Jardim de Gehane

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Jardim de Gehane

Mensagem por Deus Afogado em Seg Jun 26, 2017 1:13 am




Jardim de Gehane

O Jardim de Gehane é um local em Qarth. Não é mencionado se Gehane é uma pessoa ou uma área da cidade. Ele é enorme, com uma imensa variedade de flores, plantas e árvores. Ao lado é possível ver os domínios da Casa dos Imortais.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Gray Eyes I

Mensagem por Khalon Rivers em Dom Ago 27, 2017 11:27 pm

GRAY EYES

Post ocorre quando Khalon tinha cerca de 8 estações em Qarth

– Khalon, Khalon, volte aqui menino! – Foram as palavras que Elaria, dizia a o menino que corria pelos campos floridos dos Jardins de Gehane. Naquela idade era apenas um pontinho negro, com os cabelos raspados e roupas elegantes de seda. Mesmo com o esforço da sua ama e protetora, nada do que pode fazer para alcançar o menino que estava pelo menos a três passos dela na sua frente. Na sua mão carregava um pesado livro, com muitas páginas o que dificultava ainda mais acompanhar o passo. Ela parou quando viu que a criança havia estacado perto de uma árvore e acenava com a mão a distância esperando-a. Sua gargalhada contagiante conseguia ser feita ouvir mesmo com o vento que afetava as flores e o gramado no chão, de modo que dançavam conforme ditava seus rumos. Ela se aproximou dele levantando um pouco a barra do grande vestido, roxeado e marrom com a mão livre. O bastardo ainda se lembrava de pouco desse dia. Seus cabelos longos jogados pelo vento, a bochecha com algumas poucas sardas, os olhos azuis, o rosto magro e o nariz fino. Elaria sentou-se ao seu lado, na base da árvore que não tinha frutos, apenas folhas naquela época. Poderia ser considerado, mais ou menos a segunda-quarta parte do dia, o sol que estava alto no céu demoraria a descer. – Você prometeu que se comportaria hoje. – Ela tentava repreendê-lo com uma expressão severa e um sorriso relutante no rosto demarcava o seu conflito. Khalon abaixou um pouco o rosto tentando demostrar vergonha quando na verdade sabia que não receberia uma bronca verdadeiramente. – Eu não pretendia... Desculpe-me Elaria? – Seus olhos intrigantes pegavam sempre a moça de surpresa, pareciam a cada olhar com tons diferentes. A relutância deu lugar a um sorriso consciente e tratou de falar-lhe enquanto colocava o livro pesado sobre o colo. – Não conto para o seu pai, se você prestar atenção. Estamos entendidos? – Ele acenou a cabeça em sinal positivo e abraçou os joelhos enquanto seus olhos agora esquadrinhavam o enorme livro de capa marrom. – Meistre Bal… man. Os Reis Tar... O que? O que é meistre? E o que são esse Tar... Eu não sei dizer isso. – Curioso, havia tentado ler o que as miúdas palavras cravadas na capa significava, esforçando um pouco a vista para tal e diversas e inúmeras perguntas brotaram de sua boca. Não havia muito filtro ainda entre pensar e falar. A ama deu uma risada e tocou suas mãos delicadas pela capa do livro abrindo-o em seguida. – Meistre é um estudioso do outro continente. Eles são muito reconhecidos, estudam a vida toda sobre os mais diversos assuntos, como: guerra, astronomia, matemática e até magia. Mais cada um estuda as áreas que mais lhe interessam e isso é mostrado numa corrente que eles usam no pescoço, cada um dos elos feitos de um material diferente, pra mostrar em que áreas estudaram... – Ela continuaria falando sobre aqueles estudiosos, se o menino não tivesse interrompido, levantando uma das mãos e com um sorriso no rosto. – Posso ser um meistre? – Ele exibia uma legítima empolgação no semblante por algo que ele acabara de ouvir e ela ficou pensativa sobre a pergunta. – Qualquer um pode se tornar um meistre desde que seja um menino ou um homem. Mas não é faço ser um. Eles formam uma ordem muito antiga, um grupo grande de pessoas e são formados num lugar chamado de Cidadela. Mas seu pai não gostaria, disso... Meistres não podem ter família, ou posses, eles servem exclusivamente servem aos seus senhores e ao reino. Você assumirá os negócios de sua família e terá filhos com uma bela qartana. – Ela tentava dizer isso sem soar enganoso. Inicialmente uma mulher das Terras Fluviais de baixo nascimento, não acreditava que o menino teria uma vida plena mesmo naquele continente novo e que seu passado um dia poderia o assombrar. Khalon franziu o cenho, encolhendo os ombros. – Se não serei um deles, por quê devo aprender sobre? – Soava aborrecido, encolhendo ainda mais o rosto entre seus joelhos e braços. Pega de surpresa de novo, ela tocava o pescoço, manejando um pouco das madeixas ruivas para trás. Seus olhos azuis pousaram sobre a capa do livro. Ela o abriu e começou a tatear, virando as páginas a cada precisa pausa.

Um curto período de silêncio havia tomado conta da conversa até que ela voltou-a falar. – Você será um mercador de Essos, Khalon. Um dia precisará fazer negócios em Westeros ou com comerciantes de lá e precisará conhecê-la. Os Meistres são parte fundamental disso. Eles escrevem muitos livros, inclusive o que você está lendo e faz um papel muito importante de ser conselheiros da nobreza. Todo Grande Meistre tem um acento no pequeno conselho, que governa os Sete Reinos e é representante na pessoa do rei. – Ela tentava falar em busca de renovar o interesse do menino, olhando uma ou duas vezes vez para seu rosto liso e dedicado. Ela folheou algo que o poderia lhe animar e parou a ponta do dedo indicador pelo nome que achou. – O Grande Meistre  Mulkun escreveu sobre a Dança dos Dragões, uma disputa entre os reis Targaryen. Khalon, você sabe o que são dragões? Eles tinham deixa eu te contar... – Ela envolveu seu pescoço e começou a lhe mostrar algumas representações das criaturas. Ele recuperou de imediato o interesse.

Habilidade Treinada:

História ou Política

© Haymon Derrier para Lotus Graphics

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum