Pátio Principal

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Pátio Principal

Mensagem por O Corvo em Qui Maio 11, 2017 11:58 pm



Pátio Principal

É um grande pátio que dá acesso ao castelo dos Tallhart. É uma área ampla, o chão é de pedras escuras. A Oeste pode se encontrar os estábulos e os canis. A maior parte das atividades civis do castelo são práticas ali. A leste encontra-se o alojamento dos serviçais.

---------------------------------------------------------------------------------------

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Pátio Principal

Mensagem por Darlessa Tallhart em Dom Maio 28, 2017 1:49 pm

Darlessa Tallhart
Tag: Treino; Palavras:1180; Com: Sozinho .

O sol havia acabado de raiar no horizonte e a Lady Tallhart já se encontrava no pátio do castelo, trajava a habitual vestimenta de couro batido, a longa saia dava a sensação de que usava um longo vestido, mas o movimentar das pernas mostravam que era apenas uma ilusão, as botas também de couro negro alcançavam o meio das coxas, unindo-se com a justa calça que usava por baixo da longa saia. Os longos cabelos negros estavam soltos e caíam sobre os ombros, conferindo um ar levemente desleixado a mulher. Era uma visão exótica, mas não se importava muito com isso, na verdade não importava com a opinião de outras pessoas que não fosse a sua. Ainda podia sentir os perfumes da noite sendo carregados pela brisa matutina, o cheiro da relva molhada tomava-lhe os sentidos, a chuva da noite anterior acentuava o gostoso aroma que se espalhava pelo ar. A vantagem de se acordar ainda de madrugada, era que podia se aproveitar esses pequenos deleites, sem contar que poderia aproveitar para treinar um pouco antes que os primeiros aprendizes chegassem para treinar e poderia observar de perto o que estava sendo feito. Darlessa era rígida, tinha transformado o exército Tallhart em uma força reconhecida no Norte, com homens bem treinados e ferozes em combate.

Havia acordado bem-disposta naquela manhã, tinha em mente que seu dia seria longo, treinos na parte da manhã, na parte da tarde organizar as armas que ainda eram usáveis durante as aulas e as que não se encontravam em bom estado, seriam levadas para o ferreiro para que fossem reparadas. Ainda precisava contar as armas que se encontravam no arsenal, quantas espadas precisavam ser adquiridas, novos soldados seriam colocados nas fileiras e deveria garantir que todos estivesse devidamente armados. Sem contar que ainda precisava verificar armaduras e todo o tipo de armamento. Poderia mandar alguém fazer isso por ela? Sim. Poderia. Mas a Tallhart gostava de supervisionar as armas do Castelo e rigorosamente treinar os soldados. Aos poucos as tochas eram apagadas, a luz do sol se tornava mais forte banhando todo o lugar. Gostava dos dias ensolarados, eles pareciam maiores e conseguia realizar um maior número de tarefas. Talvez, no final do dia, teria tempo para tomar um bom vinho e aproveitar o calor de uma fogueira. Mas tudo isso ainda eram planos e não sabia se seu iria transcorrer da forma como desejava.

Aproveitando-se do pouco tempo que tinha, Darlessa desembainhou a espada que estava presa ao lado direito, a lâmina era um pouco maior do que da outra, mas essa era a espada que seu pai havia lhe dado quando era mais jovem, pouco antes de partir para a Ilha dos Ursos, ser mestre de armas dos Mormont.  A segurou usando apenas a mão direita, seus dedos envolveram a empunhadura com firmeza. Em um movimento inicial a girou na mão e por fim manteve a lâmina reta na direção do céu. Seu joelho esquerdo levemente flexionou-se, enquanto a perna direita recuou alguns centímetros, formando uma base firme e sólida. Não adiantava nada ser um bom cavaleiro, se não soubesse como ter uma boa base, o mais fraco chute poderia derruba-lo. O olhar de Lessa percorreu a lâmina e ela respirou fundo e quando o ar saiu de seus pulmões a lâmina cortou o ar na diagonal de cima para baixo. Seu punho girou juntamente com a espada e o golpe fora replicado na direção oposta, de baixo para cima. A força que a mulher tinha para empunhar a arma fazia com que um leve zumbido fosse ouvido cada vez que ela executava o corte no ar.

A familiaridade que morena tinha com arma era invejável, ela girou o corpo nos próprios calcanhares, fazendo lâmina acompanhar seu movimento o braço um pouco acima da cabeça fazendo um ângulo perfeito, pois assim que o giro terminasse o corte seria feito perfeitamente na linha do pescoço, provavelmente decepando a cabeça da vítima imaginária. Os movimentos da Tallhart eram fluídos e as vezes impossível precisar onde começa e onde terminava o golpe. O movimentar de suas pernas era feito com habilidade, pé por pé trocando no momento certo, a espada várias vezes girava em sua mão com uma facilidade invejável. Mais uma vez ela girou seu corpo, dessa vez abaixando o tronco simulando uma esquiva, no último momento do giro, seu braço ergueu-se levando a lâmina em um corte limpo na horizontal e em um movimento habilidoso, trocou a espada para mão esquerda. Seu corpo voltou a repetir o mesmo bailar com a arma na mão esquerda, os mesmos giros e golpes, os cortes precisos no ar, a mesma sequência repetida metodicamente com a outra mão, mas realizados com a mesma maestria do que pela mão destra.

Sua concentração, no entanto, fora quebrada por passos apressados que invadiam o pátio, Darlessa se virou abaixando a espada, a voz afoita tomou todo o pátio: — Senhora Tallhart! Senhora Tallhart! Há um homem ferido diante dos portões principal — Bradou o homem, quase bebendo o próprio folego.  A espada rapidamente voltou ao seu lugar, dentro da bainha, Lessa fitou o céu e depois voltou a olhar o homem: — Avise a Kallia que ela vai ministrar o treino no meu lugar. Assim que eu puder, voltarei. Vá rápido homem! — Ordenou a morena já saindo com passos rápidos até o Portão. Mil coisas passavam em sua cabeça naquele momento, o que haveria acontecido para que alguém aparecesse caído diante de seu portão. Não havia muitos perigos na região de Praça de Torrhen, havia cuidado pessoalmente disso. Assim que assumiu o controle como Lady, ordenou uma caçada a todos que representassem algum perigo as pessoas que viviam ali. Muitos mercenários e ladrões tiveram suas cabeças empaladas diante dos portões do Castelo.

Os rumores eram que Darlessa era uma Lady mais dura que seu pai, mas uma boa e justa mulher, todavia, logo aprenderam que desafiar sua lady não era uma boa escolha. Os anos na Ilha dos Ursos tornaram ela uma mulher forte e destemida, mas com um coração machucado. Quando chegou diante do portão um dos meistre do castelo tentava estancar o sangramento do homem, não deveria ter mais do que dezoito anos. Um grande corte quase havia rasgado seu peito, já havia perdido a consciência há muito tempo. Seu olhar rapidamente analisou o lugar, mas não viu rastros de cavalo e tão pouco de sangue indicando que ele tivesse se arrastado até lá. Curiosa se aproximou, notando as mãos fechadas do estranho, sem cerimônia, tentou abri-la, o que necessitou um pouco de esforço, mas quando abriu, uma surpresa a deixou catatônica. Da mão do rapaz, caiu um anel de prata, um anel que era conhecido a ela, tomou a joia nas mãos analisando para que tivesse certeza. A morena olhou para todos em um rompante de fúria: — Levem-no para dentro! E mantenham esse homem vivo. É uma ordem. — Ordenou com um tom claramente descontrolado. Precisava daquele homem vivo e quando ele acordasse, teria muitas perguntas a fazer. E se ele tivesse um pouco de sorte, sairia vivo de Praça de Torrhen.


_________________


House Tallhart

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Pátio Principal

Mensagem por Siegfried Stark em Seg Jun 19, 2017 11:28 pm


Dias depois
um mensageiro



O mensageiro finalmente chegaria. Dias a cavalo, de fato, deveriam ter demandado de muito esforço para o homem. Ao chegar aos portões da Praça, obviamente ainda não seria recebido, até dizem no nome de quem vinha. Assim que o nome " Stark " fora citado, os portões se abriram com receio. Mas o que um homem só poderia fazer de mal? Obviamente, nada.

Atravessou o portão, e entregou ao responsável daquela guarda, a carta da Siegfried.

[...]

O capitão da guarda deixaria Darlessa a sós com a carta após entrega-la, para que o conteúdo fosse somente para a mulher, muito embora não fosse nada tão oculto. O Mensageiro, ao saber que sua missão foi cumprida, ficaria em aguardo para levar de volta alguma resposta a seu senhor.

Observações::
Turno se passa dias depois do turno a cima.

Carta:
Saudações, Lady Tallhart.

Sei que pode parecer inusitado essas palavras. Mas também foi uma surpresa para mim, quando vi essa situação bater a minha porta. Conheço bem sua conduta e sei que odeia sair da Praça. Mas o que tenho para te entregar, não posso levar até ti. Por favor, venha até Forte Pavor. Será um prazer finalmente conhecer a temida Tallhart do Norte, e entregar o que é teu.

Ansioso, Siegfried Stark.

FIRST STEP | NORTH | HE




Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum