Mirena Templeton

Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 2 de 7 Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum