Cannons do Império Dourado de YiTi.

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Cannons do Império Dourado de YiTi.

Mensagem por Deus de Muitas Faces em Dom Jun 18, 2017 8:30 pm

Abaixo seguem das fichas dos personagens da Família Imperial e seus Arcontes, governadores de províncias do Império.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Cannons do Império Dourado de YiTi.

Mensagem por Deus de Muitas Faces em Dom Jun 18, 2017 8:32 pm

Sayuri Chai


Características Psicológicas

Sayuri é extremamente fria e calculista. É uma mulher que não se comove com o sofrimento, nem com a fraqueza. Respeita apenas a força de seus aliados e adversários, tratando-os com a mesma honra. No entanto, é uma conquistadora sem misericórdia, embora sábia. Prefere conquistar e expandir através de alianças com os servos de seus inimigos. Mas não é compassiva nem tolerante com outras dinastias, pois em sua consciência, são os Chai que deverão tomar e unir o mundo contra o mal dos Frios. É uma leitora assídua, mas uma lutadora habilidosa, ainda que sinta os efeitos da idade. Não deve ser subestimada, nem como comandante, nem como assassina. O único ponto de afeto, são os seus filhos e seus dragões. Os segundos, mais que os primeiros.

A História

Sayuri é a última filha viva de Soun Dunq Chai, o feiticeiro que, ao despertar dragões congelados nas Montanhas das Sombras, ergueu-se em rebelião, derrotando e destruindo a Dinastia Azul-Celeste, reavivando uma Dinastia Imperial extinta há mais de cem anos em seu tempo. Como último descendente dos Imperadores Valirianos de YiTi, Soun Dunq conquistou Jogos Nhai e o Mar de Jade, declarando guerra à Asshai da Sombra, que não consideravam verdadeiro o seu status de Rei do Fogo e da Sombra, Azor Ahai. Uma guerra disputada com magia e batalhas marítimas, encerrou-se com a derrota de YiTi, quando Umbromantes e Construtores derrubaram Wyvern, destruindo a Morte Alada. O príncipe e herdeiro de Soun Dunq também foi morto em combate, e seu dragão capturado.

 Sauyri então foi nomeada herdeira da Dinastia Chai, quando sua mãe, a deusa Imperatriz de Leng, província conquistada por casamento, recebeu um édito dos deuses, que nomeava a linhagem de Sayuri como aquela que traria a reencarnação de Soun Dunq, Azor Ahai renascido. Com a morte de Khiara, Sayuri assassinou seus irmãos mais novos, para evitar qualquer ameaça ao seu trono. Usando dons sobrenaturais para destruir seus inimigos, criou a maior força naval do Mundo Conhecido, e enviou seus Corsários para conquistar a Baía dos Dragões. Ao dominar as terras Targaryen (na altura da guerra Blackfyre), estabeleceu o seu reinado e casou-se com um Príncipe Vassalo. Estabeleceu uma paz fraca com Asshai da Sombra, que não devolveu o dragão Roynarr, alegando que este morrera há muito tempo. Sayuri não acreditou nas palavras de seus inimigos, mas assinou um pacto de não-agressão, ao declarar guerra contra algumas das Cidades Livres, que financiaram Khals dos Dothraki e Nova Ghis contra seu domínio. Contudo, muitos são seus aliados, e profunda é sua determinação. Dotada de uma vitalidade incomum, aparenta ser bem mais nova que sua idade, e já demonstrou dons sobrenaturais nativos de Leng e de Carcosa, embora não seja uma sacerdotisa de R'hllor nem umbromante


.
Deusa-Imperatriz Dourada de YiTi
65 anos
Fé Vermelha
Michelle Yeoh
Guerreira e Maegi
Estado = Livre

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Cannons do Império Dourado de YiTi.

Mensagem por Deus de Muitas Faces em Dom Jun 18, 2017 8:34 pm

Mikasa Chai


Características Psicológicas

Todos os Príncipes Menores e nobres do Império de YiTi conhecem a herdeira de Sayuri como a mais bela das donzelas. Sua aura mística e cercada de lendas alimentadas pelos servos do Palácio Dourado de Yin a tornaram famosa mesmo além do Mar Estreito. Toda Essos conhece Mikasa como a Nova Donzela-que-Herdou-o-Luar, título concedido à esposa de R'hllor na terra, honoravelmente dedicado à sua mãe em seus anos mais vitais. Atualmente, canções à respeito da magia de Mikasa e de sua bondade a envolvem em mentiras belas e verdades perspicazes. Poucos a conhecem verdadeiramente, e estes, tornam-se ainda mais interessados pela verdadeira pessoa por trás da lenda. Ao contrário de sua mãe, Mikasa ressente-se da escravidão, que retornou à Baía dos Dragões, rebatizada de Baía dos Escravos. Ela, assim como os irmãos, é mais atenta ao povo de YiTi, do que às fronteiras para além de seus domínios. O conhecimento que adquiriu dos magos de Carcosa nas Terras das Sombras a tornaram uma umbromante ainda mais sábia que seu avô, dotada de algo que Soun Dunq não possuía. Uma natureza benevolente. Contudo, é implacável ao defender os irmãos, os quais ama mais que a tudo. Resiste à ideia de casar-se com um deles para purificar seu sangue, por considerar tal ato uma perversão com riscos de produzir uma criança louca ou tirana. Prefere buscar descendentes de Valíria além das fronteiras de seus domínios em segredo, a seguir as ordens de sua mãe.

A História

Mikasa foi a primeira filha de Sayuri Chai e seu marido, o Príncipe Lilás da Capital de Yin. Ao nascer, foi consagrada à R'hllor. Reza a lenda que Diagharr soprou suas labaredas sobre a criança recém-nascida, batizando-a como herdeira legítima do Império Dourado e Consorte na Terra do Senhor da Luz. Intocada pelas chamas, a criança abençoada pela Dama da Lua viveria até os quatro anos com sua família, para ser levada pelos Umbromantes que iniciaram seu avô para a Cidade-Estado de Carcosa, atualmente uma grande rota comercial e único domínio de YiTi na Terras das Sombras, depois da guerra com Asshai. Lá, a criança se tornaria uma mulher. Seu treinamento como umbromante encerrou-se quando sangrou pela primeira vez, e uma princesa contida e pacífica retornou, educada por preceitos antigos e profecias empoeiradas, levadas pelo vento. Em seu treinamento, recebeu os mesmos segredos que seu avô, à respeito do mar gélido que tremula no Norte Verdadeiro, ou o calor de mil sóis, contido no centro das montanhas escuras das Terras Negras, ou da Perdição que ainda agitava o corpo morto de Valíria. Foi recebida no palácio por seus irmãos, ambos em meio aos próprios treinamentos, e pela Alta Sacerdotisa Yo Ren, a líder da Fé Vermelha. Sob tutela dela, Mikasa receberia uma educação adequada o bastante para que ascendesse ao trono como uma serva do Senhor da Luz, para tornar-se sua esposa. Uma relação de profunda admiração envolveu a jovem, ao conviver com sua Mestra. Yo Ren parecia sempre distante, e embora a princesa soubesse que seus sentimentos eram proibidos, afeiçoou-se à mulher. Atualmente, ela ainda prepara-se para o governo, conhecendo o reino de sua mãe e representando-a nas Conferências do Povo, às quais sua mãe deixou de comparecer há anos. É Mikasa quem vê e escuta aos menos afortunados. É ela quem recebe e soluciona os assuntos não-militares e de administração. É ainda mais admirada e exaltada por isto, cada frase sua modificada de boca em boca, como um feitiço ou profecia indecifráveis. Apenas seus irmãos a veem como realmente é. E Yo Ren, que a lia melhor que todos os outros, mesmo que tivesse privado-se do sentido da visão em servidão ao Senhor da Luz.
 


.
Princesa Herdeira do Império Dourado
20 anos
Fé Vermelha
Fan BinBing
Sacerdotisa e Umbromante
Estado = Ocupado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Cannons do Império Dourado de YiTi.

Mensagem por Deus de Muitas Faces em Dom Jun 18, 2017 8:37 pm

Armin Chai


Características Psicológicas

Armin é o mais jovem dos Chai, e desde muito jovem sempre foi muito perspicaz. Subestimado por seu corpo esguio e por sua extrema beleza quase feminina, sempre afiou sua mente com o intuito de orgulhar sua mãe e provar-se essencial. É genioso, e sabe como ninguém irritar seu irmão mais velho com comentários ácidos. Ehren sempre acaba perdendo a paciência, o que acaba divertindo Armin. É um rapaz com um pensamento mais abrangente à respeito do mundo e das pessoas que nele vivem. Após conhecer Mikasa, com seu retorno ao convívio na Capital, tornou-se um amigo inseparável da irmã. Ambos compartilham de ideias à respeito da vida e da política que Ehren não admite. A proximidade pura dos dois acaba provocando fortes ciúmes no mais velho, o que só reforça a sensação de rivalidade entre os dois. Armin não é um lutador tão habilidoso quanto Ehren, preferindo o uso da adaga westerosi à lança dos Mãos Ardentes, caso seja necessário. É calmo e frio na tomada de decisões, e costuma ajudar Mikasa nas Conferências do Povo.

A História

Armin, ou o Pequeno Dragão, como é chamado por seu tamanho e porte físico esguios, é o príncipe mais subestimado pelos súditos do Império. Contudo, possui uma mente veloz, que sempre o livrou de confusões tão bem quanto suas habilidades físicas. Ou seja, Armin está sempre às voltas com a perseguição de Ehren, muito embora situações humilhantes e violentas sejam suprimidas pela Imperatriz com rigorosidade máxima. Ela, por si, admira a inteligência do filho, embora não verbalize. Armin sabe que desde jovem, Sayuri têm impressionado-se com sua facilidade em memorizar passagens de livros e aprender idiomas. Conhecedor de valiriano, yitish, ghiscary, dothraki, bravosi e westerosi, Armin é um dos intérpretes mais talentosos do Mundo Conhecido. Treinou com os Mãos Ardentes por apenas cinco anos, até ser liberado pela Primeira Mão com a justificativa de que seus dons eram outros. Sayuri entendeu aquilo como um desafio, e mandou trazer os maiores mestres botânicos, generais reformados formados na guerra, além de incluir seu filho nas reuniões de governo para que aprendesse. Mesmo um Arqui-Meistre da Cidadela que visitou a família real numa missão de reconhecimento onde planejava escrever um livro para presentear Mikasa, deu aulas entusiasmadas para Armin, maravilhado por sua facilidade em aprender. Armin também discorda da decisão de sua mãe em obrigar sua irmã a casar-se com Ehren. Em segredo, ele utiliza a inteligência yitish e os espiões da coroa para encontrarem um homem valiriano que possa servir como consorte de sua irmã.
 


.
Príncipe do Império Dourado
16 anos
Fé Vermelha
Luhan
Mão Ardente e Diplomata
Estado = Ocupado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Cannons do Império Dourado de YiTi.

Mensagem por Deus de Muitas Faces em Dom Jun 18, 2017 8:41 pm

Qeznia Galare


Características Psicológicas

Qeznia é uma mulher firme e extremamente articulada. É amistosa com seus aliados, e governa com firmeza sem empregar a força de maneira excessiva. É uma serva leal de Sayuri Chai, e é comum que visite a Capital do Império de YiTi, realizando a longa viagem ao menos uma vez por ano. É uma habilidosa apotecária, capaz de trabalhar venenos e curas muito bem. Já teve cinco maridos, todos mortos após poucas semanas de casados. Foi nomeada nova Arconte de Meeren e da Baía dos Escravos após servir Sayuri durante sua campanha contra os domínios Blackfyre. Qeznia é a última remanescente de uma das Casa Nobres que dominavam a grande cidade antes que Daenerys Targaryen se sentasse no trono da Grande Pirâmide e a deixasse sob o governo de um rei mercenário que era leal aos princípios de sua rainha apenas em nome. Restabelecida ao status de nobreza depois de curar uma ferida em uma das pernas de Ghyscarr, Qeznia provou ser mais que adequada ao seu posto. Atualmente governa Meeren em nome da Imperatriz, mediando como soberana dos enviados para Yunkai e Astapor, que lhe prestam tributos.

A História

Qeznia foi uma nobre de Meeren criada como serva na Grande Pirâmide, servindo aos enviados do Trono de Ferro encarregados de dominarem a região em nome dos Blackfyre, desde a morte de Daenerys. Com isso, aprendeu a ler e a tratar das ervas e plantas, servindo como assistente das Graças, sacerdotisas da harpia e servas dos antigos deuses ghiscari. Nunca possuiu talento algum para a magia ou os segredos, mas sua beleza exótica a tornou rapidamente uma donzela desejada. Seu primeiro marido foi um Loraq, mas o rapaz não durou três luas em seu leito, padecendo de uma doença sem explicações. O mesmo se sucedeu à outras três famílias nobres meerenesas, até que sua reputação afastou qualquer candidato a marido. No entanto, com a chegada de um Lord Rosby, das Terras da Coroa, ela novamente encontrou o amor. Casou-se com o westerosi, tornando-se Lady Rosby de Meeren, ao lado de seu marido, irmão mais jovem do Lord Rosby de Westeros. Quando as forças yitish avançaram contra Meeren, já haviam saqueado Astapor e Yunkai no mesmo trajeto que a Mãe dos Dragões. Lord Rosby enfrentou Sayuri em campo aberto, recusando-se a deixá-la queimar a cidade onde sua esposa e seus dois filhos viviam. Suas tropas foram dizimadas, e a areia que cercava Meeren transformada em vidro pelo fogo de dragão. Qeznia recepcionou sua conquistadora às portas da cidade, vestida com elegância ao lado de suas crianças. Ghyscarr fora ferido em batalha, e após dobrar o joelho para a Imperatriz, ela curou seus ferimentos. Foi mantida como Arconte de Meeren em gratidão. Dizem os boatos que ela teria tido uma noite de amor com a Imperatriz Dourada. Seus filhos vivem cativos em Yin, capital do Império, e a lealdade de Qeznia nunca foi questionada por suas ações.

Arconte de Meeren
33 anos
Deuses Ghiscaris / Harpia
Lupita Nyong’o
Governante e Alquimista
Estado = Livre

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Cannons do Império Dourado de YiTi.

Mensagem por Deus de Muitas Faces em Dom Jun 18, 2017 8:42 pm

J’Nago Hatk


Características Psicológicas

J’Nago é uma arma viva. Audaz e cruel, não respeita a nenhuma força que não seja a Imperatriz Dourada. Veloz e mortal, exibe suas cicatrizes com orgulho, cada uma delas um adversário morto de maneira brutal. É um bom guerreiro e comanda sua cavalaria de zebralos com punho de ferro. É o mestre de todos os jhats de Jogos Nhai, a antiga ordem de cavaleiros guerreiros que dominava o país, extinta por Sayuri ao queimá-los vivos. J’Nago foi o único a dobrar o joelho, apoiado pela Ordem dos Cantores da Lua, sacerdotisas e sacerdotes (homens que se vestem e vivem como mulheres) da região. Com a adesão religiosa e o apoio do Império, foi alçado à condição de Arconte, servindo com lealdade e firmeza na região que sempre foi um calo nas sandálias de YiTi, antes da morte de seus guerreiros. Não é o mais sábio dos homens, e lhe apetecem os prazeres das bebidas e das mulheres, mas é astuto e dificilmente enganado.

A História

J’Nago Hatk era um dos três generais dos jhats de Jogos Nhai. Se numa situação natural ele e seus conterrâneos viveriam em disputas, a ameaça da Imperatriz Dragão os uniu rapidamente. Os filhos de Jogos Nhai são proibidos de derramar o sangue do próprio povo, mas isso nunca os impediu de roubar terras ou propriedades. Convocados pelos Cantores da Lua, todos os homens aptos a montar um zebralo e segurar uma lança ou chicote foram reunidos, para responder ao desafio. No sul, nas fronteiras de YiTi, tropas e feiticeiros reuniam-se para a invasão. Bravos, os jhats de Jogos Nhai mataram e expulsaram de seus desertos forças cem vezes maiores e mais fortes que as suas. Uma maldição foi lançada pelas feiticeiras maegis de Sayuri contra seus acampamentos. A Égua Descorada cavalgou firme, mas seus homens resistiram. Apenas a intervenção da Imperatriz pôs um fim no impasse. Cansada de esperar a morte de seus adversários, ela montou Ghyscar e incendiou a vanguarda nhai’i. Ela abriu caminho até os acampamentos, incinerando feridos, prostitutas e covardes todos juntos. Apenas a retaguarda de J’Nago restou, e teriam morrido, não fossem as ordens dos Cantores, que anteviram um presságio glorioso com a chegada de Ghyscarr rasgando os céus com sua sombra assombrosa. Em adoração à Donzela-que-Herdou-o-Luar, as sacerdotisas declararam Sayuri sua Imperatriz, e J’Nago dobrou os joelhos, entregando seu zebralo em tributo. Sayuri recusou o animal, alegando que ele teria melhor uso defendendo a província de Jogos Nhai de YiTi, ao lado de seu Mestre. Desde então J’Nago tornou-se um dos mais brutais e poderosos generais de Sayuri, convocado à sua Capital com frequência, pela proximidade. É também membro de sua Guarda dos Dez, sensei em Chicote e campeão dos Torneios de YiTi por dez anos consecutivos.

Arconte de Jogos Nhai
45 anos
Cantores da Lua
Peter Mensah
General e Assassino
Estado = Livre

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Cannons do Império Dourado de YiTi.

Mensagem por Deus de Muitas Faces em Dom Jun 18, 2017 8:43 pm

Morgen Tonorre


Características Psicológicas

Morgen, ou o Rei Mago, é um servo do Império Dourado de YiTi e Mestre Umbromante, ancião responsável por ensinar Soun Dunq Chai, bem como Sayuri e Mikasa, descendentes do Imperador Dourado. É um homem cercado de segredos e temido por todo o Leste, respeitado mesmo em Asshai, onde seus inimigos ainda o odeiam por ter compartilhado segredos proibidos das Terras das Sombras. Embora seja leal ao Império, sua cidade e seu povo vivem sob suas próprias leis, e sua palavra é soberana no Oceano Secreto de Carcosa. A Cidade dos Homens Alados foi tomada por Soun em sua honra, como agradecimento pela ressuscitação de seus dragões, impossível sem a magia de sangue ensinada por ele. Morgen é um homem de princípios, sempre atento às suas velas de obsidiana, com as quais observa as terras mais longínquas do mundo. Ele aguarda o retorno da Morte Fria, que segundo profecias de Asshai, deverá engolir o todo o Mundo Conhecido, no próximo inverno.

A História

Morgen é mais velho do que Sayuri Chai, contudo, sua aparência ainda é a mesma de quando o pai da Imperatriz partiu para estudar os segredos das Sombras com seu mentor. Naquela época, Soun Dunq era apenas um nobre banido de YiTi, governada então pelos Imperadores Azul-Celestes. Não tardou até que os resquícios de Valíria no sangue do último descendente Chai se provassem presentes, e o monarca manifestou os dons necessários para descongelar os dragões das montanhas. Foi quando uma nova profecia de Fogo e Sangue anunciou-se, e um estandarte dourado com um dragão de três cabeças foi criado. Soun Dunq foi guiado até a cadeia das Montanhas do Amanhecer, que ultrapassam as fronteiras do Mundo Conhecido. Caminhando entre sombras e alimentando-se de uma estranha água brilhante e erva-fantasma, delirou e caminhou no mundo dos mortos, até que os ovos de dragões congelados pelo tempo lhe foram revelados. Morgen estivera sempre ao seu lado, mesmo que para sangrá-lo até a beira do abismo. O sangue de Soun trouxe as criaturas de volta à vida, e também lhe traria um Império como nunca visto. Contudo, a magia cobra seu preço. Morgen culpa-se, pois sabe que no fundo a loucura do Imperador e sua morte haviam sido frutos da magia de sangue que utilizara ao seu lado. Com Mikasa encerrando seu treinamento, ele acredita que uma nova esperança se aproxima. Afinal as profecias eram claras, e o inverno estava próximo. O guerreiro da luz destinado se ergueria do ventre da Esposa de R’hllor, e de seu corpo na terra, Azor Ahai. Mikasa e o filho do dragão, deveriam unir-se, onde quer que este homem estivesse. Algo lhe dizia que este não era Ehren, como sua Imperatriz pensava. E infelizmente, teriam de descobrir da pior maneira...

Arconte de Carcosa e da Cidade dos Homens Alados
467 anos
Fé Vermelha / Dama da Lua e Leão da Noite
Conleth Hill
Umbromante e Feiticeiro de Sangue
Estado = Livre

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Cannons do Império Dourado de YiTi.

Mensagem por Deus de Muitas Faces em Dom Jun 18, 2017 8:43 pm

Ayesha Har


Características Psicológicas

Ayesha é bondosa e possui compaixão pelos mais fracos. Como o restante do povo de Leng, é um apreciadora das artes e das divinações dos céus. Conhece muito sobre astrologia, e ama observar as constelações. Já foi inclusive procurada por Meistres da Cidadela, que viajam em busca de suas anotações sobre os céus límpidos do Leste. Possui uma vida modesta apesar da riqueza, e apresenta-se semanalmente para o povo, cantando ao lado da trupe de bardos e artistas das Ilhas de Leng. É uma ótima negociadora, conhecida por sua avareza com o ouro e capacidade de espremer dinheiro de seus súditos e mercadores com amabilidade e talento para a negociação. É admirada pelo povo, que a ama também por seu grau de parentesco com os dragões dourados.

A História

Ayesha é prima da Família Imperial de YiTi pela linhagem materna. Sua mãe era prima de primeiro grau de Sayuri Chai e sua Conselheira até a morte, durante uma incursão em Sothoryos. Ao contrário de sua mãe, Ayesha não é uma guerreira, mas uma cantora da lua, serva da Dama do Luar e adoradora das Mulheres-Deusas de Leng, atualmente Sayuri Chai e Mikasa Chai, suas primas. É bondosa e cheia de apreço pela cultura e refinação característica de seu povo. Como uma mensageira da deusa da luz do luar, possui dons paranormais que a garantem habilidades únicas, mas também uma voz adorável. Doce, governa o Império de Leng com mais brandura do que agradaria à Imperatriz Dourada, que a critica constantemente em encontros mensais no Palácio Dourado. Ainda muito jovem dedicou-se aos números e aos céus, tornando-se uma especialista em astrologia e administração matemática. O comércio de Leng nunca foi tão próspero quanto em seu governo. Atualmente não possui um marido, na esperança de casar-se com Armin Chai, seu primo e alvo de afeto desde idade muito tenra. Aguarda pacientemente que Sayuri a escolhe acima das demais, e cumpra sua maior ambição.

Arconte do Império de Leng
27 anos
Fé Vermelha / Dama da Lua
Nathalie Emmanuel
Governante e Cantora da Lua
Estado = Livre

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Cannons do Império Dourado de YiTi.

Mensagem por Deus de Muitas Faces em Dom Jun 18, 2017 8:46 pm

Diakharo Daxos


Características Psicológicas

Diakharo é um anão vil, e temido em Qarth por seus espiões, que farejam uma traição ao Império tão fácil quanto cães farejam um pedaço de carne. Os magos da Casa dos Imortais também lhe servem de informantes, ampliando ainda mais o alcance de suas mãos. Não é dado à demonstrações de afeto ou compaixão, e possui um harém com quinze esposas, além de seus vinte e dois filhos. Esperto e arrogante, tornou-se amigo de Sayuri e um de seus Conselheiros de Guerra, sempre divertindo-a com seu humor cruel. É inteligente e sedento por manter seu poder. Odeia os Dothraki, que constantemente assaltam carregamentos de sua cidade, tornando-se um problema e uma ameaça cada vez maiores.

A História

Diakharo sempre foi um aliado da Imperatriz Dourada, mesmo quando Qarth ainda escondia-se atrás da proteção frágil dos Treze. Seus mestres escravagistas e mercadores tremiam com a sombra dos dragões, que sequestravam seus navios e tomavam seu ouro em tributos abusivos com cada vez mais frequência. Confiando na proteção do Deserto Vermelho, finalmente Qarth fechou suas portas, esperando esmagar os exércitos de Sayuri do lado de fora, e erguendo armas de proteção contra dragões, com poderosos arpões de aço voltados acima das muralhas, para proteção. Contudo, não esperavam que o fim de sua cidade chegaria de dentro dos muros. Diakharo sempre foi o Treze cuja rede de espiões exercia maior influência em Essos. Atento, enviou reportes secretos para a Imperatriz, matando cada espião assim que entregasse suas mensagens. Em segredo, formou uma coalizão entre a Guilda dos Homens Pesarosos e a Casa dos Imortais, assassinando sistematicamente cada membro dos Treze e suas famílias. Quando as forças de YiTi chegaram, não traziam armas, mas ouro e comida, sendo recebidos de braços abertos pelos cidadãos que aderiram ao Império de bom grado, fundando um Festival em honra da Casa Imperial de Chai. Dikharo tornou-se Arconte de Qarth por seus serviços prestados, e os Treze tornaram-se os Três, com os Chefes da Guilda dos Assassinos e da Guilda dos Magos atuando como Conselheiros do anão mais temido de toda Essos.

Arconte de Qarth
35 anos
Fé Vermelha
Peter Dinklage
Governante e Espião-Mestre
Estado = Livre

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Cannons do Império Dourado de YiTi.

Mensagem por Deus de Muitas Faces em Dom Jun 18, 2017 8:54 pm

Ehren Chai


Características Psicológicas

Ehren é um príncipe com forte pendor militar e uma mente estratégica, embora lhe falte maturidade e sabedoria para lidar com as próprias impossibilidades. Não ressente a irmã, mas deseja casar-se com ela para governar ao seu lado. Qualquer outra possibilidade sequer é considerada por sua mente, em que já se vê ao lado de sua irmã como marido e amante. Os mitos sobre Mikasa e seus poderes o atraíram tanto quanto sua beleza. O fato de não terem sido criados juntos apenas contribuiu para que não tivesse por ela nenhum outro sentimento que não fosse paixão ardente. O que o incomoda é que ela não o veja desta forma, e o trate com o mesmo afeto que trata Armin, o irmão mais jovem. Ehren ama seu irmão, mas sempre o confrontou por não ser o homem mais velho. Ele é competitivo, bem humorado e um tanto adepto dos muitos prazeres que os Templos Vermelhos têm a oferecer, com suas sacerdotisas prostitutas. Possui uma ótima relação com sua mãe, a quem muito admira e ouve em tudo. Ela também o estima por apresentar todas as qualidades de seu avô, mas também os defeitos. É um tanto convencido e egocêntrico, muito ciente da posição de poder que sua família ocupa no cenário mundial. De todos os Chai, é o mais animado com a perspectiva de chegar ao Extremo Oeste, na terra verde de Lordes e Damas, com seus castelos de pedra e mármore, tão pálidos se comparados ao ouro abundante de YiTi. Ainda assim, com tanta riqueza a explorar.

A História

Ehren é um dragão dourado orgulhoso e cheio de vigor. Treinado desde muito jovem, aos cinco anos, pelas Mãos Ardentes do Templo Vermelho de Yin, tornou-se um dos lanceiros mais habilidosos de toda Planetos. Suas habilidades são lendárias devido aos seus muitos sucessos nos torneios das Arenas Vermelhas, realizadas anualmente em YiTi como um Torneio sangrento que reúne os melhores assassinos e lutadores para coroarem-se campeões em suas áreas de especialização. Os melhores são convocados à Guarda da Imperatriz, formada pelos dez maiores senseis de YiTi. Aqueles que recusam tal honra são recompensados pelo sucesso, mas proibidos de competirem novamente. Ehren venceu o Torneio das Lanças por cinco vezes, mantendo-se por cinco anos seguidos na Guarda Pessoal de sua mãe, e recebendo direito de aconselhá-la em questões de guerra. É o cavaleiro de Valyrrion, fato que o orgulha muito, por ser este um dragão ainda mais velho que o de sua irmã, futura Imperatriz. O fato é que seu dragão, branco como pérola, é da mesma geração que o Ghyscarr de sua mãe, e foi criado em tempos de guerra. O Senhor da Luz era sábio em uni-los. Não poderiam ser mais semelhantes. Ehren subestima o irmão em muitas questões, inclusive sobre seu ovo de dragão, ainda em período gestacional. Contudo, o ama verdadeiramente. Mas fora sua família, Ehren não ocupa-se com problemas de mais ninguém. Não importa a ele que o sol não se erga no oeste, desde que ele continue no leste, por assim dizer.

Príncipe do Império Dourado
18 anos
Fé Vermelha
Harry Shum Jr
Mão Ardente e Venomante
Estado = Reservado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum