Sistema de Companhias Mercenárias

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Sistema de Companhias Mercenárias

Mensagem por Deus Afogado em Sex Jul 07, 2017 11:07 pm



Companhias Mercenárias


As companhias mercenárias são muito escassas em Westeros e tal profissão é vista com desdém pelos westerosi dado aos seus costumes e organização social que favorecem a servidão e o apoio militar por meio do sistema de vassalagem. Em Essos, a organização social adotada é baseada no poder que o dinheiro traz e isto apenas favoreceu o surgimento e proliferação da profissão no continente.

Existem dúzias de companhias mercenárias mas poucas são dignas de menção e menos ainda são leais ao ponto de cumprirem seus contratos, portanto, tome cuidado. Para contratar uma companhia mercenária o usuário terá de:

► Fazer o contato com o líder da companhia e propor um contrato, sendo recomendado companhias que não estejam servindo a outros empregadores, exceto é claro, em casos de conspiração.
► Tudo deverá ser providenciado dentro do jogo para se evitar o METAGAME.
► Um player adversário que venha a ser prejudicado pode exigir arquivos de corvos e interações online anteriores à fechamento do contrato.
► Os corvos e interações devem condizer com as datas OFF para  serem considerados como provas reais à legitimidade do contato e contratação dos homens.
► Exemplo: se Lorde Fulano primeiramente faz contato com um Mestre de Companhia sem antes ter enviado um Corvo em ON a interação será desconsiderada e a suposta contratação configurada como METAGAME.
► Um membro que possua uma conta pertencente a uma companhia mercenária não poderá criar outra conta outra companhia mercenária diferente.
► O líder de companhia mercenária contará como Lorde de Grande Casa.
► Sub-líder de companhia mercenária contará como Lorde de Casa Menor.
► Cargos de oficiais abaixo de sub-líderes contarão como Lorde de Casa Cavaleiresca.
► Caso um mercenário abandone uma companhia este jamais voltará a integrá-la, sendo um caminho sem volta.
► O mercenário, seja qual for seu posto, deve seguir o código de conduta de sua companhia mercenária, caso exista. O não cumprimento pode acarretar expulsão do mesmo em ON.
► Caso chegue o momento de precisar encerrar um contrato - seja qual for a parte que deseja a ruptura do mesmo - uma interação em ON deve ser organizada e executada.
► A companhia mercenária será paga a cada duas semanas (OFF) e o pagamento será retirado do contratante automaticamente e dividido entre os membros da companhia segundo critério do líder da mesma..
► Caso aconteça de o empregador faltar com o dinheiro prometido seu saldo constará como negativo em OFF e será debitado automaticamente ao cair para quitar os serviços e valorizar a boa vontade dos players OFF que confiaram no contratante e lhes cederam apoio.
► Os líderes de cada companhia definirão o esquema de repasse para os integrantes, mas o esquema deve seguir uma ordem hierárquica. Exemplo: capitão por lógica receberá mais do que um mero soldado raso.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sistema de Companhias Mercenárias

Mensagem por Deus Afogado em Sex Jul 07, 2017 11:09 pm



Criação de Companhias Mercenárias


Por vezes um indivíduo não consegue adequar-se a uma companhia de mercenários por questões de métodos de trabalho ou por diferenças ideológicas, até mesmo por este ter uma péssima reputação que poderia manchar uma companhia. Ou talvez, quando um lorde ou nobre westerosi perde suas posses devido a intrigas, conspirações ou perda de guerras e acaba por ser exilado em Essos. Ainda, caso um exilado de terras estrangeiras como as terras de Asshai ou das Ilhas de Verão não encontram lugar nos exércitos pagos. Pensando nessas situações, e visando um realismo e imersão para tais players, a STAFF apresenta o sistema de criação de companhia mercenária.

O que é?
Resposta: Com auxílio desse sistema é possível que nobres exilados, indivíduos renegados ou assassinos cruéis mas habilidosos fundem sua própria companhia e acumule um exército pessoal para lutar seja pelo que for!

Como criar?
Resposta: Primeiramente o personagem deve apresentar sua história e cumprir uma série de requisitos para estar apto a encarar difíceis testes ministrados pela STAFF do ' O Jogo dos Tronos ' e assim erguer um nome, escolher um estandarte e juntar homens para sua causa!

Quais são os requisitos?
Resposta: O player deve ter maestria em três tipos de Habilidades Físicas (espada curta, arco e flecha e atletismo por exemplo); maestria em Arte da Guerra e maestria em alguma habilidade de oratória como Argumentação, Intimidação ou Persuasão.

Já tenho os requisitos, e agora?
Resposta: Agora, meu caro, faça sua requisição à um membro de nossa equipe e uma série de testes serão aplicados para determinar seu sucesso e capacidade de manejar tal empreitada!

Já tenho os requisitos e concluí os desafios, e agora?
Resposta: Você receberá um contingente inicial de 250 homens à seu serviço, o direito de contratar players para sua companhia, direito à estandarte, lema (opcional), direito a elaborar um código para sua companhia (opcional), definirá o modo de pagamento de seus funcionários e poderá guerrear e tramar como dono de sua companhia.

Como faço para aumentar meu contingente?
Resposta: Para aumento de contingente você deverá absorver outras companhias, contratar players ou pedir missões especiais que lhe poderão aumentar seu contingente inicial.


Última edição por Deus Afogado em Sex Jul 07, 2017 11:20 pm, editado 1 vez(es)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sistema de Companhias Mercenárias

Mensagem por Deus Afogado em Sex Jul 07, 2017 11:12 pm



Companhias Mercenárias


Companhia Dourada


Descrição: A Companhia Dourada é uma organização de mercenários fundada por Aegor Rivers, conhecido como Açoamargo, um dos Grandes Bastardos de Aegon, o Indigno. É considerada a maior, mais famosa e mais cara companhia de mercenários das Cidades Livres. Apesar da insegurança notável quanto ao trabalho dos mercenários, a Companhia Dourada é conhecida por nunca ter quebrado um contrato.A Companhia Dourada foi fundada por Aegor Rivers, dito "Açoamargo", um bastardo legitimado do Rei Aegon IV, depois que ele fugiu de Westeros com os filhos de Daemon Blackfyre após o fracasso da Primeira Rebelião Blackfyre. Quando Aegor viu todos os lordes e cavaleiros exilados se juntando a diversas companhias mercenárias, percebeu que o apoio à Casa Blackfyre estava se dispersando, então criou sua própria companhia. Desde então eles lutaram juntos nas Terras Disputadas.

A reputação da Companhia Dourada ficou rapidamente estabelecida quando Qohor se recusou a honrar o contrato que havia feito. Os mercenários da Companhia Dourada saquearam Qohor como resposta.

A companhia é conhecida por ser formada de exilados e filhos de exilados. Após a morte de Açoamargo, os Blackfyre a comandaram. O último deles foi Maelys Blackfyre, o último dos Pretendentes Blackfyre, que matou o primo, Daemon Blackfyre, para conseguir o comando. Durante a Guerra dos Reis de Nove Moedas, Sor Barristan Selmy matou Maelys em combate singular.

Cargos
Capitão-General: Lysono Maar (cannon livre)
Sargento: 1 vaga.
Mestre dos Espiões: 1 vaga.
Mestre Tesoureiro: 1 vaga.
Comandante da divisão de Arqueiros: 1 vaga.
Comandante da divisão de Cavalaria: 1 vaga.

Escudeiros: 5 vagas.
Mercenários:  10 vagas.
Arqueiros: 3 vagas.

Contratante atual:
Força: dez mil homens.
Corvos Tormentosos


Descrição: Os Corvos Tormentosos são uma companhia mercenária fundada nas Cidades Livres. Seu estandarte mostra quatro corvos entre relâmpagos cruzados. Esta companhia tornou-se famosa ao demonstrar mais compromisso com seus contratos do que se esperava até estes terem traído a cidade escravagista de Yunkai em favor da posterior rainha de Meereen e dos Sete Reinos, Daenerys Targaryen.

A mais de 100 anos atrás, seu líder Daario Naharis assassinou seus comandantes e tomou controle da companhia, jurando sua espada à Rainha Dragão. Quando Daenerys Targaryen partiu para Westeros Daario Naharis tornou-se Embaixador da Rainha Dragão em Meereen e logo surgiu como Rei Mercenário de Meereen. Por muitos anos os Corvos Tormentosos agiram sob o comando de Daario Naharis mas tudo mudou quando este morreu e o Império Dourado de YiTi tomou a Baía dos Dragões, trazendo a escravidão novamente. Atualmente a companhia se estabeleceu na área da Baía dos Dragões mas frequentemente vagueiam pelas Cidades Livres mais à oeste de Essos.

Cargos
Comandante: 1 vaga.
Capitão: 1 vaga.
Ferreiro-Chefe: 1 vaga.
Curandeiro-Chefe: 1 vaga.

Escudeiros: 5 vagas.
Mercenários: 6 vagas.
Arqueiros: 5 vagas.

Contratante atual:
Força: seiscentos homens
Soprados pelo Vento


Descrição: Os Soprados pelo Vento são uma companhia mercenária de dois mil soldados, montados a cavalo e a pé, encontrada nas Cidades Livres. Eles são liderados por um capitão que adquire o título de Príncipe Esfarrapado.O Príncipe Esfarrapado original estabeleceu a companhia há cerca de cento e trinta anos antes do Rei Daemon I Blackfyre e Rainha Rhaenys I Blackfyre.

Quando o Príncipe Esfarrapado original tinha vinte e três anos, os magísteres de Pentos selecionaram-no para ser seu novo príncipe, após eles terem decapitá-lo o anterior. Ao invés de aceitar a oferta, ele fugiu para as Terras Disputadas para nunca retornar à cidade. Ele já andara com os Segundos Filhos, os Escudos de Ferro, e os Homens da Donzela, mas mais tarde, com cinco outros homens, ele criou os Soprados pelo Vento.

Há inimizade entre os Soprados pelo Vento e a Companhia do Gato. Uma vez, nas Terras Disputadas, uma sangrenta e violenta batalha foi travada. Barbassangrenta não escondia seu desdém pelo Príncipe Esfarrapado a quem ele se refere como velho barba cinzenta em frangalhos.

Durante as rebeliões Blackfyre de Jovem Griff os Soprados pelo Vento permaneceram em Essos, lutando suas próprias batalhas contra Myr, Lys e Tyrosh nas Terras Disputadas, favorecendo seus contratos à Pentos devido às suas origens, todavia, chegaram a quebrar o contrato por uma maior soma de dinheiro dado a uma coalizão formada por Lys, Volantis e Tyrosh, que desejavam as terras para repartir após a conquista.

Cargos
Comandante atual: 1 vaga.
Capitão: 2 vagas.
Ferreiro-Chefe: 1 vaga.
Curandeiro-Chefe: 1 vaga.

Escudeiros: 10 vagas.
Mercenários: 10 vagas.
Arqueiros: 10 vagas.

Contratante atual:
Força: dois mil e quinhentos homens.
Segundos Filhos


Descrição: Os Segundos Filhos são uma companhia de mercenários encontrada em Essos. Em Yunkai, onde foram contratados para enfrentar Daenerys Targaryen e suas forças, eles eram compostos por aproximadamente quinhentos homens. Seu estandarte é uma espada quebrada. A companhia ficou conhecida por ser desprezível e repleta de párias, como por exemplo Os Bravos Companheiros que lutaram na Guerra dos Cinco Reis. Há um século a companhia tornou-se tão infame que nenhuma Cidade Livre a contratava o que obrigou-a a lutar na Baía dos Escravos. Durante confrontos com a Rainha Dragão os números dos mercenários diminuíram bastante e quase que a companhia foi extinta. Sobrevivendo com poucos homens a companhia dirigiu-se para as Cidades Livres e reconstruiu seu contingente, tal como limpou grande parte de sua infâmia.

Os nomes de todos os homens que servem são escritos em um livro, quando se juntam a companhia. No livro, ainda é escrito quando eles entraram na companhia, onde eles lutaram, como foram suas mortes. Os Segundos Filhos estão em seu quarto livro. O livro tem capa de couro e dobradiças de ferro. Dentro as pesadas bordas de madeira estão nomes e datas que vão além de um século. A tradição da companhia é assinar em tinta vermelha. Houve um tempo em que cada novato escrevia seu nome em sangue, mas a tradição sumiu já que sangue era uma tinta ruim. Há nomes famosos nos livros, alguns dos Sete Reinos. Aegor Rivers serviu um ano com eles, antes de ele partir para criar a Companhia Dourada. Aerion Targaryen, e Rodrik Stark, o Lobo Andarilho, também serviram. Tyrion Lannister e Jorah Mormont também já serviram na companhia.

O livro já se encontra em sua sétima edição.

Cargos
Comandante: 1 vaga.
Capitão: 1 vaga.
Ferreiro-Chefe: 2 vagas.
Tesoureiro: 1 vaga.
Curandeiro-Chefe: 1 vaga.

Escudeiros: 7 vagas.
Mercenários: 7 vagas.
Arqueiros: 7 vagas.

Contratante atual:
Força: setecentos homens.
Bravos Companheiros


Descrição: Os Bravos Companheiros são uma companhia mercenária com uma reputação consideravelmente desfavorável. Ela é composta por criminosos e párias de muitas nações. Durante a Guerra dos Cinco Reis, o bando foi liderado por Vargo Hoat, um homem alto e magro, de Qohor. Seu estandarte é uma cabra preta com chifres sangrentos, simbolizando a Cabra Preta de Qohor.

Após a Guerra dos Cinco Reis e a posterior morte de Vargo Hoat a companhia mercenária foi declarada como um bando criminoso e a mesma dissolveu-se em pequenos grupos que passaram a assolar vilarejos e pequenas cidades westerosi, como Salinas por exemplo. A companhia quase entrou em extinção tendo sobrevivido graças a meia centena de homens que fugiram para Essos e sob um novo comandante se uniram e reconstruíram seu contingente, todavia, continuam a ser uma companhia duvidosa.

Cargos
Comandante: 1 vaga.
Capitão: 1 vaga.
Ferreiro: 2 vagas.
Meistre Renegado: 1 vaga.

Escudeiros: 5 vagas.
Mercenários: 5 vagas.
Arqueiros: 5 vagas.

Contratante atual:
Força: quinhentos homens.
Companhia da Rosa


Descrição: A Companhia da Rosa é uma companhia de mercenários que opera em Essos. Foi criada por homens e de acordo com alguns relatos, também por mulheres nortenhas que não aceitaram a submissão de Torrhen Stark para Aegon Targaryen. Escolhendo o exílio ao invés da submissão. Seu estandarte é uma espada atravessando uma rosa sobre escudo branco. Tem um histórico pouco registrado onde não tomaram parte em grandes eventos de Westeros, preferindo Essos onde atuou em pequenas campanhas que cumpriram até o fim. É notada a reputação honrada que a companhia carrega em relação aos seus contratos. Muitos westerosi já compuseram a companhia embora a mesma tenha mais integrantes de Essos atualmente.

Cargos
Comandante: 1 vaga.
Capitão: 1 vaga.
Ferreiro: 1 vaga.
Curandeiro: 1 vaga.

Escudeiros: 5 vagas.
Mercenários: 5 vagas.
Arqueiros: 5 vagas.

Contratante atual:
Força: quinhentos homens.
Escudos de Ferro


Descrição: Os Escudos de Ferro são uma companhia mercenária que age em Essos. O Príncipe Esfarrapado foi um membro dela certa vez. Pouco se sabe dessa companhia além de que seu estandarte é um escudo redondo marrom com reforços de ferro.

Cargos
Comandante: 1 vaga.
Ferreiro: 1 vaga.
Curandeiro: 1 vaga.

Escudeiros: 5 vagas.
Mercenários: 5 vagas.
Arqueiros: 5 vagas.

Contratante atual:
Força: trezentos homens.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sistema de Companhias Mercenárias

Mensagem por Conteúdo patrocinado

Conteúdo patrocinado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum