Aposentos de Nikola

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Aposentos de Nikola

Mensagem por Senhora das Lanças em Seg Jul 10, 2017 8:31 pm



Aposentos de Nikola

É um ambiente organizado, majoritariamente de tons claros e bem iluminado durante o dia, no qual pode-se encontrar uma cama grande, uma escrivaninha com vários livros, um baú para roupas, uma cômoda com itens de higiene e beleza e um grande tapete de urso no chão. Nas paredes, há archotes e uma janela, que tem como vista o jardim de Ponta Tempestade, chamado Labirinto de Argella.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Aposentos de Nikola

Mensagem por Ella Baratheon em Sab Jul 29, 2017 5:04 pm

POST FLASHBACK - CERCA DE DEZ ANOS ATRÁS



STORMBORN




Our is the fury. And mine is the crown
Quando me coloquei nos trajes de dormir e alcancei um livro na estante, uma batida leva na porta chamou minha atenção. Murmurei algo em volume suficiente para que a serva entendesse e entrasse puxando pela mão minha irmã mais nova, naquela altura com apenas cinco anos recém-completados. Nikola estava enrolada em uma manta do mais puro azul, e choramingava baixinho com a testa franzida. - Senhora, perdoe-me o incômodo. Ela não quer ficar com as outras crianças. O meistre disse que ela não tem nada, mas fiquei preocupada. - Disse a mulher.

Me levantei com um sorriso sincero e estendi meus braços na direção de Nikola. Como um pequeno filhote de urso a menina veio na minha direção e agarrou-se ao meu vestido. - Você está ficando cada dia mais bonita, querida. Crescendo como pão. - Digo, afagando sua bochecha e usando meu indicador para limpar o que imaginei serem lágrimas quase secas. Eu me sentia culpada por não dar a ela a atenção merecida, mas Nikola já se mostrava mais compreensiva do que eu jamais havia sido.

Mas havia dias em que ela era o que devia ser, pequena e chorona. - Obrigada por trazê-la. Eu mesma a levo ao seu quarto. - Digo a ama, que se apressa para sair. Com certo custo, convenci Nikola a me seguir, decidida a colocar a pequena na cama. Seu quarto era uma versão mais delicada do meu, e ao chegarmos lá, me sentei na cadeira mais próxima e pousei Nikola sobre meus joelhos, afastando seu lindo cabelo escuro de seu rosto. Sabia que sua mente inquieta não dormiria sem uma história. - O que quer ouvir hoje? Tenho juntado contos pra você. - Digo, e a pequena parece pensativa. Ela corre as mãos pelo rosto e resmunga algo que entendo como "dragão". Toco a ponta de seu nariz com meu polegar e dou um logo suspiro.

Nikola encosta sua cabeça em meu peito antes que eu comece, ouvindo meu coração e absorvendo minhas palavras. - Antes de nosso pai e do pai dele, muitos anos atrás, havia um garoto de cabelos brancos e olhos lilás, tão belo quanto o pôr do sol por entre as rochas de Ponta Tempestade. Mas, o que chamava a atenção era que aquele jovenzinho lia muito. Sim, todos os livros que encontrava. Ele era filho de um rei poderoso, um rei dragão, que não se importava tanto com a leitura. Mas o príncipe era diferente, pois era muito inteligente e gentil. Quase tão esperto quanto você, querida. Ele tocava lindas músicas e não passava seu tempo como as outras crianças, estava sempre preso em algum pensamento. Seu nome era Rhaegar. Sei que a pronúncia é difícil. Diga: Rhaegar. - Peço, e Nick me imita como pode. - Rhaegar leu tanto, tanto, tanto, que um dia encontrou um pergaminho perdido entre os guardados de seu pai que falava de uma lenda muito antiga. Curioso, Rhaegar devorou cada linha dele, e se encantou com a história do Príncipe Prometido. Essa lenda fala de um herói que acabaria com as trevas, alguém que guiaria os homens nos tempos difíceis, um cavaleiro de gelo e fogo.

- Então ele decidiu que apenas os livros não seriam suficientes. Ele queria ser o príncipe de que a lenda falava, não queria ser apenas um príncipe dragão. Então se empenhou, treinou até que ficasse com os braços cansados, aprendeu a manejar uma espada muito maior que ele e foi instruído por valentes companheiros, como Sor Arthur Dayne. - Digo, e balanço o punho no ar como se brandisse uma espada imaginária. Nikola sorri e completa. - A Espada da Manhã. -

- Sim, sim. A Espada da Manhã. Ele estava sempre junto ao garoto de cabelos prateados, estava lá quando ele finalmente se tornou um grande cavaleiro, colecionando admiradores e histórias. Poucos eram os que se davam ao luxo de odiá-lo. Ele ainda tocava sua harpa e lia seus livros, mas era também o valente Príncipe Prateado. - Digo. Nikola me interrompe puxando uma mecha do meu cabelo e me olha intrigada. - Príncipe Prometido? - Pergunta ela, fazendo esforço para que suas palavras saíssem como deviam. Penso por um minuto, no tão belo e melancólico Rhaegar e sorrio pesarosa para minha irmã. - Não querida. Infelizmente não. - Digo por fim.   





TREINO DE HISTÓRIA

_________________
ARGELLA BARATHEON


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum